Aguarde...

Genealogia Pernambucana

Famílias Sertanejas

Genealogia de famílias do sertão nordestino

Genealogia Pernambucana

Famílias Sertanejas

Famílias Sertanejas

Genealogia de famílias do sertão nordestino

Relatório de Descendentes

Relatório de Descendentes

Gaspar Vieira
5 gerações (Tetranetos)
Atenção!
Relatórios com mais de 3 gerações (bisnetos) podem demorar alguns minutos para concluir, dependendo da quantidade de descendentes.
Aguarde! Relatório em preparação...
  • Gaspar Vieira1 [#81130] , 30-09-1654. Casou-se, em 24-04-1650, com Maria Ribeiro.
    1. Filhos:
    2. F.1 - Catharina Ribeiro
    • F.1 - Catharina Ribeiro2 [#81125] {Gaspar1}, 16-11-1694. Casou-se, em 24-04-1650, em Igreja de São Salvador, Paço de Sousa, com Manoel Ferreira (filho de Pero Ferreira e Maria de Sousa).

      Notas sobre Catharina Ribeiro: Faleceu, já viúva e foi sepultada no Adro da Igreja de São Salvador do Paço de Sousa.

      1. Filhos:
      2. N.1.1 - Maria Ferreira
      • N.1.1 - Maria Ferreira3 [#70461] {Gaspar1 -> Catharina2}, 17-12-1662, em Esmegilde, Paço de Sousa, Bispado do Porto, Portugal, 07-11-1734, com 71 anos, 10 meses e 21 dias de idade. Casou-se, em 06-08-1679, em Igreja de São Salvador de Paço de Sousa, Bispado de Porto, Portugal, com Francisco Coelho (filho de Pero Coelho e Domingas de Azevedo), 03-06-1656, 07-01-1710, em Assento, Freguesia de São Salvador do Paço de Sousa, Bispado do Porto, Portugal, com 53 anos, 7 meses e 4 dias de idade.

        Notas sobre Maria Ferreira: Foi batizada no dia 24/12/1662, na Igreja de São Salvador, pelo padre Matias Pacheco, coadjutor. Foram padrinhos, Manoel Barbosa, de Esmegilde e Grácia Rodrigues, filha de Adrião Miguel, da mesma freguesia.

        Notas sobre Francisco Coelho: Foi batizado no dia 5/6/1656, na Igreja de São Salvador de Paço de Sousa, pelo padre Moreira. Foram seus padrinhos, Francisco Duarte, de Carreira e Maria, do mesmo lugar. Foi sepultado no Adro da Igreja de São Salvador do Paço de Sousa.

        1. Filhos:
        2. B.1.1.1 - Domingos Coelho
        • B.1.1.1 - Domingos Coelho4 [#18364] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3}, 07-09-1683, em Assento, Freguesia de São Salvador do Paço de Sousa, Bispado do Porto, Portugal, batizado em 14-02-1683, em Assento, Freguesia de São Salvador do Paço de Sousa, Bispado do Porto, Portugal, 17-02-1721, em Assento, Freguesia de São Salvador do Paço de Sousa, Bispado do Porto, Portugal, com 37 anos, 5 meses e 10 dias de idade. Casou-se, em 17-09-1708, em Igreja do Salvador, Paço de Sousa, Bispado do Porto, Portugal, com Águeda Rodrigues (filha de Bento Rodrigues e Izabel Antonia), 18-02-1680, em Covello, Paço de Sousa, Penafiel, Porto, Portugal, batizada em 23-02-1680, em Paço de Sousa, Penafiel, Porto, Portugal.

          Notas sobre Domingos Coelho: Foi batizado no dia 14 de setembro de 1683. Foram seus padrinhos, Manoel Ferreira e Maria, filha de Jerônimo Coelho.

          Notas sobre Águeda Rodrigues: Foi batizada no dia 23/02/1680, na Igreja do Salvador, pelo Frei André da Cruz. Foram seus padrinhos, Bento Miguel e sua mulher Domingas Cardoso, que moravam no lugar São Martinho, em Paço de Sousa.

          1. Filhos:
          2. T.1.1.1.1 - Maria Coelho Rodrigues
          3. T.1.1.1.2 - Josepha Coelho Rodrigues
          4. T.1.1.1.3 - Valério Coelho Rodrigues
          5. T.1.1.1.4 - Anna Coelho Rodrigues
          6. T.1.1.1.5 - Manoel Rodrigues Coelho
          • T.1.1.1.1 - Maria Coelho Rodrigues5 [#70464] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4}, 14-08-1709, em Assento, Paço de Sousa, Penafiel, Porto, Portugal, batizada em 18-08-1709, em Igreja do Salvador, Paço de Sousa, Bispado do Porto, Portugal, .

            Notas sobre Maria Coelho Rodrigues: Foi batizada no dia 18-08-1709 na Igreja do Salvador, pelo padre Manoel Pinto Rebelo, coadjutor. Foram padrinhos, "o Reverendo Padre Prior Frei Manoel da Piedade” e sua tia Teresa, “freguesa da Igreja e moradora em Santos Ilos". Foram testemunhas, Luís de Souza e sua mulher Ana Ferreira.

          • T.1.1.1.2 - Josepha Coelho Rodrigues5 [#70465] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4}, 15-04-1711, em Assento, Paço de Sousa, Penafiel, Porto, Portugal, .

            Notas sobre Josepha Coelho Rodrigues: Foi batizada no dia 19-04-1711 na Igreja do Salvador, pelo padre Manoel Pinto Rebelo. Foram seus padrinhos, "Manoel Coelho, solteiro e Maria, filha da família de Antônio Barbosa e de sua mulher Anna Ferreira, fregueses da Igreja e moradores no dito lugar do Assento". Testemunhas, Antônio Rodrigues e Manoel Borges.

          • T.1.1.1.3 - Valério Coelho Rodrigues5 [#18366] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4}, Family Search ID: LJRP-L7R, 03-09-1713, em Paço de Sousa, Penafiel, Porto, Portugal, 1783, em Paulistana, Piauí, Brasil, com aproximadamente 70 anos de idade. Casou-se, em em Piauí, Brasil, com Domiciana Vieira de Carvalho (filha de Hilário Vieira de Carvalho e Maria do Rego Monteiro), Family Search ID: G4PZ-FJ4, 1728, em Oeiras, Piauí, Brasil.

            Notas sobre Valério Coelho Rodrigues: Da Freguesia de São Salvador do Paço de Souza, Bispado do Porto. Casou-se, no Piauí, onde teve 16 filhos. Desses filhos, 14 ficaram na região de Paulistana, Conceição do Canindé e parte do município de Jaicós - PI. Residiu em Paulistana até o dia de sua morte.

            Notas sobre Domiciana Vieira de Carvalho: Segundo Abimael Ferreira de Carvalho, no livro “Família Coelho Rodrigues – Passado e Presente”, página 761, Domiciana Vieira de Carvalho, era filha de José Vieira de Carvalho e de Maria Freire da Silva, vindos de São Paulo, no ano de 1719, que se radicaram no lugar Paulista. Além de Domiciana, o autor relaciona os seguintes filhos do casal: Ana Vieira de Carvalho, c/c Manoel José dos Santos; Antônia Vieira de Carvalho, c/c Nicolau José Nogueira; José Vieira de Carvalho, c/c Maria Pereira da Silva; Hilário Vieira de Carvalho, c/c Maria do Rego; Aniceto Vieira de Carvalho, padre; Florêncio Vieira de Carvalho; Francisco Vieira de Carvalho; e Marcos Vieira de Carvalho.

            Em julho de 2021, o pesquisador José Ernandes encontrou o assento de batismo adiante transcrito: “Em 18 de Mayo de 1728 no Canindé fazenda da Volta aonde disse Missa o Reverendo Antônio Rodrigues Tavares de licença minha baptizou, e pos S. Oleos a Inocente Dimiciana filha legítima de Hilario Vieyra de Carvalho, e de sua mulher Maria da Incarnação, P.P. o Capitam mor Manoel do Rego Monteiro, em verdade do que mandei fazer este assento em que me assino. Thome Carvalho e Silva – Vigário”.

            Entretanto, somente em 26 de abril de 2022, foi possível confirmar que Domiciana Vieira de Carvalho era a mesma do registro acima, natural do Piauí e não de São Paulo, filha de Hilário Vieira de Carvalho e Maria da Encarnação do Rego Monteiro, portanto neta e não filha de José Vieira de Carvalho e Maria Freire da Silva. Essa importante descoberta foi feita pela genealogista Ivonete Paixão, ao pesquisar o processo de genere, de 1793, de cinco netos de Valério e Domiciana, cujo original se encontra no Arquivo Público do Maranhão. Outros dados encontrados nesse documento, serão apresentados mais adiante.

            Segundo Reginaldo Miranda, “no verão de 1719, adentrou o sertão do Piauí uma última bandeira de paulistas, com o objetivo de povoar o território, estabelecendo-se no vale do rio Canindé. Entre seus integrantes estava o casal José Vieira de Carvalho, o colonizador e Maria Freire da Silva, trazendo consigo alguns filhos, entre esses Hilário Vieira de Carvalho”. Acrescenta que, “naquele mesmo ano também chegou à ribeira do Canindé, proveniente da vila de Cachoeira, na Bahia, uma família portuguesa constituída pelo capitão-mor Manoel do Rego Monteiro, sua esposa Maria da Encarnação e diversos filhos. Diz ainda que, “em pouco tempo, o paulista Hilário Vieira de Carvalho convolou núpcias com dona Maria do Rego Monteiro, filha desse último casal, unindo, assim, as duas famílias pioneiras da conquista do sertão.

            Valério Coelho Rodrigues e Domiciana Vieira de Carvalho, se casaram na década de 1740. Embora não foram encontrados registros, é provável que tenha ocorrido entre 1743 e 1745, quando ele tinha de 30 a 32 anos e ela, de 15 a 17 anos de idade. Essa hipótese é reforçada pela afirmação de José Teles, de que Valério “iniciou uma fazenda de criação de gado em princípio de 1745”, bem como pelo depoimento da testemunha José Afonso do Carmo, no processo de genere, de 1793, anteriormente mencionado, onde diz que “conhece Domiciana desde o ano de 1750, já vivendo com o seu marido”. Outro indicativo, são os nomes dos filhos do casal que constam da relação dos moradores das fazendas e roças da freguesia de Oeiras, elaborada pelo vigário Dionízio José de Aguiar, em 29 de maio de 1763, onde aparecem os nomes de apenas quatro filhos, provavelmente já adultos ou próximos da maioridade. Lá consta o seguinte:

            Fazenda do Paulista e Carnaíbas

            Valério Coelho Rodrigues

            Domiciana Vieira, mulher

            Gertrudes, filha

            Anna, filha

            José, filho

            Valério, filho”

            Valério e Domiciana tiveram dezesseis filhos (oito homens e oito mulheres). Apenas um não deixou descendente, o José Teobaldo, citado como Irmão Jesuíta leigo, mas que acreditamos ter pertencido a outra ordem religiosa, pois à época os Jesuítas já haviam sido expulsos do Brasil, por ordem do Rei de Portugal.

            Quanto aos demais filhos de Valério Coelho, casaram-se com pessoas de tradicionais famílias das Capitanias do Piauí, de Pernambuco e da Bahia, tais como: Sousa Martins, Araújo Costa, Mendes Vieira, Macedo, Mendes de Sousa, Freire de Andrade, Marques de Sousa, Costa Veloso, Barbosa de Carvalho, Lopes dos Reis, Ferreira de Carvalho, Machado de Sousa e Costa Mauriz.

            1. Filhos:
            2. Tn.1.1.1.3.1 - Anna Rodrigues de Santana
            3. Tn.1.1.1.3.2 - Gertrudes Rodrigues de Santana
            4. Tn.1.1.1.3.3 - Valério Coelho Rodrigues Filho
            5. Tn.1.1.1.3.4 - José Rodrigues Coelho
            6. Tn.1.1.1.3.5 - Estêvão Coelho Rodrigues
            7. Tn.1.1.1.3.6 - Maria Rodrigues de Santana
            8. Tn.1.1.1.3.7 - Josefa Rodrigues de Santana
            9. Tn.1.1.1.3.8 - Ignácio Rodrigues Coelho
            10. Tn.1.1.1.3.9 - Lourenço Coelho Rodrigues
            11. Tn.1.1.1.3.10 - Águida Rodrigues de Santana
            12. Tn.1.1.1.3.11 - Domiciana Rodrigues de Santana
            13. Tn.1.1.1.3.12 - Tereza Rodrigues de Jesus
            14. Tn.1.1.1.3.13 - José Teobaldo Rodrigues Coelho
            15. Tn.1.1.1.3.14 - Dionísia Rodrigues de Santana
            16. Tn.1.1.1.3.15 - Manoel Coelho Rodrigues
            17. Tn.1.1.1.3.16 - Florêncio Coelho Rodrigues
            • Tn.1.1.1.3.1 - Anna Rodrigues de Santana6 [#19731] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}, . Casou-se com Manuel de Souza Martins, 1735, em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Açores, Portugal, 1784, em Estado do Piauí, Brasil, com aproximadamente 49 anos de idade.

              Notas sobre Anna Rodrigues de Santana: Anna e Manuel viveram inicialmente na fazenda Terra Nova, propriedade de Valério Coelho, conforme o seguinte registro: "Aos vinte e cinco dias do mês de junho de mil setecentos setenta e um anos, na fazenda da Terra Nova, estando em desobriga de minha licença o Padre Manoel Nunes Teyxeira batizou e pôs os santos óleos a José nascido de quarenta e dois dias, filho legítimo de Francisco Vieira e de Antônia Coelha. Padrinhos, Manoel de Sousa Martins e sua mulher Anna Rodrigues moradores na dita Fazenda; de que para constar mandei fazer este assento, em que me assino. O Vigário Dionízio José de Aguiar". Posteriormente passaram a viver na fazenda Serra Vermelha. De acordo com a "Relação do Possuidores de Terras no Piauí", enviada a Portugal, em 1762, a Fazenda Serra Vermelha, "na Ribeira do Itaim, com três léguas de comprimento, e cinco e meia de largura, pertencia a Marta do Rego, por falecimento do seu marido Mathias Rabello de Sepúlveda, que a tinha comprado a Antônio Vaz Sanches, seu povoador e descobridor". Ana e seu marido Manoel já eram falecidos em 15 de fevereiro de 1784, data do casamento da filha Maria do Rosário, quando tal situação foi registrada.

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.1.1 - Manuel de Souza Martins II
              3. Pn.1.1.1.3.1.2 - Maria do Rosário de Sousa
              4. Pn.1.1.1.3.1.3 - Joaquim de Sousa Martins
              5. Pn.1.1.1.3.1.4 - Josefa Martins de Sousa
            • Tn.1.1.1.3.2 - Gertrudes Rodrigues de Santana6 [#19732] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}. Casou-se com João Ferreira de Carvalho (filho de Damião Pinto de Carvalho e Maria Ferreira), em São João de Luzim, Panafiel, Portugal, Alferes, Antes de 25-08-1796.

              Notas sobre Gertrudes Rodrigues de Santana: Adiante, cópia de registros, em que foram citados:

              “Aos oito de dezembro de mil sete centos e setenta e dois, na fazenda do Sobrado, e com licença do Reverendo Vigário, batizou solenemente e pos os santos óleos o Padre Joaquim José de Andrade, a Antonio, filho de Gonçalo Dias da Costa, e de sua molher Dona Maria da Conceição: P.P. João Ferreira de Carvalho, e sua molher Gertrudes Rodrigues; e por fazer as vezes de Paroco, abro este em que me assino. O P. João Cordº”.

              “Aos dezenove de novembro de mil sete centos e setenta e três na fazenda da Ipueyra, fazendo as minhas vezes o Padre Francisco da Costa, baptizou solemnemente e pos os santos óleos a Luís filho legítimo de João da Silva Indio, e de Izabel escrava de João Ferreira de Carvalho; Forão padrinhos Francisco Fernandes Lima e Luciana da Costa solteiros moradores na dita fazenda, de sinco mezes de nascido; do que para constar fiz este assento que assino. O Vigario Dionizio Joze de Aguiar”.

              “Aos dezenove dias do mês de setembro de mil setecentos setenta e nove anos, em desobriga, o padre Custódio Vieira de Carvalho, na fazenda da Ipueira, batizou solenemente e pôs os santos óleos na inocente Bernarda, filha de Francisca, escrava de João de Almeida; foram padrinhos José Ferreira de Carvalho e sua mulher Gertrudes Rodrigues, todos desta Freguesia”.

              “Aos dez dias do mês de setembro de mil sete centos e oitenta e nove na fazenda da Ipoeira fazendo as minhas vezes em desobriga o Padre Joze Francisco Pinto de Mendonça baptizou solemnemente e poz os santos óleos a Joaquina filha legítima de Joze Saboya ... e ... Maria Almeida; forão padrinhos Joze Ferreira de Carvalho, solteiro e Gertrudes Rodrigues Coelho cazada moradores na dita fazenda, de que para constar mandei fazer este assento que assigno. O Vigario Dionizio Joze de Aguiar”. Neste registro e em outro no mesmo dia, onde também foi madrinha, seu sobrenome foi escrito Rodrigues Coelho e não Rodrigues de Santana.

              Notas sobre João Ferreira de Carvalho: Tronco da Família Ferreira de Carvalho, no Piauí. Vereador do Senado da Câmara de Oeiras e, nesta qualidade, durante a série de governos interinos da capitania - de 01 de janeiro de 1775 a 12 de dezembro de 1797 - fez parte das juntas correspondentes aos anos de 1777 e 1780.

              Faleceu antes de 25-08-1796, quando ocorreu na “Capella da Ipoeira”, o batismo de “Lourença filha natural de Rozaura escrava do casal do falecido Capitam João Ferreira de Carvalho”.

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.2.1 - João Ferreira de Carvalho Filho
              3. Pn.1.1.1.3.2.2 - Gertrudes de Carvalho
              4. Pn.1.1.1.3.2.3 - Ana Joaquina Ferreira de Carvalho
              5. Pn.1.1.1.3.2.4 - José Ferreira de Carvalho
              6. Pn.1.1.1.3.2.5 - Joaquim de Santana Ferreira
              7. Pn.1.1.1.3.2.6 - João Damasceno Ferreira
            • Tn.1.1.1.3.3 - Valério Coelho Rodrigues Filho6 [#6208] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}. Casou-se, em 04-05-1769, em Sítio da Canabraba da fazenda da Talhada, com Antonia da Silva Vieira (filha de Luís Mendes Vieira e Clara da Silva Pinto), em Distrito de Caboclo, Afrânio, Pernambuco, Brasil.

              Notas sobre Valério Coelho Rodrigues Filho: Seu casamento, (celebrado pelo Vigário Dionísio José de Aguiar e testemunhado pelo Capitão Estevão Pinto), foi com Antonia da Silva Vieira, filha de Luís Mendes Vieira e de Clara da Silva Pinto, sendo esta filha do sargento mor Miguel de Araújo Reimão e de Antônia da Silva Pinto, ambos falecidos antes de 1762, quando Luiz Mendes Vieira era o possuidor da Fazenda Talhada, localizada próximo da então capital Oeiras, com duas léguas e meia de comprido e uma de largura, a qual pertenceu a sua mulher Clara da Silva Pinto, por falecimento de sua mãe Antônia da Silva Pinto, esta filha de Teresa de Jesus e de Antônio Fernandes de Sousa, que foram possuidores da fazenda Caraíbas, este citado no seguinte registro de 1745: "No mês de junho de mil sete centos e quarenta e cinco na Fazenda da Bocaina, batizou solemnemente, e pos os santos óleos o Reverendo Coadjutor Vigário Geral o Padre André da Silva a Antônio, nascido na dita Fazenda aos vinte e cinco de janeiro do mesmo anno, filho legítimo de Antônio Borges Martins e Maria de Souza da Conceição. Foi padrinho por procuração seu tio Antônio Fernandes de Souza, sendo Procurador João de Souza Fernandes . . .". Miguel de Araújo Reimão foi, também, possuidor das fazendas Jacaré de Baixo e Frade, e do Sítio Fradinho, este herdado pelo filho Padre Manoel Araújo Reimão, que tinha a sua posse em 1762. Em 1770, Valério Filho e Antônia, ainda moravam na fazenda Paulista, como se vê no seguinte registro: "Aos quinze de janeiro de mil sette centos e setenta, na Fazenda do Paulista, Baptizey solemnemente e pus os Santos Oleos a Lourença filha de Antônio de Povoz, e de sua molher Florencia Rodrigues: forão padrinhos Valério Coelho Rodrigues, e sua molher Antônia da Silva Vieyra, moradores na fazenda já ditta, de sette mezes de nascida; de que para constar mandey fazer este assento que assigno. O Vigario Dionizio Joze de Aguiar".

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.3.1 - Valério Coelho Rodrigues Neto
              3. Pn.1.1.1.3.3.2 - Antônio Rodrigues Coelho
              4. Pn.1.1.1.3.3.3 - José Rodrigues Coelho Sobrinho
              5. Pn.1.1.1.3.3.4 - Josefa Coelho Rodrigues
              6. Pn.1.1.1.3.3.5 - Ana Coelho Rodrigues
              7. Pn.1.1.1.3.3.6 - Maria Genoveva Coelho
              8. Pn.1.1.1.3.3.7 - Clemência Coelho
              9. Pn.1.1.1.3.3.8 - Manoel Rodrigues da Silva
              10. Pn.1.1.1.3.3.9 - Tereza Coelho Rodrigues
            • Tn.1.1.1.3.4 - José Rodrigues Coelho6 [#20946] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}, Entre 1750 e 1752, em Afrânio, Pernambuco, Brasil. Casou-se com Cristina Maria de Jesus, em Freguesia de Natuba, atual Nova Soure, Bahia, Brasil.

              Notas sobre José Rodrigues Coelho: Conforme Cartas de Data de Sesmaria, de 9 de novembro de 1798, teve confirmadas a propriedade das fazendas Chapéu, Itans e Riacho do Meio. Conforme documento de 1820, era proprietário também das fazendas Carnaíba, Pocinhos e Curral Novo. Fazenda Carnaíbas, Acauã - PI. Estabeleceu-se em Carnaíba, Acauan, Paulistana - PE.

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.4.1 - José Rodrigues Coelho Filho
              3. Pn.1.1.1.3.4.2 - José Francisco (ou Florêncio) Rodrigues Coelho
              4. Pn.1.1.1.3.4.3 - Inácio Rodrigues de Santana
              5. Pn.1.1.1.3.4.4 - João Damaceno Rodrigues
              6. Pn.1.1.1.3.4.5 - Valério Rodrigues Coelho Neto
              7. Pn.1.1.1.3.4.6 - Francisco Coelho de Macedo
              8. Pn.1.1.1.3.4.7 - Eugênio Rodrigues de Macedo
              9. Pn.1.1.1.3.4.8 - Maria Coelho de Macedo
              10. Pn.1.1.1.3.4.9 - Ana Maria de Jesus
              11. Pn.1.1.1.3.4.10 - Josefa Rodrigues de Macedo
              12. Pn.1.1.1.3.4.11 - Manoel Rodrigues de Macedo
              13. Pn.1.1.1.3.4.12 - Dionísia Maria de Jesus
              14. Pn.1.1.1.3.4.13 - Teresa Coelho de Macedo
              15. Pn.1.1.1.3.4.14 - Genoveva Coelho de Macedo
              16. Pn.1.1.1.3.4.15 - Brígida Coelho de Macedo
              17. Pn.1.1.1.3.4.16 - Clara Maria de Jesus
            • Tn.1.1.1.3.5 - Estêvão Coelho Rodrigues6 [#20947] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}. Casou-se com Mariana Mendes de Sousa.

              Notas sobre Estêvão Coelho Rodrigues: Estabeleceu-se em Jacarés, Paulistana - PI. Proprietário das fazendas Ingá, Juazeiro, Serra Branca e Pedra d’Água (1820). Jacaré, Paulistana - PI

              Notas sobre Mariana Mendes de Sousa: Estabeleceu-se em Jacarés, Paulistana - PI.

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.5.1 - Severino Coelho Rodrigues
              3. Pn.1.1.1.3.5.2 - Martinho Coelho Rodrigues
              4. Pn.1.1.1.3.5.3 - Maria Rodrigues do Espírito Santo
              5. Pn.1.1.1.3.5.4 - Izabel Mendes de Sousa
              6. Pn.1.1.1.3.5.5 - Manoel Rodrigues Coelho de Sousa
              7. Pn.1.1.1.3.5.6 - Adão Coelho Rodrigues
              8. Pn.1.1.1.3.5.7 - Estêvão Coelho Rodrigues Filho
              9. Pn.1.1.1.3.5.8 - Josefa Maria da Conceição
              10. Pn.1.1.1.3.5.9 - Ângela Coelho
              11. Pn.1.1.1.3.5.10 - Ana Coelho Rodrigues
              12. Pn.1.1.1.3.5.11 - Astifania
            • Tn.1.1.1.3.6 - Maria Rodrigues de Santana6 [#20958] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}. Casou-se, em 08-09-1772, com Marcos Francisco de Araújo Costa (filho de João Francisco de Paiva e Antônia do Espírito Santo), Ouvidor Geral Capitão.

              Notas sobre Maria Rodrigues de Santana: Conforme registro assinado pelo padre João José Caetano, "em 20 de julho de 1781, em desobriga na fazenda dos Jacus, foi batizado Amador, filho de João Antônio Ferreira e de Ignácia Ferreira; foram padrinhos o Alferes Marcos Francisco de Araújo Costa e sua mulher Maria Rodrigues, todos moradores nesta freguesia". Em outro registro, de 13 de novembro de 1777, consta que foram padrinhos de Manoel, filho de Tomás Pereira e Rosa Maria. Além destes, foram encontrados, posteriormente, vários outros registros onde aparecem como padrinhos, talvez porque a fazenda Boa Esperança, onde moravam, era um dos locais onde ocorriam as "desobrigas". Em 1820, Maria era proprietária das fazendas Boa Esperança, Canabrava, Curimatá e Alegrete. Conforme documento de 1762, as três primeiras fazendas pertenceram a Antônio Rabello de Sepúlveda e foram descritas, à época, da seguinte forma: - Fazenda Curimatá, no Riacho do Gentio, com três léguas de comprimento e duas de largura, da qual dizem que tem data, mas sem confirmação. - Fazenda Canabrava. O mesmo Antônio Rabello de Sepúlveda, possui esta fazenda como testamenteiro de seu tio Alexandre Rabello de Sepúlveda, no mesmo riacho, com três léguas de comprimento, outro tanto de largura, a qual descobriu e povoou o dito seu tio. - Fazenda Boa Esperança, também como testamenteiro do dito seu tio, com três léguas de comprimento, e outro tanto de largo, a qual também foi descoberta e povoada pelo dito Alexandre Rabello. De Boa Esperança - PI.

              Notas sobre Marcos Francisco de Araújo Costa: Estabeleceu-se em Esperança, município de Jaicós, Piauí. Foi eleito deputado e membro de uma junta do Governo da Província. Não aceitou os postos, sendo posteriormente agraciado com hábito de Comendador da Ordem de Cristo.

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.6.1 - Marcos de Araújo Costa
              3. Pn.1.1.1.3.6.2 - Inácio Francisco de Araújo Costa
              4. Pn.1.1.1.3.6.3 - Francisco Manoel de Araújo Costa
              5. Pn.1.1.1.3.6.4 - Antônia Rodrigues de Santana
              6. Pn.1.1.1.3.6.5 - Josefa Maria da Purificação
              7. Pn.1.1.1.3.6.6 - Maria Rodrigues de Santana
              8. Pn.1.1.1.3.6.7 - Ana Rodrigues de Santana
            • Tn.1.1.1.3.7 - Josefa Rodrigues de Santana6 [#20953] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}. Casou-se com Martinho Lopes dos Reis, Alferes.

              Notas sobre Josefa Rodrigues de Santana: Proprietários das fazendas Mamonas e Caldeirão, ambas no riacho das Mamonas, que em 1762 pertenciam a Antônio Rabello, que foi o povoador. "A fazenda Mamonas, com quatro léguas de comprimento e três de largura, e a fazenda Caldeirão, com três léguas de comprido e três de largura". Mamonas - Jaicós-PI. Conforme registro assinado pelo padre João José Caetano, "em 10 de julho de 1771, em desobriga na fazenda das Mamonas da Ribeira do Itaim, foi batizada Maria, filha de José Pinto e de Maria Fernandes; foram padrinhos Martinho Lopes dos Reis e sua mulher Josefa Rodrigues".

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.7.1 - José Lopes dos Reis
              3. Pn.1.1.1.3.7.2 - Francisco Lopes dos Reis
              4. Pn.1.1.1.3.7.3 - Joaquim Lopes dos Reis
              5. Pn.1.1.1.3.7.4 - Martinho Lopes dos Reis Filho
              6. Pn.1.1.1.3.7.5 - Armando Lopes dos Reis
              7. Pn.1.1.1.3.7.6 - Josefa Maria de Jesus
              8. Pn.1.1.1.3.7.7 - Alexandre Lopes dos Reis
              9. Pn.1.1.1.3.7.8 - Maria Lopes dos Reis
              10. Pn.1.1.1.3.7.9 - Ana Lopes dos Reis
              11. Pn.1.1.1.3.7.10 - Antônio Lopes dos Reis
            • Tn.1.1.1.3.8 - Ignácio Rodrigues Coelho6 [#20950] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}. Casou-se com Ângela de Sousa.

              Notas sobre Ignácio Rodrigues Coelho: (Inácio do Jacaré). Estabeleceu-se em Brejo, Piauí. Proprietário das fazendas Sumidor e Brejo (1820). Brejo, Queimada Nova - PI.

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.8.1 - Felipe Benício Rodrigues
              3. Pn.1.1.1.3.8.2 - Inácio Rodrigues Coelho (segundo)
              4. Pn.1.1.1.3.8.3 - Nicolau Coelho
              5. Pn.1.1.1.3.8.4 - Martinho Coelho
              6. Pn.1.1.1.3.8.5 - Malaquias Coelho
              7. Pn.1.1.1.3.8.6 - José Marques de Souza
              8. Pn.1.1.1.3.8.7 - Maria Joaquina Coelho
              9. Pn.1.1.1.3.8.8 - Mariana Coelho
              10. Pn.1.1.1.3.8.9 - Vitória Coelho
              11. Pn.1.1.1.3.8.10 - Domiciana Maria da Conceição
              12. Pn.1.1.1.3.8.11 - Martinho Rodrigues de Sousa
            • Tn.1.1.1.3.9 - Lourenço Coelho Rodrigues6 [#20948] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}, . Casou-se com (1) Ana Maria de Jesus (filha de José Domingues Pereira e Maria Luíza de Santa Anna). Casou-se com (2) Antônia Rodrigues Coelho, .

              Notas sobre Lourenço Coelho Rodrigues: Estima-se que ele nasceu entre 1747 e 1748 em Paulistana-PI. Ainda solteiro foi padrinho do seguinte batismo: "Aos quinze dias de janeiro de mil setecentos e setenta na fazenda do Paulista batizei solenemente e pus os santos óleos a Maria filha de Benta preta da Costa solteira, escrava de Valério Coelho Rodrigues, o moço; foram padrinhos Lourenço Rodrigues e sua irmã Teresa Vieira solteiros, todos moradores na dita fazenda, de três meses de nascida; de que para constar mandei fazer este Assento que assino. O Vigário Dionísio José de Aguiar". Proprietário das fazendas Cachoeira, Jacaré, Limoeiro, Morena, Pilões e Poço Redondo (1820).

              Notas sobre Antônia Rodrigues Coelho: De Jaicós - PI.

              1. Filhos com (1) Ana Maria de Jesus:
              2. Pn.1.1.1.3.9.1 - Manoel Lourenço Rodrigues Coelho
              3. Pn.1.1.1.3.9.2 - Reinaldo Rodrigues Coelho
              4. Pn.1.1.1.3.9.3 - Pedro Alexandre Rodrigues Coelho
              5. Pn.1.1.1.3.9.4 - Francisco Gonçalo Rodrigues Coelho
              6. Pn.1.1.1.3.9.5 - Lucindo Rodrigues Coelho
              7. Pn.1.1.1.3.9.6 - Domiciana Maria de Jesus
              8. Pn.1.1.1.3.9.7 - Maria Rodrigues Coelho
              9. Pn.1.1.1.3.9.8 - Ana Maria Rodrigues Coelho
                Filhos com (2) Antônia Rodrigues Coelho:
              1. Pn.1.1.1.3.9.9 - Felipe Benício Rodrigues Coelho
              2. Pn.1.1.1.3.9.10 - José Manoel Lourenço Rodrigues Coelho
              3. Pn.1.1.1.3.9.11 - Geraldo Rodrigues Coelho
              4. Pn.1.1.1.3.9.12 - Delfina Rodrigues Coelho
              5. Pn.1.1.1.3.9.13 - Eufrásia Rodrigues Coelho
              6. Pn.1.1.1.3.9.14 - Maria Joaquina Rodrigues Coelho
              7. Pn.1.1.1.3.9.15 - Manoel Florêncio Rodrigues Coelho
              8. Pn.1.1.1.3.9.16 - Higino Rodrigues Coelho
            • Tn.1.1.1.3.10 - Águida Rodrigues de Santana6 [#20951] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}. Casou-se com Dionísio da Costa Veloso, em Portugal.

              Notas sobre Águida Rodrigues de Santana: Boa Vista- Jaicós-PI.

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.10.1 - Dionísio da Costa Veloso Filho
              3. Pn.1.1.1.3.10.2 - Valério da Costa Veloso
              4. Pn.1.1.1.3.10.3 - Úrsula
              5. Pn.1.1.1.3.10.4 - Ana Coelho Rodrigues da Costa Veloso
              6. Pn.1.1.1.3.10.5 - Miguel da Costa Veloso
              7. Pn.1.1.1.3.10.6 - Vicente Coelho da Costa Veloso
              8. Pn.1.1.1.3.10.7 - Helena Rodrigues Costa Veloso
              9. Pn.1.1.1.3.10.8 - Maria Coelho Rodrigues da Costa Veloso
              10. Pn.1.1.1.3.10.9 - José Coelho Rodrigues da Costa Veloso
              11. Pn.1.1.1.3.10.10 - Antônio Coelho da Costa Veloso
              12. Pn.1.1.1.3.10.11 - Francisco da Costa Veloso
            • Tn.1.1.1.3.11 - Domiciana Rodrigues de Santana6 [#20954] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}. Casou-se, em 13-02-1777, com Francisco Machado de Souza, em Vila de São Luiz, arcebispado de Angra, Portugal, Tenente.

              Notas sobre Domiciana Rodrigues de Santana: Estabeleceu-se em Camisão-BA. Proprietária da fazenda Curralinho (1820). Camisão, atual município de Ipirá - BA.

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.11.1 - Maria Machado Coelho
              3. Pn.1.1.1.3.11.2 - Pe. Machado
              4. Pn.1.1.1.3.11.3 - Valério Machado
              5. Pn.1.1.1.3.11.4 - Manoel Machado
              6. Pn.1.1.1.3.11.5 - Ana
              7. Pn.1.1.1.3.11.6 - Uma Filha
            • Tn.1.1.1.3.12 - Tereza Rodrigues de Jesus6 [#20952] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}. Casou-se, em 01-11-1776, com João Barbosa de Carvalho II (filho de João Barbosa de Carvalho e Maria da Silva Teixeira).

              Notas sobre Tereza Rodrigues de Jesus: Viveu em Serra, Jaicós-PI. Em 1770, ainda solteira, seu nome aparece como Teresa Vieira, no seguinte registro: "Aos quinze dias de janeiro de mil setecentos e setenta na fazenda do Paulista batizei solenemente e pus os santos óleos a Maria filha de Benta preta da Costa solteira, escrava de Valério Coelho Rodrigues, o moço; foram padrinhos Lourenço Rodrigues e sua irmã Teresa Vieira solteiros, todos moradores na dita fazenda, de três meses de nascida; de que para constar mandei fazer este Assento que assino. O Vigário Dionísio José de Aguiar".

              Notas sobre João Barbosa de Carvalho II: Em documento de 1762, Antônio Borges Teixeira e seu genro João Barbosa de Carvalho (segundo), eram então proprietários da Fazenda Frade, com quatro léguas de comprimento e duas de largura, na ribeira do Itaim. João Barbosa de Carvalho era proprietário das fazendas Sete Serras e Salgadinho, em 1820.

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.12.1 - Domiciana Damazia de Carvalho
              3. Pn.1.1.1.3.12.2 - Alexandre Bartolomeu de Carvalho
              4. Pn.1.1.1.3.12.3 - Francisco Barbosa de Carvalho
              5. Pn.1.1.1.3.12.4 - Arnaldo Antão de Carvalho
              6. Pn.1.1.1.3.12.5 - Teresa Barbosa
              7. Pn.1.1.1.3.12.6 - Josefa Barbosa
              8. Pn.1.1.1.3.12.7 - José Barbosa de Carvalho
              9. Pn.1.1.1.3.12.8 - Ana Barbosa
              10. Pn.1.1.1.3.12.9 - João Barbosa de Carvalho III
            • Tn.1.1.1.3.13 - José Teobaldo Rodrigues Coelho6 [#20956] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}, Jesuíta leigo, em São Sebastião, Rio de Janeiro, Brasil.

              Notas sobre José Teobaldo Rodrigues Coelho: Seu nome consta no livro de Abimael como Teobaldo Coelho Rodrigues e no de José Teles, como José Teobaldo Rodrigues Coelho. Entretanto, no Assento de Batismo de José, filho de seu irmão Florêncio, no qual foi padrinho, que ocorreu em 20 de março de 1790, na fazenda Carnaíbas, seu nome está escrito "José Theobaldo Coelho Rodrigues". Em diferentes publicações, consta que era "jesuíta leigo", mas, considerando que à época os jesuítas já haviam sido expulsos do Brasil, é mais provável que tenha pertencido a outra ordem religiosa. Não deixou descendência.

            • Tn.1.1.1.3.14 - Dionísia Rodrigues de Santana6 [#20957] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}. Casou-se com José da Costa Mauriz.
              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.14.1 - Marcos Coelho da Costa Mauriz
            • Tn.1.1.1.3.15 - Manoel Coelho Rodrigues6 [#20949] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}, 1767, em Paulistana, Piauí, Brasil, batizado em 03-08-1767, em Paulistana, Piauí, Brasil, . Casou-se com Aldonça Micaela Freire de Andrade, em Fazenda Serra, Jaicós, Piauí, Brasil.

              Notas sobre Manoel Coelho Rodrigues: De Paulistana - PI. Assento de Batismo: "Aos três dias de agosto de mil setecentos e sessenta e sete, nesta fazenda do Paulista, batizei solenemente e pus os santos óleos a Manoel, filho de Valério Coelho Rodrigues e de sua mulher Domiciana Vieira. Foram padrinhos José Coelho Rodrigues e sua irmã Anna Rodrigues, casados, todos moradores nesta fazenda, com quatro meses de nascido; e para constar mandei fazer este assento o qual assino. O Vigário Dionízio José de Aguiar".

              Notas sobre Aldonça Micaela Freire de Andrade: Conhecida como Maria Andórica. De Paulistana - PI.

              1. Filhos:
              2. Pn.1.1.1.3.15.1 - Francisco Rodrigues Coelho
              3. Pn.1.1.1.3.15.2 - Manoel Rodrigues Coelho Filho
              4. Pn.1.1.1.3.15.3 - João Evangelista Rodrigues
              5. Pn.1.1.1.3.15.4 - Arnaldo José Rodrigues
              6. Pn.1.1.1.3.15.5 - Ana Rodrigues Coelho
              7. Pn.1.1.1.3.15.6 - Maria Rodrigues Coelho
              8. Pn.1.1.1.3.15.7 - Clara Coelho
              9. Pn.1.1.1.3.15.8 - Joaquina Lindalva
              10. Pn.1.1.1.3.15.9 - Josefa Coelho
              11. Pn.1.1.1.3.15.10 - Francisco José Rodrigues
              12. Pn.1.1.1.3.15.11 - Antônia Jezuína Rodrigues
            • Tn.1.1.1.3.16 - Florêncio Coelho Rodrigues6 [#20955] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4 -> Valério5}, 01-10-1769, batizado em 14-01-1770. Casou-se com (1) Joana Calixta, em Fazenda Santa Clara, Petrolina, Pernambuco, Brasil.

              Notas sobre Florêncio Coelho Rodrigues: (Comandante). Era o proprietário da Fazenda Santa Clara, Petrolina - PE. Registro de Batismo: "Aos quatorze de janeiro de mil setecentos e setenta na fazenda do Paulista da Ribeira do Canindé batizei solenemente e pus os santos óleos a Florêncio, filho de Valério Coelho Rodrigues e de sua mulher Domiciana Vieira; foram padrinhos Manoel de Sousa Martins, casado morador na dita fazenda e Maria do Rego, viúva moradora na fazenda dos Poções de Cima, de três meses de nascido; de que para constar mandei fazer este assento que assino. O Vigário Dionísio José de Aguiar". Cabe lembrar que Manoel de Sousa Martins era casado com Ana Rodrigues, filha de Valério Coelho e Maria do Rego era viúva de Hilário Vieira de Carvalho, irmão de Domiciana. Outro registro, encontrado por José Ernandes, em dezembro de 2020, nos trouxe duas certezas. A primeira, a confirmação de que o nome deste filho de Valério, era Florêncio e não José Florêncio, como constava em diferentes publicações. A segunda, que o nome de sua mulher era Bernarda Maria. Trata-se do "Assento de Batismo de José, em 20 de março de 1790, na fazenda Carnaíbas, filho legítimo de Florêncio Coelho Rodrigues e de Bernarda Maria; foram padrinhos José Teobaldo Coelho Rodrigues e Cristina Maria de Jesus". Este último registro, também, nos traz algumas dúvidas. Seria este José, o chamado José Florêncio, que era considerado filho de Valério? Seria a Joana Calisto mulher deste José e não a segunda esposa do Florêncio? Com base nessas duas hipóteses, os nomes citados abaixo como sendo do "primeiro consórcio", poderiam ser irmãos do José, filhos de Florêncio e Bernarda Maria, enquanto os do "segundo consórcio", seriam filhos de José e Joana Calisto. Reforça esta suposição o fato de que José era certamente o primeiro filho de Florêncio e não consta na relação. Esperamos que novas descobertas nos permitam, em breve, responder a essas questões.

              Notas sobre Joana Calixta: De Fazenda Santa Clara, Petrolina - PE.

              1. Filhos com (1) Joana Calixta:
              2. Pn.1.1.1.3.16.1 - Benedito Rodrigues Coelho
              3. Pn.1.1.1.3.16.2 - Antônio Rodrigues Coelho
              4. Pn.1.1.1.3.16.3 - Manoel Rodrigues Coelho Nunes
              5. Pn.1.1.1.3.16.4 - Maria das Graças Rodrigues Coelho
              6. Pn.1.1.1.3.16.5 - Domiciana Nunes
                Filhos com (2) Nome não informado:
              1. Pn.1.1.1.3.16.6 - Cesário Coelho Rodrigues
              2. Pn.1.1.1.3.16.7 - Manoel José Rodrigues Coelho
              3. Pn.1.1.1.3.16.8 - Maria Rodrigues Bonfim
              4. Pn.1.1.1.3.16.9 - Brígida Rodrigues Coelho
              5. Pn.1.1.1.3.16.10 - Águeda Coelho Rodrigues
              6. Pn.1.1.1.3.16.11 - Maximiano Rodrigues
          • T.1.1.1.4 - Anna Coelho Rodrigues5 [#70466] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4}, 26-07-1716, em Assento, Paço de Sousa, Penafiel, Porto, Portugal, em Salvador, Bahia, Brasil.

            Notas sobre Anna Coelho Rodrigues: Foi batizada no dia 01-08-1716 pelo padre Manuel Pinto Rebêllo. Foram padrinhos Antônio e Thereza, filhos de Manuel de Souza e de sua mulher Maria Nunes, fregueses da mesma Igreja e moradores na Junqueira. Testemunhas: Manuel Rodrigues e sua mulher Catharina Coelho.

          • T.1.1.1.5 - Manoel Rodrigues Coelho5 [#70467] {Gaspar1 -> Catharina2 -> Maria3 -> Domingos4}, 06-05-1721, em Paço de Sousa, Penafiel, Porto, Portugal, .

            Notas sobre Manoel Rodrigues Coelho: Nasceu quando o seu pai já havia falecido. Foi batizado no dia 11-05-1721 na Igreja de São Salvador de Paço de Sousa, pelo padre Domingos Rodrigues, Coadjutor da Igreja. Foram padrinhos Manoel filho de Manoel Rodrigues, da Cavada e Margarida, filha de Maria Nogueira, do Covello. Testemunhas: Manoel Rodrigues e sua mulher Catharina, fregueses da mesma Igreja.

Nomenclatura:
∈ - Indica que a pessoa teve relacionamentos (casamento ou não), com ou sem filhos.
✟ - Indica que a pessoa já é falecida.
Gerações Pessoas Casamentos Pessoas c.c/outros Descendentes
Filhos110
Netos110
Bisnetos110
Trinetos510
Tetranetos16170
Pentanetos139--
Totais 163 21 0

Atenção! Relatórios com muitas gerações podem gerar uma grande quantidade de dados e não executar corretamente. Se esta mensagem aparecer no final do relatório, então está completo.

Localidade
Nossos Patrocinadores
Outros Arquivos Genealógicos
Links
  • Brother's Keeper
    O melhor programa para registro de dados genealógicos, usado por mim desde o início deste trabalho.
  • Família Coelho Rodrigues
    Site dos descendentes de Valério Coelho Rodrigues, com sua história, descendentes e muitas outras informações.
  • Uma organização internacional sem fins lucrativos que oferece ferramentas gratuitas para ajudá-lo a descobrir sua genealogia. Muitas pessoas aqui neste site já possuem links para seus registros no Family Search.
  • Colégio Brasileiro de Genealogia
    Deseja pesquisar mais sobre sua família e não sabe como fazer? Aqui você vai encontrar dicas importantes.
  • Arquivo Nacional
  • My Heritage
  • Ancestry
  • Geneall
  • Geneanet
  • Geni

Nome Memorizado
Nenhum nome memorizado.
Dados do arquivo
Data: Segunda-Feira, 8-8-2022 8:51 GMT - DB2
Pessoas: 107.918
Famílias: 34.252
Contato
Site desenvolvido por
Magno José de Sá Araujo
genealogia.pernambucana@gmail.com