Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Segunda-Feira, 22-4-2019  

Descendência de
Gaspar Lopes
4 gerações (Bisnetos)

1- Gaspar Lopes, nasc. em 09-01-1640, em Santa Maria de Perozelo, Porto - Portugal, falec. em 1675, cas. em 04-02-1658, em Santiago de Valpedre, Porto - Portugal, com Catarina Teixeira (filha de Gonçalo Teixeira e Maria Francisca), nasc. em 1642, em Santiago de Valpedre, Porto - Portugal, falec. em 1696. ELE: Moravam em Santo Estêvão de Oldrões, bispado do Porto, Portugal.
F.1- Antônio
F.2- Gonçalo
F.3- Bento Lopes, nasc. em 05-06-1671, em Santiago de Valpedre, Porto - Portugal, falec. em 1740, cas. em 12-07-1700, em Santo André de Marecos, Porto - Portugal, com Águeda Maria Diniz (filha de Manoel Dias e Ana Diniz), nasc. em 05-02-1681, em Santo André de Marecos, Porto - Portugal, falec. em 1743. ELE: Morava no lugar da Reigada, em Santo André de Marecos, bispado do Porto, Portugal.. ELA: Da freguesia de Santos Andredo Marrocos, norte de Portugal (ou África).
N.3.1- Maria
N.3.2- Manoel
N.3.3- Manoel Lopes Diniz, nasc. em 17-01-1709, em Porto, Portugal, falec. em 07-12-1796; e Maria de Barros da Silveira (filha de João Pinto Leal e Maria de Barros da Silveira). ELE: De Santo André de Marecos, no Conselho de Penafiel, cidade e bispado do Porto, Portugal. Fundador da Fazenda Panela d'Água, em Floresta do Navio. Diz-se que descendente do 6º Rei de Portugal, o Rei Lavrador, D. Diniz (filho de Afonso III e Beatriz de Castela), casado com Isabel de Aragão, a Rainha Santa (canonizada pela Igreja Católica como Santa Isabel). Foi sepultado na Igreja do Rosário, em Floresta-PE (1796).

Panela D'água era uma antiga fazenda de gado situada ao Leste da Serra do Arapuá no Sertão do Pajeú, arrendada em 1756 ao morgado da Casa da Torre na Bahia, e pertencente à Francisco Garcia D'Avila Pereira e Aragão proprietário destas terras na Provincia de Pernambuco, pelo portugues Manoel Lopes Diniz e posteriormente comprada por seu filho José Lopes Diniz.
B.3.3.1- Manoel Lopes Diniz Filho, profissão: Coronel, nasc. em 1751, falec. em 1839, cas. em 02-11-1794, com Ana Maria de Carvalho (filha de Gen. Frederico Licor). ELE: Fazendeiro e boiadeiro no Sertão, era conhecido por Coronel do Brejo, em referência à Fazenda Brejo do Gama, Floresta - PE, onde morava, arrendada da Casa da Torre da Bahia.
Foi nomeado Coronel das Entradas do Distrito de Tacaratu e Flores, em 15-10-1781 e 19-12-1788, respectivamente. De 1801 a 1803 era Juiz Ordinário do Julgado do Sertão do Pajeu (Flores). Com a instalação da Vila de Flores, foi nomeado Capitão em 27-05-1811.
. ELA: Da fazenda Malhada Grande, na margem pernambucana do Rio São Francisco, hoje Belém do São Francisco-PE.
B.3.3.1- Manoel Lopes Diniz Filho, profissão: Coronel, nasc. em 1751, falec. em 1839; e Ana Tereza da Silva (filha de Joaquim de Almeida da Silva Leal e Maria da Silva). ELE: Fazendeiro e boiadeiro no Sertão, era conhecido por Coronel do Brejo, em referência à Fazenda Brejo do Gama, Floresta - PE, onde morava, arrendada da Casa da Torre da Bahia.
Foi nomeado Coronel das Entradas do Distrito de Tacaratu e Flores, em 15-10-1781 e 19-12-1788, respectivamente. De 1801 a 1803 era Juiz Ordinário do Julgado do Sertão do Pajeu (Flores). Com a instalação da Vila de Flores, foi nomeado Capitão em 27-05-1811.
. ELA: Também conhecida por Ana Maria de Barros. Residia em Brejo do Gama, município de Belmonte-PE. Faleceu com 108 anos.
B.3.3.1- Manoel Lopes Diniz Filho, profissão: Coronel, nasc. em 1751, falec. em 1839. ELE: Fazendeiro e boiadeiro no Sertão, era conhecido por Coronel do Brejo, em referência à Fazenda Brejo do Gama, Floresta - PE, onde morava, arrendada da Casa da Torre da Bahia.
Foi nomeado Coronel das Entradas do Distrito de Tacaratu e Flores, em 15-10-1781 e 19-12-1788, respectivamente. De 1801 a 1803 era Juiz Ordinário do Julgado do Sertão do Pajeu (Flores). Com a instalação da Vila de Flores, foi nomeado Capitão em 27-05-1811.
B.3.3.2- Vitorino Pinto da Silva, nasc. em 1754; e Sebastiana Ramalho (filha de Manoel Pinto Ramalho), nasc. em Corrente, CE. ELE: Batizou-se com 2 anos na Capela do Brejo do Pajeú, tendo com padrinhos Bartolomeu de Souza Ferraz e Margarida de Barros.
B.3.3.3- Gonçalo Pinto da Silva, profissão: Capitão-Mor; e Claudiana Maria do Espírito Santo. ELA: Descendente de Paraguaçu e filha da fundadora de Curaçá - BA.
B.3.3.4- José Lopes Diniz, profissão: Capitão, nasc. em 18-03-1760; e Josefa Gonçalves Torres (filha de e Geralda). ELE: Batizou-se na Capela de N. S. da Conceição, tendo como padrinhos Francisco Rezende Bezerra e Rosa Maria do Nascimento. Residia na fazenda Panela D'Água, município de Floresta, PE.. ELA: Sobrinha de Florência Maria de Barros.
B.3.3.5- Rosa Maria do Nascimento; e Francisco Gomes de Sá (filho de Gomes de Sá e Gomes de Sá), profissão: Capitão-comandante. ELE: Residia no Riacho dos Mandantes.
B.3.3.6- Maria da Silva Barros, falec. em 05-11-1837; e Francisco Barbosa Nogueira (filho de João Nunes de Barros e Antônia Barbosa Nogueira), profissão: Capitão, nasc. em 1756, falec. em 21-07-1819. ELE: (Barbosa da Escadinha). Da Fazenda Escadinha, em Vila Bela. Era primo legítimo de Gregório Barbosa, casado com Izabel Furtado Leite.
Em 1776 foi nomeado Juiz Ordinário do Julgado de Flores - PE.
Em 1782, em petição de emancipação da cunhada Clara, declara ter, aproximadamente, 26 anos.
Nomeado Juiz Ordinário do Pajehu (de Flores), em 09-05-1801, 07-08-1804 e 26-11-1805 pelos governadores: Dom Tomaz José de Melo e Caetano Pinto de Miranda Montenegro (Reg. de Provisões 1/8 - fls. 45v - 162v e 227).
B.3.3.7- Maria Águeda Diniz; e Manoel Gomes dos Santos (filho de José da Mota e Silva), nasc. em Portugal
B.3.3.8- Inácia Maria da Conceição; e Manoel de Carvalho Alves (filho de Jerónimo Coelho de Carvalho e Maria Fernandes Cardoso), nasc. em Portugal. ELE: Fidalgo português. Foi o primeiro Carvalho que chegou a antiga Fazenda Grande, atual Floresta-PE, atravessando o Rio São Francisco, vindo da Bahia e se estabelendo na Fazenda São Pedro, em Floresta-PE, dando origem a essa família no Sertão do Pajeú, do São Francisco e grande parte de Pernambuco.
B.3.3.9- Clara Lina da Silva
B.3.3.10- Ana Maria Diniz, nasc. em 18-11-1764. NOTAS: (Siá Dona).
N.3.4- Teresa
N.3.5- Clara
N.3.6- Antônio
N.3.7- José

Resumo: 3 filhos, 7 netos, 10 bisnetos, 0 trinetos e 0 tetranetos.


gerações.

Atenção! Relatórios de tetranetos podem gerar uma grande quantidade de dados e não executar corretamente. Se esta mensagem aparecer no final do relatório, então está completo.


 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo