Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Terça-Feira, 19-11-2019  

Relação dos Ancestrais de
Maria do Carmo Coelho Leite

1 - Maria do Carmo Coelho Leite (*01-01-1858) - (filha de 2 - Augusto Coelho Leite e 3 - Clelia Augusta de Moura Mattos) Casamento - dispensados do impedimento "cultus disparitas". O noivo era luterano. Batismo- Padrinhos: José Claudino Leite, viúvo e Marcolina Coelho Leite, solteira.

Pais

2 - Augusto Coelho Leite (*28-08-1833, +27-01-1888) - (filho de 4 - José Claudino Leite e 5 - Francisca Justina Coelho dos Santos) engenheiro. Inventário em 1889: tinha escravos, móveis finos e uma fábrica de descaroçar algodão em Pesqueira.
3 - Clelia Augusta de Moura Mattos (*28-08-1833) - (filha de 6 - Francisco Sergio de Mattos e 7 - Maria Salomé de Moura) Casamento registrado Igr. Santo Antonio, liv 1855/71, fl. 131v. Batismo registrado na Matriz Boa Vista, lv 6, fl. 60v

Avós

4 - José Claudino Leite (+07-12-1859)
5 - Francisca Justina Coelho dos Santos Nome anterior que eu possuía: Francisca Justina Coelho da Silva. Retificado a partir de dados do historiador Orlando Cavalcânti.
6 - Francisco Sergio de Mattos (+01-06-1869) - (filho de 12 - Antonio José de Mattos e 13 - Rita Dorotea Pires) Inspetor da alfândega. Manuscrito na BN, s/data:pede a sobrevivência da propriedade do Ofício de Escrivão da Mesa da Estiva da Alfândega de PE. Ele era ajudante de escrivão.
7 - Maria Salomé de Moura (*02-12-1801, +23-01-1881) - (filha de 14 - Bonifacio Maximianno de Mattos e 15 - Rufina Claudia V. M. P e Araújo) Batismo - Padrinhos p/proc: Luis Antonio de Mattos e Rita Dotothea Pires de Gamboa. Ao testar, declarou-se católica, irmã do Carmo e da Boa Vista, tendo tido 2 filhos e 7 filhas.

Bisavós

12 - Antonio José de Mattos (+ANTES DE 1800) Faleido antes do cas. de s/filho Bonifacio a 30.12.1800
13 - Rita Dorotea Pires
14 - Bonifacio Maximianno de Mattos - (filho de 28 - Antonio José de Mattos e 29 - Anna Maria de Jesus) Administrador da Mesa da Estiva da Alfândega da Fazenda da Província de Pernambuco. Detentor da Ordem de Cristo.Encontrado manuscrito na BN onde ele pede certidão que ateste não estar envolvido com arebelião havida em PE ( 1821)
15 - Rufina Claudia V. M. P e Araújo (*30-08-1766, +21-03-1814) - (filha de 30 - Francisco de Moura Palha Salgado e Araujo e 31 - Maria Joaquina Rita e Sá) Nome completo: Rufina Claudia Violante de Moura Palha e Araújo Batismo: Freg. S. Pedro de Palmela, livro 7-B, fls 69v.- 2o. assento. Padrinho: Prior José Calisto de Figueiredo .Padre que a batizou:João de Oliveira.

Trisavós

28 - Antonio José de Mattos (+ANTES DE 1800) (Mesma pessoa de nº 12)
29 - Anna Maria de Jesus (+ANTES DE 1800) Falecido antes do cas. de s/filho Bonifácio a 30.12.1800
30 - Francisco de Moura Palha Salgado e Araujo (+ANTES1800) - (filho de 60 - Luis de Moura Palha e 61 - Madalena Caetana Salgada de Araújo) militar(capitão). Doc morte sua mulher, indicam-na como viúva. Falecido antes do cas. de s/filha Rufina em 30.12.1800. Batismo: Padrinho Dr. João Pereira da Gama. Padre José Salgado de Araújo.
31 - Maria Joaquina Rita e Sá (+18-07-1829) - (filha de 62 - Fracisco Xavier do Vale e 63 - Isabel Maria de Sá) Óbito- Livro 15 - f.175 - Freguesia de Santa Catarina, Lisboa.

Tetravós

60 - Luis de Moura Palha - (filho de 120 - Miguel Botelho de Moura e 121 - Leonor Barrocas)
61 - Madalena Caetana Salgada de Araújo - (filha de 122 - Francisco Salgado de Araújo e 123 - Teresa Josefa de Miranda)
62 - Fracisco Xavier do Vale
63 - Isabel Maria de Sá

Pentavós

120 - Miguel Botelho de Moura (+ANTES DE 1716)
121 - Leonor Barrocas (+ANTES DE 1716)
122 - Francisco Salgado de Araújo
123 - Teresa Josefa de Miranda

Total de Ancestrais: 22
Nota explicativa da numeração: A primeira pessoa da relação tem sempre o número '1'. Em seguida, cada pessoa do sexo masculino tem um número par, que é calculado multiplicando-se o número de seu filho por 2. As pessoas do sexo feminino, por sua vez, têm um número ímpar, que é calculado somando-se 1 ao número do seu marido. Exemplo: O pai da pessoa de número 3 é a de número 6 (3 x 2) e a sua mãe é a pessoa de número 7 (2 x 3 + 1).
 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo