Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Quarta-Feira, 23-4-2014  

Introdução

Este é apenas um trabalho inicial que estou desenvolvendo sobre os Fontelles, pois embora o apego a família seja uma das características marcantes, o desinteresse pela genealogia também predomina.

De acordo com estudos efetuados por um renomado genealogista cearense, Padre Francisco Sadoc de Araújo, o primeiro Fontelles que chegou no Brasil chamava-se Manoel Ferreira Fontelles.

Nasceu em 07 de março de 1687, no lugar Fontelo, freguesia de Meixomil, região de Entre Douro e Minho, Portugal.

Era filho de Domingos Velho da Cruz e Maria Ferreira Pinto, sendo seus avós paternos João Velho e Maria Antônia (caseiros da Casa de Fontelo desde 1646) e maternos Domingos Ferreira e Maria Antônia (homônima da paterna).

Seus pais casaram em 07 de Janeiro de 1683, em Meixomil, tendo por testemunhas Antônio Pinto Carneiro, Reitor de Pena Maior, o Pe. Luis Ferreira, Baltazar Barbosa e o Pe. Pedro Velho; conforme assento feito no dia seguinte por Antônio da Silva (Liv. Misto No.2, 1652-1707, fl.108).

Vale salientar que o Pe. Luis Ferreira era irmão da noiva e o Pe. Pedro Velho era irmão do noivo.

Pois bem, Manoel Ferreira Fontelles e Domingos Ferreira Pinto migraram para o Brasil, mais precisamente no Ceará. O patriarca dos Fontelles inicialmente se estabeleceu em Aquiraz, posteriormente e de maneira definitiva, foi para a região Norte do estado, onde constituiu numerosa prole. O Padre Sadoc afirma em seu livro que ele, Manoel Ferreira Fontelles, é "o verdadeiro Adão do Vale do Acaraú".

Existe no Brasil a idéia que Fontelles seria uma corruptela de Fontelo, porém já identifiquei diversos Fontelles na Espanha, mas notadamente na região da Catalunha, conforme correspondência abaixo:

----- Original Message -----
From: Samuel Valls Fontelles
To: Alexandre Fontelles Pereira
Sent: Saturday, December 25, 1999 10:06 AM
Subject: Origen del nombre "Fontelles"

Le comunico que el nombre "Fontelles" es originario de la población de Basturs en la provincia de Lleida (Catalunya, España). Mis abuelos por parte materna eran de allí.

Un ministro socialista de España hasta hace tres años, tiene como segundo apellido el mismo nombre y también es originario de la misma zona: José Borrell Fontelles.

En Barcelona y sus cercanías también existen personas con este apellido pero no mantengo contacto con ellas.

Saludos cordiales de Samuel Valls Fontelles.

Baseado na correspondência acima exposta, penso que tenha ocorrido justamente o inverso, ou seja, Fontelo foi uma homenagem aos prováveis fundadores, os Fontelles espanhóis.

Estou propenso a acreditar que alguns Fontelles tenham migrado para Portugal no período em que estes dois países estavam sendo governados pelo mesmo rei:

  • O sonho de dominar todo o continente africano conduzirá à tragédia de Alcácer Quibir (1574), onde morre o rei D. Sebastião - sem estar ainda casado - e, com ele, grande parte da nobreza.

  • Por falta de descendentes directos em Portugal, a sucessão do trono recai nos reis de Espanha e Filipe II concretizará assim o sonho antigo de unificar toda a Península sob um único ceptro.

  • O domínio espanhol manter-se-á por 60 anos (1580-1640) até ser derrubado por um golpe palaciano que coloca no trono o 8º duque de Bragança, D. João, parente próximo da Casa de Aviz por descender do Mestre de Aviz, o rei D. João I, dando origem a uma nova dinastia - de Bragança. Fonte: http://genealogia.sapo.pt/familias/fam_show.php?id=1007

Um fato que me chamou atenção foi a grafia Fontelles, unânime nos espanhóis. Enquanto que no Brasil existe uma alternância de grafias (Fontelles, Fonteles, Fontele e Fonteli), decorrente de erros nos registros de nascimento, ocasionados por desconhecimento e ignorância dos escrivães da época (em Portugal não encontrei nenhum Fontelles).

Digo isto pelo fato de meu bisavô, Francisco Antônio Fontelles, ter em seu registro os dois "L", porém tudo leva a crer que meu avô já foi registrado com um só "L" (ainda estou tentando sua certidão de nascimento), repassando o equívoco para sua descendência.

Uma senhora sueca, de aproximadamente 75 anos, que infelizmente perdi sua correspondência, informou-me que os Fontelles da Espanha, os Fontelle na França, os Fontell na Suécia, Suíça e Finlândia, além dos Fontenelles da Itália; são todos primos entre si, sendo descendentes de uma antiga família latina, os Fontellius.

O nome seria algo como "região de pequenas fontes". Isto torna-se interessante pelo fato de sabermos que, comprovadamente, os Fontenelles serem oriundos de Fontanella-Itália e que este nome significa justamente pequena fonte.

Finalizando esta prolixa apresentação, ratifico que este trabalho está apenas em seu início, sendo muito bem recebido (na realidade muito desejado) informações adicionais, bem como informações retificadoras.

Alexandre Fontelles Pereira

Topo
Dedicatória


Dedico este trabalho a memória de meu avô, João Nelson Fonteles, personificação máxima das virtudes do sertanejo nordestino, responsável maior por meu orgulho em pertencer a este clã.

Topo
Oferecimento


Ofereço este trabalho ao meu filho recém chegado, João Nelson Pereira Fontelles, para que o mesmo herde não somente o nome de seu bisavô, mas também o seu caráter, e cresça tendo conhecimento e orgulho dos grandes homens que o antecederam.

Topo
Agradecimentos


Agradeço a todos que me ajudaram no envio de informações, mas em especial a minha tia, Maria Elzanira Barros Fonteles. Sem o seu excelente trabalho inicial, tudo teria sido mais difícil.

A minha esposa, Cláudia Pereira Fonteles, pela aceitação das horas dedicadas a busca de informações genealógicas.

A minha avó, Honorina Barros Fonteles e a meus pais, Cleanto Ancilon de Alencar Pereira e Maria da Conceição Fonteles Pereira, que através de seus depoimentos enxerguei a grandiosidade de meu avô.

Topo
Bibliografia

  1. Araújo, pe.Francisco Sadoc de - Cronologia Sobralense. Fortaleza, Gráfica Editorial Cearense. 1974.
  2. Fonteles, José Cavalcante - Os Fonteles das Águas Livres (Ensaio Genealógico). Fortaleza:Encaixe, 1994.
  3. Fonteles, Geraldo Andrade - Manuscritos acerca da descendência de Francisco Antônio Fontelles e Maria da Conceição de Jesus.
  4. Carlos Studart Filho - As Famílias Studart e Pereira
Topo
 
 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo