Início | Sobrenomes | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Quarta-Feira, 8-12-2021  

Relação dos Ancestrais de
Aureliano Severo Alves

1 - Aureliano Severo Alves (*1862, +25-05-1941) - (filho de 2 - João Severo Alves e 3 - Lucinda Rodrigues Coelho)

Pais

2 - João Severo Alves - (filho de 4 - Tomás Severo Alves) De Volta Redonda.
3 - Lucinda Rodrigues Coelho - (filha de 6 - Pedro Alexandre Rodrigues Coelho e 7 - Apolonia Coelho)

Avós

4 - Tomás Severo Alves
6 - Pedro Alexandre Rodrigues Coelho - (filho de 12 - Lourenço Coelho Rodrigues e 13 - Ana Maria de Jesus) Mucambo, Piauí.
7 - Apolonia Coelho

Bisavós

12 - Lourenço Coelho Rodrigues (+Sim) - (filho de 24 - Valério Coelho Rodrigues e 25 - Domiciana Vieira de Carvalho) Estima-se que ele nasceu entre 1747 e 1748 em Paulistana-PI. Ainda solteiro foi padrinho do seguinte batismo: "Aos quinze dias de janeiro de mil setecentos e setenta na fazenda do Paulista batizei solenemente e pus os santos óleos a Maria filha de Benta preta da Costa solteira, escrava de Valério Coelho Rodrigues, o moço; foram padrinhos Lourenço Rodrigues e sua irmã Teresa Vieira solteiros, todos moradores na dita fazenda, de três meses de nascida; de que para constar mandei fazer este Assento que assino. O Vigário Dionísio José de Aguiar". Proprietário das fazendas Cachoeira, Jacaré, Limoeiro, Morena, Pilões e Poço Redondo (1820).
13 - Ana Maria de Jesus - (filha de 26 - José Domingues Pereira e 27 - Maria Luíza de Santa Anna)

Trisavós

24 - Valério Coelho Rodrigues (*03-09-1713, +1783) - (filho de 48 - Domingos Coelho e 49 - Águeda Rodrigues) Da Freguesia de São Salvador do Paço de Souza, Bispado do Porto. Casou-se em São Paulo e veio para Paulistana, no Piauí, onde teve 16 filhos. Desses filhos, 14 ficaram na região de Paulistana, Conceição do Canindé e parte do município de Jaicós - PI. Residiu em Paulistana até o dia de sua morte.
25 - Domiciana Vieira de Carvalho - (filha de 50 - José Vieira de Carvalho e 51 - Maria Freire da Silva)
26 - José Domingues Pereira
27 - Maria Luíza de Santa Anna

Tetravós

48 - Domingos Coelho (*07-09-1683, +17-02-1721) - (filho de 96 - Francisco Coelho e 97 - Maria Ferreira) Foi batizado no dia 14 de setembro de 1683. Foram seus padrinhos, Manoel Ferreira e Maria, filha de Jerônimo Coelho.
49 - Águeda Rodrigues (*18-02-1680) - (filha de 98 - Bento Rodrigues e 99 - Izabel Antonia) Foi batizada no dia 23/02/1680, na Igreja do Salvador, pelo Frei André da Cruz. Foram seus padrinhos, Bento Miguel e sua mulher Domingas Cardoso, que moravam no lugar São Martinho, em Paço de Sousa.
50 - José Vieira de Carvalho (*1685) Viveram, inicialmente, em São Paulo, onde Domiciana teria nascido, em 1714. Mudaram-se posteriormente para o Piauí, onde já estariam morando, em 1719. Várias publicações citam José Vieira de Carvalho como "bandeirante paulista" e patriarca da família Vieira de Carvalho, no Piauí.

Segundo Abimael, Domiciana tinha os seguintes irmãos: Ana Vieira de Carvalho, c/c Manoel José dos Santos; Antônia Vieira de Carvalho, c/c Nicolau José Nogueira; José Vieira de Carvalho, c/c Maria Pereira da Silva; Hilário Vieira de Carvalho, c/c Maria do Rego; Aniceto Vieira de Carvalho, padre; Florêncio Vieira de Carvalho e Francisco Vieira de Carvalho; Marcos Vieira de Carvalho.
51 - Maria Freire da Silva (*1690)

Pentavós

96 - Francisco Coelho (*03-06-1656, +07-01-1710) - (filho de 192 - Pero Coelho e 193 - Domingas de Azevedo) Foi batizado no dia 5/6/1656, na Igreja de São Salvador de Paço de Sousa, pelo padre Moreira. Foram seus padrinhos, Francisco Duarte, de Carreira e Maria, do mesmo lugar. Foi sepultado no Adro da Igreja de São Salvador do Paço de Sousa.
97 - Maria Ferreira (*17-12-1662, +07-11-1734) - (filha de 194 - Manoel Ferreira e 195 - Catharina Ribeiro) Foi batizada no dia 24/12/1662, na Igreja de São Salvador, pelo padre Matias Pacheco, coadjutor. Foram padrinhos, Manoel Barbosa, de Esmegilde e Grácia Rodrigues, filha de Adrião Miguel, da mesma freguesia.
98 - Bento Rodrigues (*13-12-1643, +30-06-1701) - (filho de 196 - Gonçalo Gonçalves) Foi batizado no dia 2012/1643 e foram seus padrinhos, Bento Gomes e Maria Freire. Faleceu "abintestado" (sem deixar testamento), "com todos os Sacramentos", com 57 anos de idade. Foi sepultado no Adro da Igreja de São Salvador.
99 - Izabel Antonia (+15-01-1705) - (filha de 198 - Antônio Gonçalves) Foram testemunhas de seu casamento, Manoel Antônio, de Fonte Arcada e Antônio Pinto. O ato foi celebrado pelo padre Luiz, "na forma do Concílio Tridentino e Constituição do Bispado". O casal teve pelo menos seis filhos.

Hexavós

192 - Pero Coelho (+20-02-1684) - (filho de 384 - Antonio Coelho e 385 - Cesíllia Soares) Da freguesia de Santa Maria de Martim, termo de Barcelos. Foram testemunhas de seu casamento, Bento Carvalho, Manoel Duarte e Josephe. Faleceu "abintestado" (sem testamento).
193 - Domingas de Azevedo (*APROX 1630, +09-12-1700) - (filha de 386 - Francisco Dias e 387 - Izabel Gaspar) Foi sepultada no Adro da Igreja de São Salvador do Paço de Sousa.
194 - Manoel Ferreira - (filho de 388 - Pero Ferreira e 389 - Maria de Sousa)
195 - Catharina Ribeiro (+16-11-1694) - (filha de 390 - Gaspar Vieira e 391 - Maria Ribeiro) Faleceu, já viúva e foi sepultada no Adro da Igreja de São Salvador do Paço de Sousa.
196 - Gonçalo Gonçalves
198 - Antônio Gonçalves (+07-08-1685)

Heptavós

384 - Antonio Coelho
385 - Cesíllia Soares - (filha de 770 - Pero Coelho e 771 - Maria Leão)
386 - Francisco Dias (*APROX 1600, +14-11-1659) De Franco.
387 - Izabel Gaspar (+26-01-1665) - (filha de 774 - Gaspar Fernandes e 775 - Izabel Gaspar)
388 - Pero Ferreira
389 - Maria de Sousa
390 - Gaspar Vieira (+30-09-1654)
391 - Maria Ribeiro

Octavós

770 - Pero Coelho (*1570)
771 - Maria Leão (*1572)
774 - Gaspar Fernandes
775 - Izabel Gaspar

Total de Ancestrais: 37
Nota explicativa da numeração: A primeira pessoa da relação tem sempre o número '1'. Em seguida, cada pessoa do sexo masculino tem um número par, que é calculado multiplicando-se o número de seu filho por 2. As pessoas do sexo feminino, por sua vez, têm um número ímpar, que é calculado somando-se 1 ao número do seu marido. Exemplo: O pai da pessoa de número 3 é a de número 6 (3 x 2) e a sua mãe é a pessoa de número 7 (2 x 3 + 1).
 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araujo © - e-mail: Magno José de Sá Araujo