Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Quinta-Feira, 9-7-2020  

Descendência de
Margarida Clementina Freire Muniz
4 gerações (Bisnetos)

1- Margarida Clementina Freire Muniz, cas. com Pedro Cícero da Rosa Muniz (filho de Francisco Carlos da Rosa Muniz e Francisca Xavier de Lavor), profissão: Coronel da Guarda Nacional, nasc. em Jardim, CE. ELE: Chegou em Araripina-PE (na época São Gonçalo) em 1907, onde foi político de grande influência.
F.1- Francisco da Rosa Muniz, nasc. em 12-02-1894, em Salgueiro, PE, falec. em 05-08-1988, cas. com Belmira Granja Muniz (filha de Hermógenes Salustiano Granja e Izabel Granja Falcão), nasc. em 20-10-1894. ELE: Conhecido como Chico Cícero.
Ainda menino, foi morar em Bodocó-PE, onde começou a frequentar a escola de Manoel Queiroz de Barros. Na juventude vivia entre Bodocó e Ouricuri-PE, onde se casou com Belmira Granja (Moreninha), da aristocracia Ouricuriense.
O seu pai, já em 1907, mudara-se para São Gonçalo, povoado que Chico Cícero visitava com muita frequência. Em 1917, foi morar definitivamente em São Gonçalo. Sua chegada marcou o desenvolvimento da Vila. Reformou a Capela, conseguiu a criação da Paróquia, trouxe o Pe. Luiz como vigário residente e, ao lado de Joaquim Modesto, Cel. Antônio Modesto, Joaquim Alexandre Arraes e outros, emancipou São Gonçalo, de onde foi o 2º prefeito (1932-1934).
Era o sogro de Manoel Ramos de Barros (Seu Né), a quem iniciou na política, no ano de 1929.
José Muniz Ramos, ex-governador de Pernambuco é o seu neto mais famoso.
N.1.1- Maria de Lurdes Muniz Ramos, nasc. em 06-08-1914, em Ouricuri, PE, cas. em 24-07-1935, em Araripina, PE, com Manoel Ramos de Barros (filho de Francisco Ramos Nogueira e Maria Santina de Barros), profissão: Político, nasc. em 09-07-1909, em Fazenda Buqueirão, Distrito de Bom Nome, São José do Belmonte, PE, falec. em 23-01-1994. ELE: Era conhecido por "Seu Né Ramos".
Aos 3 anos, perdeu a mãe, que faleceu de parto. Foi morar com um tio, Cassiano Rodrigues, em Bodocó-PE, em 1919, (ano do segundo casamento do seu pai, com Antônia Muniz Soares, de Salgueiro).
Em princípios do ano de 1921, quando já cursava o 2º ano primário, voltou para a companhia do pai, que já morava em Ouricuri-PE.
Em 1922, o Capitão Chico Ramos, como era conhecido seu pai, estabeleceu-se em São Gonçalo com uma casa de tecidos, em sociedade com os seus cunhados Francisco e José Carlos Muniz. Seu Né veio para São Gonçalo, a cavalo, na companhia de Leopoldo, gastando 4 dias na viagem. Aqui, à falta de professor, deixou de estudar, passando a ajudar o seu pai, na loja.
Em 1929, já era Secretário do Conselho Municipal.
Foi tesoureiro e secretário da Prefeitura, na administração de Francisco da Rosa Muniz, seu futuro sogro.
Do Partido Social Democrático (PSD), foi três vezes prefeito de Araripina (1938-1940, 1948-1952 e 1959-1963 e vice-prefeito de 1955/1958).
Exerceu o cargo de prefeito (1ª vez) nomeado, no período de 1938/1940. Assumiu a prefeitura a 2ª vez em 1948/1952, sendo o primeiro prefeito constitucional, após a queda de Getúlio Vargas. Voltaria novamente à Prefeitura (3ª vez), no período de 1959/1963.
Aposentou-se por implemento de idade, em 1979, no cargo de Escrivão, Tabelião e Oficial do Registro de Imóveis da Comarca de Araripina-PE.
É o pai do Ex-Governador de Pernambuco José Muniz Ramos.
O seu falecimento foi informado em 27-01-1994 ao Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais em Araripina-PE, e consta no Livro Óbitos Jan/1993 a Set/1996, folha 58-verso, sob o lançamento de n°. 2663.
O sepultamento foi no Cemitério do Iracema, no Bairro Alto da Boa Vista em Araripina-PE.
B.1.1.1- João Ramos de Barros, nasc. em 23-06-1935, em Simões, PI, falec. em 27-02-1991, cas. em 06-06-1965, em Araripina, PE, com Eunice Granja Arraes Ramos (filha de Alexandre Arraes Irmão e Ana Granja Arraes), nasc. em 18-02-1936, em São Gonçalo, atual Araripina, PE. ELE: João Ramos casou com Eunice, no Cartório de Registros Civis de Araripina-PE no dia 06/06/1965, na presença do Juiz Dr. Aurélio Muniz Freire e do Escrivão Oficial Décio Rodrigues da Silva.
B.1.1.2- Francisco Ranilson Muniz Ramos, nasc. em 08-02-1937, em São Gonçalo, atual Araripina, PE; e Maria do Rosário Rocha. ELE: Foi batizado pelo Padre Luiz Gonzaga em 29/03/1937 e o Registro encontra-se no Livro de Batismo 08, 1935-1937 na página 172-verso, sob o nº 134. Seus padrinhos foram Francisco da Rosa Muniz e Belmira Granja Muniz.
B.1.1.3- José Muniz Ramos, profissão: Político, nasc. em 22-09-1939, em Araripina, PE; e Maria do Socorro Nogueira Muniz Ramos (filha de e Maria José Nogueira das Neves). ELE: O pai, do Partido Social Democrático (PSD), foi duas vezes prefeito de Araripina (1948-1952 e 1958-1962). Os tios, Sebastião Muniz Falcão e Djalma Falcão, foram respectivamente governador de Alagoas (1955-1960) e deputado federal (1982-1986) e senador (1998-).
No governo Muniz Falcão, José Muniz Ramos desempenhou diversos cargos administrativos. Secretário do Departamento de Assistência Social do Estado (1960-1962), e delegado do Instituto do Açúcar e do Álcool (1963), transferiu-se para a secretaria geral da Prefeitura Municipal de Maceió (1964), tornando-se secretário do Tribunal de Contas de Alagoas (1965).
Bacharel em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Alagoas (1966), chefiou a assessoria jurídica do Complexo Industrial Clementino Coelho, em Petrolina (1967-1969). Gerente das Indústrias Coelho S.A. (1969-1970), elegeu-se deputado estadual na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), assumindo o cargo em fevereiro do ano seguinte. Titular da Comissão de Constituição, Legislação e Justiça, reelegeu-se em 1974. No exercício do seu segundo mandato fez parte da Comissão de Administração Pública da Assembléia Legislativa e exerceu a vice-liderança da bancada. Em 1975, a convite do Departamento de Estado norte-americano, participou de vários simpósios sobre estudos políticos.
Conquistou seu terceiro mandato em 1978, e com a extinção do bipartidarismo, em novembro de 1979, e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se ao Partido Democrático Social (PDS), sucessor da Arena. Líder do governo e depois presidente da Assembleia Legislativa, em maio de 1982 foi empossado no governo de Pernambuco, quando o governador Marco Maciel e o vice-governador Roberto Magalhães se desincompatibilizaram para concorrer a uma cadeira no Senado e ao governo do estado. José Muniz Ramos permaneceu à frente do Executivo estadual até 15 de março de 1983, transferindo o cargo para Roberto Magalhães.
Presidente do Banco de Desenvolvimento de Pernambuco (1985-1986), candidatou-se pela legenda do Partido da Frente Liberal (PFL) a vice-governador, na chapa encabeçada por José Múcio Monteiro. Embora contando com o apoio de 120 dos 167 prefeitos pernambucanos e de políticos da expressão de Marco Maciel, que então ocupava o cargo de ministro-chefe do Gabinete Civil da Presidência da República, José Múcio foi derrotado nas eleições de novembro de 1985 pelo candidato do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), o ex-governador e deputado federal Miguel Arrais.
Em outubro de 1990, José Ramos Muniz candidatou-se novamente a deputado estadual, ainda na legenda do PFL, obtendo uma suplência. Exerceu o mandato de abril de 1991 a junho de 1992, período em que ocupou a liderança do governo Joaquim Francisco (1991-1995). Secretário do diretório regional do PFL, não disputou mais nenhum cargo eletivo.
Em agosto de 1999 foi nomeado para o conselho de administração da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (CHESF). Dois anos depois, assumiu a superintendência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em Pernambuco.
Filou-se ao Democratas (DEM), de Pernambuco, legenda que substituiu o PFL, no início de 2007.
Casado com Maria do Socorro Nogueira Muniz Ramos, teve três filhos.
FONTES: Globo (15/5/82), INF. BIOG. (11/11/99); Jornal do Commercio Online (http://www2.uol.com.br/JC; acessado em 30/11/2009); Portal do Democratas Pernambuco (http://www.msitedesign.com.br/democratas/inicio.html; acessado em 30/11/2009).
B.1.1.4- Maria Lusanira Muniz Ramos, profissão: Professora, nasc. em 15-05-1942, em Araripina, PE, falec. em 15-07-1995
B.1.1.5- Maria Ramos Muniz, profissão: Professora, nasc. em 11-12-1944, em Araripina, PE, cas. em 09-07-1972, em Araripina, PE, com José Novaes Filho. ELA: Foi batizada pelo Padre Luiz Gonzaga em 19/01/1945. O Registro encontra-se no Livro de Batismo 12, 1943-1945 na página 173-verso, sob o nº 35. Seus padrinhos foram Pedro Luiz Freire e Adelaide Bezerra.
Está separada atualmente.
. ELE: Está separado de Maria.
B.1.1.6- Manoelita Muniz Ramos, profissão: Professora, nasc. em 20-01-1947, em Araripina, PE
B.1.1.7- Maria das Graças Muniz Ramos, nasc. em 19-06-1948, em Araripina, PE, cas. em 09-09-1967, em Araripina, PE, com Antônio Carlos Alencar Neto (filho de Alexandre Alencar Lima e Ana Barreto Alencar), profissão: Comerciante, nasc. em 26-05-1943, em Araripina, PE, falec. em 13-04-2016. ELE: Antônio Carlos e Maria das Graças casaram-se em 09/09/1967 no Cartório de Registros Civis de Araripina-PE, na presença do Juiz Pedro Fernandes de Oliveira e do Escrivão Oficial Décio Rodrigues da Silva.
B.1.1.8- Maria de Fátima Muniz Ramos
N.1.2- Hermógenes Granja Muniz, nasc. em 31-12-1915, em Ouricuri, PE, cas. em 27-11-1939, em Araripina, PE, com Maria José Santa Cruz Valadares Muniz (filha de João Mariano Valadares e Inácia Santa Cruz Valadares), nasc. em 28-06-1913
N.1.3- Marieta, nasc. em 09-04-1918, em Araripina, PE
N.1.4- Maria Julieta Muniz Goiana, nasc. em 22-12-1920, em Araripina, PE, falec. em 18-05-2003, cas. com João da Silva Goiana (filho de José Barreto Goiana e Maria Barreto Goiana), nasc. em 08-05-1914, em Floresta, PE, falec. em 26-09-1979. ELA: Faleceu de edema agudo pulmonar no Hospital e Maternidade Santa Maria em Araripina-PE. Na data do seu falecimento deixou 5 filhos, todos maiores de idade.
B.1.4.1- Maria de Lurdes Goiana Pinto, nasc. em 16-08-1946, em Araripina, PE, falec. em Sim, cas. em 27-03-1976, em Araripina, PE, com Francisco Rômulo Araújo Pinto (filho de Theotonio Alves Pinto e Aldenora de Matos Pinto), nasc. em 24-03-1950, em Araripina, PE, falec. em 19-07-2013. ELA: Maria de Lourdes e Chico Pinto (como Francisco Rômulo era conhecido), casaram no Cartório de Registros Civis de Araripina no dia 27/03/1976, na presença do Juiz Dr. Lavanério de Queiroz Duarte e da Escrivã Oficial Sonia Maria Lopes Elói.. ELE: O Sepultamento foi realizado no Cemitério Iracema, bairro Alto da Boa Vista, Araripina-PE.
N.1.5- José Granja Muniz, nasc. em 06-03-1922, em Araripina, PE, cas. em 22-06-1953, em Araripina, PE, com Izabel Pereira Muniz (filha de Severino Pereira da Silva e Maria Pereira de Souza), nasc. em 01-04-1934, em Serra Talhada, PE. ELE: José e Izabel, casaram-se no dia 22/06/1953 em Araripina-PE, na presença do Juiz Edson Pereira Lima e do Escrivão de Casamentos Décio Rodrigues da Silva.. ELA: Seu nome de solteira era Izabel Pereira da Silva.
N.1.6- Cornélio, nasc. em 14-09-1924, em Araripina, PE
N.1.7- Geraldo, nasc. em 10-07-1925, em Araripina, PE
N.1.8- Pedro, nasc. em 10-04-1927, em Araripina, PE
N.1.9- Darcy, nasc. em 10-06-1931, em Araripina, PE
N.1.10- Maria do Socorro, nasc. em 31-03-1933, em Araripina, PE
N.1.11- Antonio Nivaldo Granja Muniz, cas. em 10-05-1959, em Araripina, PE, com Maria Elzanoura Batista Coelho Muniz (filha de José Batista Modesto e Deocleciana Jaques Modesto), profissão: Professora, nasc. em 19-04-1941, em São Gonçalo, atual Araripina, PE. ELA: Foi batizada pelo Padre Luiz Gonzaga em 31/05/1941. O Registro encontra-se no Livro de Batismo 10, 1939-1942 na página 130, sob o nº 409. Seus padrinhos foram Francisco Correia Jaques e Josefina Maria de Santana.
F.2- Florípes Muniz Falcão, nasc. em 30-10-1897, falec. em 11-07-1990, cas. com Lídio Marinho Falcão (filho de Manoel Marinho Falcão e Albuquerque e Maria Petronila da Silva), nasc. em 15-11-1888, em Ouricuri, PE, falec. em 17-12-1983. ELE: Faleceu de morte natural em sua residência na Rua Joaquim Alexandre Arraes, 132, no centro de Araripina-PE, deixando viúva, Dona Floripes Muniz Falcão. Deixou também 10 filhos maiores de idade.
O Sepultamento foi no Cemitério Iracema, no bairro Alto da Boa Vista em Araripina-PE.
N.2.1- Sebastião Marinho Muniz Falcão, profissão: Advogado, Jornalista e Político, nasc. em 06-01-1915, em Ouricuri, PE, falec. em 14-06-1966, cas. com Alba Falcão. ELE: Estudante secundarista em Crato-CE, ingressou na Universidade Federal de Pernambuco, mas concluiu seu curso em 1947 pela Universidade Federal de Alagoas.
Advogado, jornalista e delegado regional do trabalho nos estados de Alagoas, Sergipe e Bahia.
Sua carreira política teve início em 1950 em Alagoas quando foi eleito deputado federal pelo PST migrando depois para o PSP onde foi alçado à condição de vice-líder da bancada. Reeleito deputado federal em 1954, foi eleito governador de Alagoas em 1955 para um mandato de cinco anos.
Como governador sofreu um processo de impeachment deflagrado em razão dos embates sangrentos entre aliados e opositores de Muniz Falcão. Em 13 de setembro de 1957 foi marcada a votação do impedimento, entretanto um novo confronto onde houve mortos e feridos de parte a parte suspendeu a sessão. A gravidade do fato foi levada ao presidente Juscelino Kubitschek que decretou intervenção federal no estado em 15 de setembro e no dia 18 os deputados estaduais aprovaram o impedimento do governador que foi substituído pelo vice-governador Sizenando Nabuco. Inconformado, Muniz Falcão foi ao Supremo Tribunal Federal que o repôs no cargo em 24 de janeiro de 1958.
Eleito deputado federal em 1962 e em 1965 foi o mais votado nas eleições para governador de Alagoas, porém como não atingiu o patamar da maioria absoluta estabelecido pela Emenda Constitucional nº 13, caberia à Assembleia Legislativa escolher quem seria o novo governador. Como os deputados rejeitaram Muniz Falcão, o presidente Castelo Branco nomeou o General João Batista Tubino como interventor até que Lamenha Filho foi escolhido para governar o estado. Muniz Falcão é irmão do também político Djalma Falcão.
Devido à imposição do bipartidarismo Muniz Falcão foi para o MDB tendo falecido no exercício do mandato de deputado federal.
N.2.2- Manoel Marinho Muniz Falcão, nasc. em 02-02-1917, em Ouricuri, PE, cas. com Maria de Jesus Marinho Muniz Falcão (filha de José de Sousa Santos e Caetana de Sousa Santos), nasc. em 13-04-1916, em Picos, PI. ELA: Seu nome de solteira era Maria de Jesus Santos.
N.2.3- Maria Alice Marinho Muniz Falcão, nasc. em 21-09-1918, em Ouricuri, PE, falec. em 17-06-2015
N.2.4- Pedro Marinho Muniz Falcão, nasc. em 08-12-1921, em Ouricuri, PE, falec. em 01-02-2009, cas. em 14-07-1963, em Araripina, PE, com Maria do Socorro Bezerra de Holanda Muniz Falcão (filha de Sebastião Alves de Holanda e Eulália Bezerra de Holanda), nasc. em 21-03-1943, em Bodocó, PE. ELE: Conhecido por "Camucé".
Foi vereador em Maceio-AL por 4 mandatos e uma vez suplente de Senador também em Alagoas.
Em Araripina-PE existe uma Escola Técnica que leva o seu nome.
. ELA: Maria do Socorro casou com Pedro no Cartório de Registros Civis de Araripina-PE no dia 14/07/1963, na presença do Juiz Dr. Vânio Fox da Rocha Pereira e do Escrivão Oficial Décio Rodrigues da Silva.
B.2.4.1- Pedro Camucê Holanda Muniz Falcão
B.2.4.2- Maria do Socorro Holanda Muniz Falcão do Espírito Santo, profissão: Médica e Política, nasc. em 25-12-1965, em Araripina, PE, cas. com José Raimundo Pimentel do Espirito Santo (filho de Brancildes Olimpio do Espírito Santo e Neide Pimentel do Espírito Santo), profissão: Médico e Político, nasc. em 15-08-1964, em Maceió, AL. ELA: Eleita para o seu primeiro mandato de Deputada Estadual por Pernambuco (2015 a 2018), Socorro Pimentel é membro titular das Comissões de Negócios Municipais, de Saúde e Assistência Social, de Defesa dos Direitos da Mulher e de Ética Parlamentar. Como suplente, faz parte das Comissões de Esporte e Lazer, de Meio Ambiente e de Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular.
A deputada tem como prioridade no seu mandato a defesa dos direitos da mulher, a saúde, educação, a defesa do meio ambiente e o abastecimento hídrico, sobretudo nas regiões castigadas pela seca.
É formada em Medicina pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas. É pediatra e atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nas cidades de Santa Cruz, Araripina e Ouricuri. Foi secretária de Saúde na cidade de Araripina em 1997 e diretora do Hospital e Maternidade Santa Maria, situado no mesmo local, entre 2000 e 2002. Em 2004, foi candidata à vice-prefeita do município. Em 2012, candidatou-se à prefeita, também em Araripina, ficando em segundo lugar, com 16.759 votos.
. ELE: José Raimundo Pimentel do Espírito Santo é o atual prefeito de Araripina-PE, eleito para o período (2017-2020).
É médico do sistema público de saúde há mais de 16 anos e foi três vezes consecutivas deputado estadual por Pernambuco. Quando deputado, Raimundo foi presidente da Comissão de Constituição, Legislação e Justiça e presidente da Comissão de Administração Pública. Presidiu, também, as Comissões que acompanharam as obras da Transposição do Rio São Francisco e da Ferrovia Transnordestina. Foi suplente da Comissão de Educação e Cultura, Comissão Meio Ambiente e Comissão de Saúde e Assistência Social; Foi Presidente da Comissão de Ética Parlamentar, titular da Comissão de Ciência, Tecnologia e Informática; Presidiu a CPI que ajudou a colocar na cadeia todos os envolvidos no esquema do tráfico de órgãos em Pernambuco, em 2003, e, ainda, dirigiu os trabalhos da Comissão Especial que estudou a carência de leitos de UTI nos hospitais públicos de Pernambuco. Pimentel esteve à frente, também, dos trabalhos da Comissão Especial que acompanhou ações de desenvolvimento do Semiárido pernambucano e foi membro da CPI da Celpe em 2007.
Em decorrência da sua grande atuação parlamentar, Raimundo Pimentel recebeu o Prêmio ILADH de Direitos Humanos, o Prêmio Amigo do Meio Ambiente, do CPRH, pelas ações em defesa do Arquipélago de Fernando de Noronha; recebeu, também, o Prêmio Leão do Norte de Desenvolvimento Econômico, pelo projeto do uso da mamona como combustível alternativo; Importante registrar que foi autor do Projeto de Lei que destina a madeira oriunda da supressão da vegetação nas obras da transposição do São Francisco para as empresas do polo gesseiro do Araripe. Em outubro de 2016, Raimundo Pimentel foi eleito prefeito de Araripina, pelo Partido Social Liberal – PSL, com 18.332 votos, o equivalente a 43,08% do total de votos válidos.
B.2.4.3- Patrícia Maria Holanda Muniz Falcão Soares
N.2.5- Teodomiro Marinho Muniz Falcão, nasc. em 16-11-1924, em Ouricuri, PE, falec. em 18-07-2000, cas. com Geraldina de Sousa Falcão (filha de Antônio Trajano de Souza e Elvira Rodrigues de Souza). ELE: Faleceu de Acidente Vascular Cerebral na Clínica Farias Batista em Araripina-PE, deixando viúva, Geraldina de Sousa Falcão. Deixou também 7 filhos maiores de idade.
O Sepultamento foi no Cemitério Iracema, no bairro Alto da Boa Vista em Araripina-PE.
B.2.5.1- Francisco Hugo Camucê de Souza Falcão, nasc. em 20-07-1955, em Araripina, PE
N.2.6- Expedita Muniz Falcão de Alencar, nasc. em 03-01-1926, em Araripina, PE, cas. com Waldemiro Nunes de Alencar Barros (filho de José Vitorino de Barros e Silva e Ana Nunes de Carvalho Barros), profissão: Comerciante, nasc. em 11-12-1908, em Faz. Baraúna, Salgueiro, PE. ELA: Expedita, acrescentou o Alencar ao seu nome depois do casamento.
N.2.7- Felisberto Marinho Muniz Falcão, nasc. em 26-08-1926, em Araripina, PE, falec. em 01-03-1989
N.2.8- Alcides Marinho Muniz Falcão, nasc. em 29-08-1930, em Ouricuri, PE, cas. em 08-03-1963, em Araripina, PE, com Maria do Socorro Duarte Falcão (filha de Luiz Gonzaga Duarte e Amara Anita Nunes Duarte), nasc. em 01-02-1943, em Araripina, PE. ELE: Alcides Falcão iniciou sua vida política elegendo-se vereador de Maceió no pleito de novembro de 1958 na legenda do Partido Social Progressista (PSP). Assumiu o mandato em março do ano seguinte. Reeleito em novembro de 1962, assumiu a vaga no início de 1963. Nesta legislatura foi primeiro-secretário da casa no biênio 1962-1964 e novamente indicado para o período 1964-1966. Em 1965 filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril de 1964.
No pleito de novembro de 1966 concorreu a uma cadeira na Assembléia Legislativa de Alagoas. Eleito, iniciou o mandato em março de 1967. Concorreu à reeleição em 1970, iniciando os trabalhos em 1971. Novamente se reelegeu para a legislatura de 1974 a 1978, durante a qual foi presidente do diretório regional e líder de bancada do MDB.
Nas eleições de 1978 foi reeleito deputado estadual, assumindo o mandato em março do ano seguinte. Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), sendo um dos fundadores desta agremiação em Alagoas.
Concorreu pela quarta vez consecutiva a uma vaga na Assembléia no pleito de novembro de 1982 e mais uma vez foi eleito. Iniciou novo mandato no início do ano seguinte. Novamente reeleito em novembro de 1986, cumpriu toda a legislatura 1987-1991. Durante essas seis legislaturas de deputado estadual foi terceiro-secretário da Assembléia e presidente do diretório regional e líder de bancada do PMDB.
No pleito de outubro de 1990 foi candidato a suplente de senador, na chapa encabeçada por Guilherme Palmeira. Com o afastamento do titular devido a assuntos pessoais, assumiu sua vaga no Senado em junho de 1998. Com o retorno do titular em outubro, Alcides Falcão deixou o exercício do mandato. No fim desse ano, assumiu a presidência da Associação dos Ex-Deputados Estaduais de Alagoas.
Casou-se com Maria do Socorro Duarte Falcão, com quem teve quatro filhos. Seu sobrinho Cleto Falcão foi deputado federal por Alagoas (1991-1995).
. ELA: Maria do Socorro casou com Alcides no Cartório de Registros Civis de Araripina-PE no dia 08/03/1963, na presença do Juiz Dr. Ulisses Lustosa Sobrinho e do Escrivão Oficial Décio Rodrigues da Silva.
N.2.9- Djalma Marinho Muniz Falcão, nasc. em 31-12-1933, em Araripina, PE, falec. em 24-03-2017, cas. com Denise Falcão. ELE: Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal de Alagoas foi membro do Tribunal de Contas de Alagoas chegando a presidir tal colegiado por duas vezes integrando a seguir o secretariado de seu irmão Muniz Falcão no governo de Alagoas (1956-1961).
Diretor da Rádio Difusora de Alagoas e prócer do MDB foi eleito deputado federal em 1966 e mesmo na oposição foi diretor do Departamento Estadual de Educação no governo Afrânio Lages (1971-1975).
De volta à vida política perdeu a eleição para a Câmara dos Deputados em 1978 mas foi guindado à presidência regional da oposição no ano seguinte sendo levado a ingressar no PMDB com o retorno ao pluripartidarismo no início dos anos oitenta elegendo-se deputado federal em 1982 e prefeito de Maceió em 1985, fato que permitiu a efetivação do suplente Sérgio Moreira. Após encerrar seu mandato foi eleito presidente regional do PMDB em 1994 e no mesmo ano foi eleito suplente de senador.
Chefe da Casa Civil do governador Manuel Gomes de Barros (1997-1998) se afastou do cargo para exercer o mandato de senador entre abril de 1998 e julho de 1999 quando Renan Calheiros ocupou o Ministério da Justiça no governo Fernando Henrique Cardoso.
N.2.10- José Marinho Muniz Falcão, profissão: Político, nasc. em 15-09-1941, em Araripina, PE

Resumo: 2 filhos, 21 netos, 13 bisnetos, 0 trinetos e 0 tetranetos.


gerações.

Atenção! Relatórios de tetranetos podem gerar uma grande quantidade de dados e não executar corretamente. Se esta mensagem aparecer no final do relatório, então está completo.


 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo