Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Domingo, 28-2-2021  

Descendência de
David Barbosa de Sá
4 gerações (Bisnetos)

1- David Barbosa de Sá; e Antônia de Souza Ferraz (filha de Bonifácio de Souza Ferraz e Maria Teresa de Jesus), nasc. em 1821. ELA: Conhecida como Totonha.
F.1- Valeriano Barbosa de Sá; e Antônia Joaquina de Souza Ferraz (filha de Manoel Barbosa de Souza Ferraz e Maria Angélica de Jesus). ELE: Foi juiz em Floresta.
N.1.1- Epaminondas de Sá Ferraz; e Leonila Serpa
N.1.2- Apolônio de Sá Ferraz; e Almira Nino Ferraz
B.1.2.1- Bartolomeu Nino Ferraz, cas. com Maria do Socorro Alves Ferraz
B.1.2.2- José
B.1.2.3- Adalgisa
B.1.2.4- Maria Almira
B.1.2.5- Mindô; e Luiz Ferraz Leal (filho de João Januário da Silva e Feliciana Ferraz Leal)
B.1.2.6- Totó
B.1.2.7- Áurea Ferraz Rosa
N.1.3- Ana de Sá Ferraz, profissão: Freira, nasc. em 1893. NOTAS: Conhecida como Dona.
N.1.4- Maria de Sá Ferraz, nasc. em 1893. NOTAS: Conhecida como Lica.
N.1.5- Áurea de Sá Ferraz
F.2- Severiano Barbosa de Sá, nasc. em 1853, falec. em 18-06-1943; e Álvara Maria do Sacramento (filha de Manoel Barbosa de Souza Ferraz e Maria Angélica de Jesus), falec. em ANTES DE 1943. ELE: Morava no Curralinho. No seu registro de óbito consta que sua mãe era Thereza de Jesus (pg. 172
N.2.1- Veneranda Ferraz
N.2.2- José Ferraz
N.2.3- Feliciana Maria do Sacramento. NOTAS: Conhecida como Cianinha.
N.2.4- Afra de Sá Ferraz, profissão: Freira, nasc. em 06-12-1895, falec. em 17-02-1981. NOTAS: A Irmã Afra de Sá Ferraz (Madre Maria Carmelita de Jesus), uma pernambucana da cidade de Floresta, mulher de espírito de luta e grande fé na Providência entrou na história desejosa de ajudar os pobres do Sertão. Deixou a Congregação das Beneditinas e ingressou na Congregação das Irmãs Carmelitas, que estava sendo fundada pelo Frei Casanova na Diocese de Cajazeiras. Pelo seu amor, seu empenho e dedicação que teve na caminhada da Congreção, Madre Carmelita é considerada Co-fundadora.

Primeiramente com casa-mãe instalada em Princesa Isabel/PB, então Paróquia pertencente à Diocese de Cajazeiras, a CIMC foi fundada por Frei José Maria Casanova Magret e Madre Carmelita de Jesus no dia 25 de março de 1938. A pedido de Dom Henrique Gelain, então Bispo Diocesano de Cajazeiras, a congregação teve sua sede transferida para Cajazeiras, e logo se expandiu para várias cidades nos estados da Paraíba, Pernambuco, Ceará, Pará e Rondônia.

A Congregação das Irmãs Carmelitas Missionárias destacou-se pela atuação esmerada na educação e na saúde, tendo fundado hospitais e escolas em vários municípios.
F.3- Lívio Barbosa de Sá, cas. em 24-02-1879, com Emília Maria de Sá (filha de Saturnino Lúcio Correia de Sá e Maria Manoela de Sá)
F.4- Feliciana Barbosa de Sá, falec. em 05-08-1920, cas. em 30-11-1861, com Francisco Alexandre Gomes de Sá (filho de Alexandre Gomes de Sá e Clara Maria de Sá), profissão: Tenente, nasc. em 1839. ELE: (Chiquinho).

Resumo: 4 filhos, 9 netos, 7 bisnetos, 0 trinetos e 0 tetranetos.


gerações.

Atenção! Relatórios de tetranetos podem gerar uma grande quantidade de dados e não executar corretamente. Se esta mensagem aparecer no final do relatório, então está completo.


 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo