Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Segunda-Feira, 24-6-2019  

Descendência de
José Carlos Rodrigues do Nascimento
4 gerações (Bisnetos)

1- José Carlos Rodrigues do Nascimento; e Ana Joana Batista Pereira da Cunha (filha de Nome Desconhecido e Nome Desconhecido). ELE: O abastado fazendeiro José Carlos Rodrigues, remanescente dos fundadores da Casa da Torre e dono da fazenda Sabonete, situada no lugar em que está hoje Bom Nome, com sua esposa, Ana Joana Batista Pereira da Cunha, deixaram 8 filhos, sendo 6 mulheres e 2 homens. A filha Jacinta foi esposa de José Pereira da Silva. Outra, chamada Maria Manoela do Nascimento, foi esposa do português João Antônio Ramos Nogueira. Outra, foi esposa de José Mariano de Sá (de Floresta-PE), a qual o abastado fazendeiro deu a propriedade Canafístula. Outra, foi mulher de um rapaz da fazenda Ema (em Floresta-PE). Outra, casou na família Lacerda, e outra ainda, foi casada com um rapaz da fazenda Jazido, em Vila Bela. Os dois rapazes casaram. O primeiro, com uma moça do Pato (na ribeira do Pajeú), e o segundo, Gonçalo Rodrigues do Nascimento (falecido em 22/7/1878 aos 82 anos de idade), foi casado com a cearense Vitoriana Gomes de Oliveira (falecida em 16/4/1879 aos 75 anos de idade). (do livro "São José do Belmonte" de Valdir Nogueira, página 255).
F.1- Maria Manoela do Nascimento; e João Antônio Ramos Nogueira, profissão: Marinheiro, nasc. em Portugal. ELE: Marinheiro português, residiu em Flores e teve 16 filhos. Em discordia com o Capitão-Mor Joaquim Nunes de Magalhães, Pau-Ferro, fugiu para Pilão Arcado. Mandou buscar a família e, não sendo possível, evadiu-se em companhia de seu filho Manoel Joviniano Ramos Nogueira (Gente Boa), deixando a última notícia em Oeiras, antiga capital do Piaui.
N.1.1- Manoel Joviniano Ramos Nogueira
N.1.2- José Joaquim Ramos Nogueira. NOTAS: De quem procedeu a família Nogueira da Várzea-do-Icó.
N.1.3- Vicente Ramos Nogueira; e Clara Maria da Conceição (filha de Manoel de Souza Ferraz e Clara Maria da Fonseca Moura). ELA: (Clara Maria da Conceição) (Calu).
B.1.3.1- João Gregório Ferraz Nogueira, profissão: Major, nasc. em 04-01-1848, em Fazenda Ema, Floresta, PE, falec. em 28-03-1932, cas. em 24-08-1871, com Inês Maria do Livramento (filha de Antônio da Costa Araújo e Ana de Souza Ferraz), nasc. em 10-02-1850, falec. em 07-10-1950. ELE: Na sua juventude serviu à religião católica, como sacristão do Padre Francisco Vieira. Era ele muito querido e na época da domesticação dos índios da Serra Negra, município de Floresta, foi padrinho de 18 indígenas. Por todo o seu trabalho, conquistou o título de Major.
Por decreto de 25 de julho de 1895, foi nomeado para o posto de Major Ajudante de Ordens do Comando Superior da Guarda Nacional. Sua carta-patente está assinada pelo Presidente Prudente de Morais.
Foi Conselheiro Municipal, Sub-Prefeito reeleito, Promotor Público Interino várias vezes, três vezes foi nomeado 1o Suplente de Juiz Municipal e esteve em exercício na função de Juiz de Direito.
Dedicou-se à medicina pela homeopatia com grande êxito. Naquela época não havia médicos no interior. Ele comprou livros, estudou e, seus diagnósticos eram sempre aprovados. Vinha gente de longas distâncias consultá-lo, não só remédios como também pedir sua opinião ou ouvir seus conselhos.
(do livro Lembrar e escrever, não é só querer... de Neco de Pautília - 2012)
B.1.3.2- Thomaz de Souza Nogueira; e Maria Ana de Souza Ferraz (filha de Antônio da Costa Araújo e Ana de Souza Ferraz), nasc. em Sítio Marmeleiro, Fazenda Algodões. ELE: Da Ema.. ELA: (Maria dos Paus de Leite). Herdaram uma gleba de terra da antiga fazenda Algodões, a qual denominaram de Fazenda Pau de Leite.
B.1.3.3- Cândido de Souza Ferraz; e Clara Linda do Nascimento (filha de Antônio da Costa Araújo e Ana de Souza Ferraz). ELE: Era o dono da Fazenda Baixas, em Serra Talhada (PE). Militante do Partido Conservador, foi ele um dos ferrenhos opositores ao deputado provincial Francisco Serafim de Souza Ferraz (Chiquito) e ao coronel Fausto Serafim de Souza Ferraz, no final do século XIX. Na década seguinte, com a subida ao poder dos Ferraz Boiadeiro, Cândido Ferraz e o filho Severo da Ema viriam militar na política de Serra Talhada (PE), onde a família se estabeleceu.
B.1.3.4- Henrique Ramos Nogueira Paz; e Sintô
B.1.3.5- Manoel de Souza Ferraz; e Florência Filismina de Sá (filha de Manoel Mendes de Moura e Margarida Freire Gomes de Sá)
B.1.3.6- Vicente Ramos Nogueira Filho, nasc. em 1850, em Fazenda Ema, Floresta, PE, cas. em 03-05-1874, com Luzia de Souza Ferraz. ELE: (Vicente do Pico). Era um rico boiadeiro na região.. ELA: Da Fazenda Varjota, em Floresta (PE).
B.1.3.6- Vicente Ramos Nogueira Filho, nasc. em 1850, em Fazenda Ema, Floresta, PE; e Vitalina Morais da Silva. ELE: (Vicente do Pico). Era um rico boiadeiro na região.. ELA: Natural da região do Riacho Pequeno, Belém do São Francisco (PE), onde Vicente sempre andava comprando gado para revender.
B.1.3.7- Martiniano Ferraz Nogueira; e Luzia de Souza Ferraz. ELA: Da Fazenda Varjota, em Floresta (PE).
B.1.3.8- Porfíria Maria das Candeias; e Bernardino José dos Santos. ELA: (Porfíria da Roça Nova).. ELE: Da Roça Nova.
B.1.3.9- Úrsula Clara Ferraz Nogueira. NOTAS: Faleceu solteira.
N.1.4- Roberto Ramos Nogueira, nasc. em 1801, falec. em 1864; e Luzia Barbosa Nogueira (filha de Padre Francisco Barbosa Nogueira e Quitéria Pereira da Cunha), falec. em 18-11-1855. ELE: Era o proprietário da Fazenda Cipós. Faleceu de cólera-morbus em 1864. Foi testemunha do casamento de seu sobrinho Antônio da Costa Araújo (Totonho do Marmeleiro).. ELA: (ou Luzia Barbosa da Silva, conforme consta do registro de casamento de sua filha Águida). Morava na Fazenda Cipós.
B.1.4.1- Conegundes Barbosa da Silva, nasc. em 1836, cas. em 26-11-1856, com Francisco Alves de Souza (filho de Leandro Alves de Araújo e Manoela Maria de Jesus)
B.1.4.2- Francisco Ramos Nogueira, nasc. em 1837, cas. com Catarina Benigna das Virgens (filha de Francisco Alves da Fonseca e Ana Maria das Virgens). ELE: Chico Ramos, da Fazenda Serra Vermelha.. ELA: (ou Catarina Alves de Barros).
B.1.4.3- Maria Manoela do Nascimento, nasc. em 07-07-1838; e Manoel Barbosa Nogueira (filho de Padre Francisco Barbosa Nogueira e Quitéria Pereira da Cunha), nasc. em 1830. ELA: Foi batizada pelo Pe. Francisco Barbosa Nogueira, seu avô.. ELE: Conhecido por Neco da Matilha.
B.1.4.4- Marcolino Ramos Nogueira, nasc. em 1838, falec. em 23-04-1889, cas. com Maria da Silva Barros (filha de Francisco Barbosa Nogueira e Genoveva Maria Bezerra de Vasconcelos)
B.1.4.5- Antônia Barbosa Nogueira, nasc. em 14-01-1842; e Manoel Joaquim de Siqueira. ELE: Conhecido como Neco do Panga.
B.1.4.6- Manoel Joviniano Nogueira, nasc. em 1842, falec. em 1864. NOTAS: Morreu de colera-morbus. Era solteiro e conhecido pelo apelido de Gente Boa.
B.1.4.7- João Roberto Ramos Nogueira, nasc. em 1844; e Luciana Araújo
B.1.4.8- Clara Barbosa Nogueira, nasc. em 1846, cas. com Vitorino Barbosa Nogueira (filho de Francisco Bezerra de Vasconcelos e Herculana Barbosa Nogueira)
B.1.4.8- Clara Barbosa Nogueira, nasc. em 1846, cas. com Manoel Barbosa Nogueira (filho de Francisco Bezerra de Vasconcelos e Herculana Barbosa Nogueira). ELE: Não teve filhos.
B.1.4.9- Venâncio da Cruz Nogueira, nasc. em 03-05-1848, em Serra Talhada, PE, falec. em 04-09-1921, cas. com Maria Barbosa Nogueira (filha de Francisco Bezerra de Vasconcelos e Herculana Barbosa Nogueira), nasc. em 1860, falec. em 16-07-1902
B.1.4.9- Venâncio da Cruz Nogueira, nasc. em 03-05-1848, em Serra Talhada, PE, falec. em 04-09-1921, cas. com Cândida Barbosa Nogueira (filha de Francisco Bezerra de Vasconcelos e Herculana Barbosa Nogueira)
B.1.4.10- Úrsula Ramos Nogueira, nasc. em 1852, cas. com José Barbosa Nogueira (filho de Francisco Bezerra de Vasconcelos e Herculana Barbosa Nogueira)
B.1.4.10- Úrsula Ramos Nogueira, nasc. em 1852; e João Clemente Ramos Nogueira (filho de Manoel Clemente Ramos Nogueira)
B.1.4.11- Águida Barbosa da Silva, nasc. em 16-11-1854, em Serra Talhada, PE, falec. em 22-01-1916, cas. em 14-07-1973, em Fazenda Alegre, com Andrelino Barbosa Nogueira (filho de Francisco Barbosa Nogueira e Genoveva Maria Bezerra de Vasconcelos), nasc. em 03-05-1852, em Serra Talhada, PE, falec. em 14-04-1939. ELA: (Madrinha Iaiá). Da Fazenda Cipós.. ELE: (Padim Dida). Foi prefeito de Serra Talhada no periodo de 1912/1913. No livro de registro de casamentos da paróquia de Bom Jesus dos Aflitos, no casamento de seu filho Venâncio, dia 22/9/1904, seu nome consta como sendo "Antonio Barbosa Nogueira" (erro de anotação).
N.1.5- Manoel Clemente Ramos Nogueira
B.1.5.1- Claudiniana Alves Torres
B.1.5.2- João Clemente Ramos Nogueira; e Úrsula Ramos Nogueira (filha de Roberto Ramos Nogueira e Luzia Barbosa Nogueira), nasc. em 1852
N.1.6- Manoel Joviniano Ramos Nogueira
N.1.7- Rufina Ramos Nogueira; e Antoninho do Olho d'Agua. ELA: De quem procedeu a família Moreira.. ELE: De quem procedeu a familia Moreira.
N.1.8- Clemente Ramos Nogueira
N.1.9- Gertrudes Ramos Nogueira; e José da Costa Araújo, nasc. em Portugal. ELA: (ou Gertrudes Delfina Nogueira).
B.1.9.1- Pantaleão da Costa Araújo
B.1.9.2- Antônio da Costa Araújo, cas. em 15-02-1844, com Ana de Souza Ferraz (filha de Manoel de Souza Ferraz e Clara Maria da Fonseca Moura), nasc. em 1826. ELE: (Totonho do Marmeleiro). Morava na Missão de Baixa Verde, cidade de Triunfo - PE. A família "Das Virgens", residentes em Carro Quebrado, pé da serra, também de Triunfo, são também da família "Costa Araújo". Totonho do Marmeleiro foi encontrado morto nas caatingas de Lagoa da Telha, tendo falecido, provavelmente, quando andava campeando. Foi ele quem construiu o açude do Silêncio. Foram testemunhas de seu casamento: Delmiro Ramos Nogueira e Roberto Ramos Nogueira (bisavô de Olímpia de Sá Araújo, casada com o bisneto de Totonho do Marmeleiro, José Firmo de Araújo). Celebrou o seu casamento o Vigário Damaso D'Assumpção Pires.. ELA: (ou Ana de Souza da Silveira, S'Aninha).
B.1.9.3- José Joaquim da Costa Araújo
B.1.9.4- Manoel da Costa Araújo, cas. com Luzia Jesuina da Conceição
N.1.10- Ana Ramos Nogueira
N.1.11- Antônia Ramos Nogueira
N.1.12- Maria Ramos Nogueira; e João Marinheiro. ELE: De onde vem a familia de Santa Rita e Invejado.
N.1.13- Delmiro Ramos Nogueira, cas. com Feliciana Maria da Conceição (filha de Gonçalo Rodrigues do Nascimento e Vitoriana Gomes de Oliveira). ELE: Foi testemunha do casamento de Antônio da Costa Araújo (Totonho do Marmeleiro) com Ana de Souza Ferraz, em 15/02/1844, na fazenda Ema.
F.2- Jacintha Océlia de Santo Antônio; e José Pereira da Silva (filho de Manuel Pereira da Silva e Joaquina Pereira), profissão: Capitão. ELA: (Ou Jacinta Rodrigues).. ELE: Conhecido como Zezinho. Tronco dos Pereiras da lendária Ribeira do Pajeú, no Sertão de Pernambuco. Diz-se em Serra Talhada que José Pereira chegara àquela região no século XVIII, egresso das Sesmarias do Alto Jaguaribe, nos Inhamuns, Estado do Ceará. Foi proprietário da Fazenda Carnaúba (mesmo nome da fazenda de seu pai), que pertence ao seu bisneto, deputado Argemiro Pereira. Algumas informações sobre os seus filhos foram obtidas do blog Cariri Cangaço - A chegada de Sinhô Pereira ao Cariri Cangaço Parte I Por: Jorge Remigio (http://cariricangaco.blogspot.com.br/2013/03/a-chegada-de-sinho-pereira-ao-cariri.html?m=1)
N.2.1- Simplício Pereira da Silva, profissão: Tenente Coronel da Guarda Nacional, nasc. em 1784, em Serra Talhada, PE, falec. em 10-01-1859; e Ana Joaquina do Amor Divino (filha de Aniceto Nunes da Silva e Antônia Lourenço de Aragão), nasc. em 1804, falec. em 12-06-1878. ELE: Proprietário da Fazenda Olho d'Agua. Revolucionario. Casou duas vezes. Chegou ao título de Coronel da Guarda Nacional e foi o maior desbravador daquela mata virgem. Tornou-se uma lenda em sua época, os seus feitos são extensos, participou ativamente no sertão de várias convulsões políticas que se sucederam após a abdicação de D. Pedro I. (Fonte: A chegada de Sinhô Pereira ao Cariri Cangaço Parte I Por: Jorge Remigio - Blog Cariri Cangaço).
Promovido a Tentente Coronel em 19/11/1842.
. ELA: Morava na Baixa Grande, freguesia de Jardim-CE. Faleceu de ataque apoplético com 74 anos. Enterrada no cemitério de Belmonte-PE.
B.2.1.1- Antônio Simplício
B.2.1.2- Generosa Pereira da Silva, nasc. em 1825, em Fazenda Cachoeira, São José do Belmonte, PE, falec. em 01-10-1889; e José Pereira da Silva Neto (filho de Manoel Pereira da Silva e Francisca Aragão da Silva), nasc. em 22-02-1833, em Fazenda Belém, Serra Talhada, PE, falec. em 18-09-1885. ELE: Do Olho d'Água, em Belmonte.
B.2.1.2- Generosa Pereira da Silva, nasc. em 1825, em Fazenda Cachoeira, São José do Belmonte, PE, falec. em 01-10-1889; e Cassiano Pereira da Silva (filho de Manoel Pereira da Silva e Francisca Aragão da Silva), nasc. em 21-03-1836, em Fazenda Belém, Serra Talhada, PE, falec. em 23-10-1887. ELE: Faleceu de congestão cerebral, com 51 anos.
N.2.1- Simplício Pereira da Silva, profissão: Tenente Coronel da Guarda Nacional, nasc. em 1784, em Serra Talhada, PE, falec. em 10-01-1859, cas. em Fazenda Renascença, Jardim, CE, com Cândida Firmino dos Santos. ELE: Proprietário da Fazenda Olho d'Agua. Revolucionario. Casou duas vezes. Chegou ao título de Coronel da Guarda Nacional e foi o maior desbravador daquela mata virgem. Tornou-se uma lenda em sua época, os seus feitos são extensos, participou ativamente no sertão de várias convulsões políticas que se sucederam após a abdicação de D. Pedro I. (Fonte: A chegada de Sinhô Pereira ao Cariri Cangaço Parte I Por: Jorge Remigio - Blog Cariri Cangaço).
Promovido a Tentente Coronel em 19/11/1842.
B.2.1.3- Maria Pereira dos Santos
N.2.2- João Pereira da Silva, nasc. em 1786, cas. em 1807, com Antônia de Sá (filha de José Mariano de Sá e Quitéria Rodrigues do Nascimento). ELE: Proprietário da fazenda São Cristóvão, em Belmonte.
B.2.2.1- João Pereira da Silva
B.2.2.2- José Mateus Pereira da Silva; e Joaquina Pereira da Silva (filha de Manoel Pereira da Silva e Francisca Aragão da Silva), nasc. em 1828, falec. em 14-09-1890
B.2.2.3- Jacinto Pereira da Silva
B.2.2.4- Hipólito Pereira da Silva
N.2.3- Josefa Pereira da Silva, nasc. em 1787, cas. em 1805, com Joaquim Nunes da Silva (filho de Aniceto Nunes da Silva e Antônia Lourenço de Aragão). ELA: Foi proprietária da fazenda Serrote. (segundo Venício Feitosa Neves).
B.2.3.1- João Pereira da Silva Nunes, cas. com Francisca Pereira da Silva (filha de José Pereira da Silva Neto e Generosa Pereira da Silva). ELA: (Dona).
B.2.3.2- José Avelino Pereira da Silva, cas. com Maria Pereira da Silva (filha de José Pereira da Silva Neto e Generosa Pereira da Silva). ELA: (Iaiá).
B.2.3.3- Manoel Pereira da Silva Nunes
B.2.3.4- Antônio Simplício Pereira da Silva
B.2.3.5- Alexandre Pereira da Silva Nunes, cas. com Clara Maria de Siqueira
B.2.3.6- Francisco Pereira da Silva Nunes
B.2.3.7- Esperidião Pereira da Silva Nunes; e Gertrudes Gomes de Carvalho (filha de José Alves de Carvalho e Maria)
B.2.3.8- Maria José Pereira da Silva, cas. com Joaquim Pereira da Silva Tintão (filho de Manoel Pereira da Silva e Francisca Aragão da Silva), nasc. em 1820
B.2.3.8- Maria José Pereira da Silva, cas. com Aureliano Pereira Valões (filho de Alexandre Pereira da Silva e Joana Mariano de Sá), profissão: Major da Guarda Nacional, nasc. em 1832, falec. em 1891. ELE: Foi o primeiro varão com o sobrenome "Valões".
B.2.3.9- Jacintha Océlia Pereira da Silva, cas. com José Pereira de Aguiar (filho de Joaquim Pereira da Silva e Severina Pereira de Aguiar), profissão: Coronel. ELE: Da fazenda Tamboril. Foi casado com uma neta de Aniceto Nunes da Silva e, durante muitos anos exerceu a chefia política do município de Belmonte-PE.
B.2.3.10- Úrsula Pereira da Silva
B.2.3.11- Francisca Océlia Pereira da Silva
B.2.3.12- Dária Perpétua da Silva, cas. com Aureliano Pereira Valões (filho de Alexandre Pereira da Silva e Joana Mariano de Sá), profissão: Major da Guarda Nacional, nasc. em 1832, falec. em 1891. ELE: Foi o primeiro varão com o sobrenome "Valões".
N.2.4- Antônio Pereira da Silva, nasc. em 1790; e Constância Pereira da Silva. ELE: Dele procede a maioria dos Pereiras de Souza. Foi proprietário da fazenda Campo Alegre, municipio de Belmonte-PE.
Há divergências entre os autores quanto a esposa dele: - Luis Wilson afirma ser a prima Constância; Valdir de Carvalho e Juarez Pereira Valões afirma ser Ana Vicência da Conceição, já Venício Feitosa Neves diz ser Ana Vicência da Conceição mas observou em outros documentos o nome da esposa sendo Constância Pereira.
B.2.4.1- Antônio Pereira Nunes de Souza; e Maria José Nunes de Souza (filha de Antônio Nunes de Souza e Herculana de Melo Montenegro)
B.2.4.2- José Pereira da Silva, cas. com Benedita Maria dos Anjos
B.2.4.3- Luciano Pereira da Silva
B.2.4.4- Alexandre Pereira da Silva, cas. com Josefa Pereira da Silva
B.2.4.5- Carolina Pereira da Silva, cas. com Manoel Joaquim de Sousa
B.2.4.6- Prementino Pereira da Silva. NOTAS: Casado.
B.2.4.7- Manoel Pereira da Silva
B.2.4.8- Tenório Pereira da Silva, cas. com Maria Francisca Silva, nasc. em 1843, falec. em 19-01-1878
B.2.4.9- Jacinta Pereira da Silva, cas. com Francisco Nunes de Souza
B.2.4.10- Tranquilo Pereria da Silva
B.2.4.11- Valdevino Pereira da Silva, cas. com Maria Francisca da Conceição
B.2.4.12- Joaquina Pereira da Silva, nasc. em 1842, falec. em 12-09-1890
N.2.4- Antônio Pereira da Silva, nasc. em 1790, cas. com Ana Pereira da Silva (filha de Antônio Pereira de Souza e Rosa Pereira da Silva). ELE: Dele procede a maioria dos Pereiras de Souza. Foi proprietário da fazenda Campo Alegre, municipio de Belmonte-PE.
Há divergências entre os autores quanto a esposa dele: - Luis Wilson afirma ser a prima Constância; Valdir de Carvalho e Juarez Pereira Valões afirma ser Ana Vicência da Conceição, já Venício Feitosa Neves diz ser Ana Vicência da Conceição mas observou em outros documentos o nome da esposa sendo Constância Pereira.
N.2.5- Francisco Pereira da Silva, profissão: Coronel, nasc. em 1793, cas. em 1814, com Ana Mariano de Sá (filha de José Mariano de Sá e Quitéria Rodrigues do Nascimento). ELE: Fundador da Vila de São Francisco. Vila Pajeú.. ELA: (ou Manuela ?)
B.2.5.1- Manoel Pereira da Silva e Sá, cas. com Úrsula Alves de Barros (filha de Francisco Alves da Fonseca e Ana Maria das Virgens), falec. em 1877. ELE: (Manoel da Passagem do Meio).. ELA: (ou Úrsula Benigna das Virgens).
B.2.5.1- Manoel Pereira da Silva e Sá; e Constância Pereira da Silva (filha de Aureliano Pereira Valões e Maria José Pereira da Silva). ELE: (Manoel da Passagem do Meio).
B.2.5.2- Deodato Pereira da Silva; e Filadélfia Pereira da Silva (filha de José Mateus Pereira da Silva e Joaquina Pereira da Silva)
B.2.5.3- Manoel Pereira da Silva Jacobina; e Francisca Pereira da Silva (filha de Andrelino Pereira da Silva e Maria Pereira da Silva), nasc. em 1847. ELE: (Padre Pereira). Figura respeitada e acatada na cidade, tinha esse apelido de padre por ter estudando no Seminário de Olinda. Foi eleito o 2º prefeito de Serra Talhada (1895/1898). Após a morte do sogro, Barão do Pajeú, ele liderou juntamente com o cunhado, Antônio Pereira, a chefia politica da família Pereira. Devido a questão familiar entre Pereira e Carvalho, no inicio do século XIX, Padre Pereira foi assassinado em 20 de outubro de 1907, aos 72 anos, na Fazenda Poço da Pedra, em Serra Talhada (PE). O crime recaiu ao cabra Luís de França (jagunço do major João Barbosa Nogueira, genro de Manoel Pereira da Silva - Manoel da Passagem do Meio e esposo de Benvenuta, sobrinha de Padre Pereira). Anos depois, em 1914, o filho do mesmo Luiz Padre matou por vingança o cabra Luís de França, no povoado de São João do Barro Vermelho, em Serra Talhada. (Fonte: Vila Bela, os Pereiras e Outras Histórias, pag. 280, Luis Wilson).. ELA: (Chiquinha).
B.2.5.4- Joaquina Mamede da Silva, cas. com João Nunes de Barros (filho de Manoel Lopes de Barros e Úrsula Maria das Virgens). ELE: Da Fazenda Preces, da Serra Vermelha. Morreu louco.
B.2.5.5- Manuela Pereira; e José Gomes de Sá Maranhão (filho de Cirilo Gomes de Sá e Ana Furtado Leite). ELE: (Cazuza Maranhão).
B.2.5.6- Jacinta Pereira da Silva; e Manoel Sebastião Pereira da Silva (filho de Sebastião Pereira da Silva e Januária Pereira da Silva), profissão: Major. ELE: (Baião da Aldeiota).
B.2.5.7- Maria Pereira da Silva; e Andrelino Pereira da Silva (filho de Manoel Pereira da Silva e Francisca Aragão da Silva), nasc. em 1823, em Fazenda Belém, Serra Talhada, PE, falec. em 30-12-1901. ELE: Comissário de Serra Talhada, comandante-superior de Flores, Ingazeira e Vila Bela, major e depois coronel da Guarda Nacional, Intendente do Município, Cavaleiro de Cristo e Comendador da Imperial Ordem da Rosa. Foi condecorado com o título de Barão do Pajeú em 10-12-1888. Foi também o primeiro prefeito de Vila Bela (1892-1895).
B.2.5.8- Benjamim Pereira. NOTAS: Falecido aos 2 ou 3 anos de idade.
N.2.6- Manoel Pereira da Silva, profissão: Militar, nasc. em 1797, falec. em 02-05-1862; e Francisca Aragão da Silva (filha de Aniceto Nunes da Silva e Antônia Lourenço de Aragão). ELE: Coronel da Guarda Nacional, Comandante Superior das Ordenanças de Flores, Ingazeira e Vila Bela, Cavaleiro de Cristo e Comendador da Imperial Ordem da Rosa. Foi a maior figura do clã dos Pereira, chefe político da família e liderava o partido Conservador no Brasil Imperial naquela região. Proprietário da fazenda Belém (sengundo Venício Feitosa Neves).
B.2.6.1- Joaquim Pereira da Silva Tintão (Veja família de B.2.3.8)
B.2.6.2- Andrelino Pereira da Silva (Veja família de B.2.5.7)
B.2.6.2- Andrelino Pereira da Silva, nasc. em 1823, em Fazenda Belém, Serra Talhada, PE, falec. em 30-12-1901; e Verônica Pereira (filha de Antônio Pereira de Souza e Rosa Pereira da Silva). ELE: Comissário de Serra Talhada, comandante-superior de Flores, Ingazeira e Vila Bela, major e depois coronel da Guarda Nacional, Intendente do Município, Cavaleiro de Cristo e Comendador da Imperial Ordem da Rosa. Foi condecorado com o título de Barão do Pajeú em 10-12-1888. Foi também o primeiro prefeito de Vila Bela (1892-1895).. ELA: Baronesa do Pajeú.
B.2.6.3- Joaquina Pereira da Silva (Veja família de B.2.2.2)
B.2.6.4- José Pereira da Silva Neto (Veja família de B.2.1.2)
B.2.6.5- Cassiano Pereira da Silva, nasc. em 21-03-1836, em Fazenda Belém, Serra Talhada, PE, falec. em 23-10-1887; e Generosa Pereira da Silva (filha de Simplício Pereira da Silva e Ana Joaquina do Amor Divino), nasc. em 1825, em Fazenda Cachoeira, São José do Belmonte, PE, falec. em 01-10-1889. ELE: Faleceu de congestão cerebral, com 51 anos.
B.2.6.6- Januária Pereira da Silva; e Sebastião Pereira da Silva (filho de José Pereira da Silva e Jacintha Océlia de Santo Antônio), profissão: Major da Guarda Nacional, nasc. em 1800. ELE: (Sebastião do Baixio). Foi proprietário da fazenda Baixio. Teve 32 filhos nos dois matrimônios.
N.2.7- Sebastião Pereira da Silva (Veja família de B.2.6.6)
N.2.7- Sebastião Pereira da Silva, profissão: Major da Guarda Nacional, nasc. em 1800; e Maria Febrônea Pereira da Silva (filha de José Gomes de Sá Maranhão e Manuela Pereira). ELE: (Sebastião do Baixio). Foi proprietário da fazenda Baixio. Teve 32 filhos nos dois matrimônios.. ELA: Sobrinha de seu marido, Sebastião Pereira da Silva.
B.2.7.1- Manoel Pereira Maranhão. NOTAS: (Né do Baixio ou Né Delegado). Na manhã de 17 de julho de 1905, o delegado municipal Isidoro Pereira de Aguiar conversava com Antônio Clementino de Carvalho (Antônio Quelé) sobre um impasse entre o mesmo e os irmãos Cassiano e Cincinato Pereira, este primos de Né Delegado, que queriam desarmar os jagunços de Antônio Quelé (Vitorino e Juriti). No meio da conversa dos dois, Né Delegado aparece e tenta desarmar Vitorino entrando ambos em uma luta corporal, fazendo Antônio Quelé atirar e matar Né Delegado pra proteger seu cabra Vitorino. Devido a este crime, reacendeu a segunda fase da questão familiar entre Pereira e Carvalho, que durou cerca de 20 anos. Antônio Quelé foi preso e encaminhado para a Cadeia de Flores e anos depois foi absolvido em júri popular (Fonte: Vila Bela, os Pereiras e Outras Histórias, pag. 276, Luis Wilson).
B.2.7.2- Francisco Pereira Maranhão. NOTAS: Morreu solteiro.
B.2.7.3- José Pereira Maranhão. NOTAS: (doente, interdito).
B.2.7.4- Sebastião Pereira Maranhão
B.2.7.5- Antônio Pereira Maranhão
B.2.7.6- Cincinato Pereira Maranhão
B.2.7.7- Solidônio Pereira Maranhão. NOTAS: Morreu solteiro.
B.2.7.8- Simplício Pereira Maranhão; e Josefina. ELA: Irmã de Cícero Lero.
B.2.7.9- Jacinta Pereira Maranhão. NOTAS: (Sinhá do Baixio). Solteira.
B.2.7.10- Januária Pereira Maranhão; e Espiridião Mariano de Sá (filho de Isidoro Mariano de Sá e Ana Gonçalves Lima)
B.2.7.11- Manuela Pereira Maranhão
B.2.7.12- Antônia Pereira Maranhão
B.2.7.13- Ana Pereira Maranhão
N.2.8- Vitorino Pereira da Silva, nasc. em 1801; e Maria Theodora de Vasconcelos. ELE: Foi presidente da Camara de Vereadores de Vila Bela de 1851 ate 1858.. ELA: Vendeu a Fazenda Aldeotas de porteira fechada ao cunhado Manoel Pereira da Silva.
B.2.8.1- José Vitorino Pereira; e Ana Gonçalves Lima (filha de Galdino Gonçalves Lima). ELE: Conhecido como Pereirinha.
B.2.8.1- José Vitorino Pereira; e Inácia Pereira de Alencar. ELE: Conhecido como Pereirinha.
N.2.9- Joaquim Pereira da Silva, nasc. em 1804, falec. em 1890, cas. em 06-10-1846, em Oratório particular da Fazenda Quebra Unhas, com Severina Pereira de Aguiar (filha de e Tereza Maria). ELE: Proprietário da fazenda Carnaúba (segundo Venício Feitosa Neves).. ELA: Teve como testemunha de casamento o Sr. Francisco Alves Santos Brasil. Fonte Valdir Nogueira.
B.2.9.1- José Pereira de Aguiar (Veja família de B.2.3.9)
B.2.9.2- Manoel Pereira de Aguiar; e Epifânia Auzéria de Sá (filha de Isidoro Mariano de Sá e Ana Gonçalves Lima), nasc. em C.1838, falec. em 1928. ELA: Faleceu com cerca de 90 anos de idade, na casa do filho Joaquim Pereira de Sá.
B.2.9.3- Francisco Pereira de Aguiar
B.2.9.4- Sebastião Pereira de Aguiar, cas. com Luzia Pereira da Silva (filha de Manoel Pereira da Silva e Sá e Úrsula Alves de Barros). ELE: (Baiãozinho do Exu Velho).
B.2.9.4- Sebastião Pereira de Aguiar, cas. com Águeda Pereira da Silva (filha de Manoel Pereira da Silva e Sá e Úrsula Alves de Barros). ELE: (Baiãozinho do Exu Velho).
B.2.9.5- Alexandre Pereira da Silva, cas. com Josepha Maria da Conceição
B.2.9.6- Saturnino Pereira. NOTAS: Da fazenda Quebra Unha.
B.2.9.7- Maria Pereira da Silva; e Custódio José da Gama. ELE: Sobrinho ou primo do Cel. Basílio Gomes (fundador do Brejo dos Santos, CE) e do seu irmão Victor José (fundador de Araripina, no sertão de Pernambuco).
B.2.9.8- Ana Pereira da Silva; e Conrado José de Lorena e Sá (filho de Isidoro Mariano de Sá e Ana Gonçalves Lima), nasc. em 1842, falec. em 17-05-1895
N.2.9- Joaquim Pereira da Silva, nasc. em 1804, falec. em 1890; e Constância Pereira de Sá (filha de Isidoro Mariano de Sá e Ana Gonçalves Lima). ELE: Proprietário da fazenda Carnaúba (segundo Venício Feitosa Neves).
B.2.9.9- Antônio Pereira da Silva; e Joaquina Gomes de Sá (filha de José Gomes de Sá Maranhão e Manuela Pereira)
B.2.9.10- Jonas Pereira Lins, cas. com Veneranda Pereira Nunes (filha de Deodato Pereira da Silva e Filadélfia Pereira da Silva). ELE: Da fazenda Carnaúba.
B.2.9.11- Isidoro Pereira Lins; e Maria Pereira da Silva (filha de Manoel Sebastião Pereira da Silva e Jacinta Pereira da Silva)
B.2.9.12- Luís Pereira de França; e Abigail Pereira (filha de Conrado José de Lorena e Sá e Ana Pereira da Silva). ELE: (Seu Mina).
B.2.9.13- Edwiges Pereira da Silva; e Sebastião Pereira da Silva (filho de Manoel Sebastião Pereira da Silva e Jacinta Pereira da Silva). ELE: (Baiãozinho da Aldeiota).
B.2.9.14- Ana Pereira Neves, cas. em 18-12-1898, com Napoleão Franco da Cruz Neves (filho de Francisco da Cruz Neves e Antônia Maria de Jesus), nasc. em Jardim, CE, falec. em 1923. ELA: (Donana da Carnaúba).. ELE: Do sítio Massapê - Jardim, CE.
B.2.9.15- Jacinta Pereira da Silva; e Lúcio Pereira Maranhão (filho de José Gomes de Sá Maranhão e Manuela Pereira). ELA: Da Carnaúba.
B.2.9.16- Manoel Pereira Lins, nasc. em 23-06-1868, falec. em 1964; e Maria Pereira da Silva (filha de Deodato Pereira da Silva e Filadélfia Pereira da Silva), nasc. em 23-06-1868, falec. em 01-08-1964. ELE: (Né da Carnaúba). Foi prefeito de São José do Belmonte - PE, de 1902 a 1904 e vereador em Serra Talhada em três legislaturas (1922 a 1928).
B.2.9.16- Manoel Pereira Lins, nasc. em 23-06-1868, falec. em 1964; e Ana Pereira da Silva (filha de Deodato Pereira da Silva e Filadélfia Pereira da Silva). ELE: (Né da Carnaúba). Foi prefeito de São José do Belmonte - PE, de 1902 a 1904 e vereador em Serra Talhada em três legislaturas (1922 a 1928).
B.2.9.16- Manoel Pereira Lins, nasc. em 23-06-1868, falec. em 1964; e Pautília de Menezes Lins (filha de Benevides de Souza Menezes e Ana Jacinta de Menezes). ELE: (Né da Carnaúba). Foi prefeito de São José do Belmonte - PE, de 1902 a 1904 e vereador em Serra Talhada em três legislaturas (1922 a 1928).
N.2.10- Alexandre Pereira da Silva, nasc. em 1807, falec. em 18-05-1838; e Joana Mariano de Sá (filha de José Mariano de Sá e Quitéria Rodrigues do Nascimento). ELE: Morto pelos fanáticos do Reino Encantado da Pedra Bonita, em Vila Bela. Ele recebia uma publicação católica, edição especializada para as novenas de maio, que falava sobre a vida do beato francês, Félix de Valois. Muito comovido com a história, ele falou para esposa Joana: "Vou adotar este sobrenome para os nossos filhos". Surgindo assim, em 1829, seu segundo filho que recebeu  o nome de Constância Pereira Valões; o terceiro foi Aureliano Pereira Valões, que nasceu em 1832.
B.2.10.1- Antônio Alexandre Pereira da Silva, nasc. em 1827
B.2.10.2- Constância Pereira Valões, nasc. em 1829, cas. com Manoel de Souza, profissão: Tenente
B.2.10.3- Aureliano Pereira Valões, profissão: Major da Guarda Nacional, nasc. em 1832, falec. em 1891; e Nome Desconhecido. ELE: Foi o primeiro varão com o sobrenome "Valões".. ELA: Era filha de sua moradora.
B.2.10.3- Aureliano Pereira Valões, profissão: Major da Guarda Nacional, nasc. em 1832, falec. em 1891, cas. com Dária Perpétua da Silva (filha de Joaquim Nunes da Silva e Josefa Pereira da Silva). ELE: Foi o primeiro varão com o sobrenome "Valões".
B.2.10.3- Aureliano Pereira Valões, profissão: Major da Guarda Nacional, nasc. em 1832, falec. em 1891, cas. com Maria José Pereira da Silva (filha de Joaquim Nunes da Silva e Josefa Pereira da Silva). ELE: Foi o primeiro varão com o sobrenome "Valões".
N.2.11- Cipriano Pereira da Silva, falec. em 18-05-1838. NOTAS: Solteiro. Morto pelos fanáticos do Reino Encantado da Pedra Bonita, em Vila Bela.
N.2.12- Ana Pereira da Silva; e Francisco Mariano de Sá (filho de José Mariano de Sá e Quitéria Rodrigues do Nascimento)
N.2.13- Mariana Pereira da Silva. NOTAS: Doente (interdita).
F.3- Quitéria Rodrigues do Nascimento; e José Mariano de Sá. ELE: Segundo consta, foi casado com uma das filhas de José Carlos Rodrigues, provavelmente Quitéria Rodrigues do Nascimento.
N.3.1- Isidoro Mariano de Sá; e Ana Gonçalves Lima (filha de Zacarias Gonçalves Lima)
B.3.1.1- Epifânia Auzéria de Sá (Veja família de B.2.9.2)
B.3.1.2- Espiridião Mariano de Sá (Veja família de B.2.7.10)
B.3.1.3- Gorgonho Mariano de Sá. NOTAS: Morreu solteiro na fazenda Piutá, em Sertânia.
B.3.1.4- Constância Pereira de Sá; e Joaquim Pereira da Silva (filho de José Pereira da Silva e Jacintha Océlia de Santo Antônio), nasc. em 1804, falec. em 1890. ELE: Proprietário da fazenda Carnaúba (segundo Venício Feitosa Neves).
B.3.1.5- Luciana Eponina de Sá, falec. em 1924
B.3.1.6- Jonas Mariano de Sá. NOTAS: Inspetor do Telégrafo Nacional. Morreu no Estado do Espírito Santo.
B.3.1.7- Conrado José de Lorena e Sá (Veja família de B.2.9.8)
B.3.1.8- Isaias Gonçalves Lima
N.3.2- Joana Mariano de Sá (Veja família de N.2.10)
N.3.2- Joana Mariano de Sá; e Manoel Francisco Magalhães (filho de Braz Nunes de Magalhães e Uma Índia Cariri)
B.3.2.1- Uma Filha
N.3.3- Carlos Mariano de Sá. NOTAS: Antigo chefe político do município de Alagoa de Baixo. Com descendentes.
N.3.4- David Mariano de Sá
N.3.5- Ana Mariano de Sá (Veja família de N.2.5)
N.3.6- Antônia de Sá (Veja família de N.2.2)
N.3.7- Manoel Mariano da Silva; e Maria de Souza Sá (filha de Manoel Nunes de Magalhães)
B.3.7.1- Jonas Mariano de Sá, profissão: Comerciante; e Antônia de Figueredo
B.3.7.2- Coriolano Mariano de Sá; e Maria
N.3.8- Francisco Mariano de Sá (Veja família de N.2.12)
F.4- Gonçalo Rodrigues do Nascimento, nasc. em 1796, falec. em 22-07-1878, cas. com Vitoriana Gomes de Oliveira, nasc. em 1804, falec. em 16-04-1879
N.4.1- Ana Joana Batista; e Juvenal Ramos Nogueira
B.4.1.1- Maria Ramos Nogueira, cas. com José Rodrigues do Nascimento (filho de Gonçalo Rodrigues do Nascimento e Vitoriana Gomes de Oliveira)
B.4.1.2- Josefa Maria da Conceição, cas. com Manoel Desidério do Nascimento (filho de Gonçalo Rodrigues do Nascimento e Vitoriana Gomes de Oliveira)
B.4.1.3- Januária, cas. com José Zeferino da Costa
B.4.1.4- Joaquina
B.4.1.5- Tereza Maria, cas. com João Delmiro
B.4.1.6- Antonio
B.4.1.7- Manoel
B.4.1.8- Constança
B.4.1.9- Joana
B.4.1.10- Francisco Ramos Nogueira, profissão: Capitão, falec. em 04-09-1931, cas. em 15-11-1902, com Maria Santina de Barros (filha de Joaquim Lucas de Barros e Ana Maria de Carvalho), falec. em 20-10-1894. ELA: (Dengo).
B.4.1.10- Francisco Ramos Nogueira, profissão: Capitão, falec. em 04-09-1931, cas. com Antonia Muniz Ramos, nasc. em 28-07-1885, em Salgueiro, PE
N.4.2- Luciana Maria do Nascimento, cas. com Antônio Joaquim de Araújo. ELE: Influente conselheiro municipal de Belmonte no início do século XX.
N.4.3- Andrelino Constantino do Nascimento, cas. com Cândida Alves de Carvalho. ELA: Cândida do Arroz.
N.4.4- Joana Batista do Nascimento, cas. com José Bezerra dos Anjos (filho de Nome Desconhecido e Nome Desconhecido). ELE: Procedente de Pedra de Buíque (PE).
B.4.4.1- Antônio Bezerra do Nascimento, cas. com Constança Maria da Conceição
B.4.4.2- Tibúrcio Bezerra do Nascimento, cas. com Francisca Maria dos Prazeres
B.4.4.2- Tibúrcio Bezerra do Nascimento, cas. com Delfina Maria do Nascimento
B.4.4.3- João Bezerra do Nascimento, cas. com Vitoriana (filha de Manoel Desidério do Nascimento e Josefa Maria da Conceição)
B.4.4.4- Manoel Bezerra do Nascimento, cas. com Marcelina Furtado de Carvalho (filha de Máximo Alves de Carvalho e Ana Furtado de Carvalho). ELA: Conhecida como Candoia.
B.4.4.5- Justino Bezerra do Nascimento, cas. com Bárbara (filha de Manoel Desidério do Nascimento e Josefa Maria da Conceição)
B.4.4.6- Ana Bezerra do Nascimento, cas. com Cassiano Rodrigues do Nascimento
B.4.4.7- Maria Manoela do Nascimento, cas. com Cesário Rodrigues do Nascimento (filho de Joaquim Rodrigues do Nascimento e Bernardina Furtado de Figueiredo). ELE: Quando a igreja das Preces dos Rodrigues foi construída, a pedido de Cesário, no seu leito de morte, onde o mesmo lugar que ele queria ser sepultado. Quem começou a obra em 1948 foi seu filho Manoel Cesário, que morreu na construção da igreja das Preces, Justino e os outros irmãos deram continuidade a obra, com ajuda das famílias Mariano, de Luiz Rodrigues e Alexandrina e os moradores da época. A doação do patrimônio de Nossa Senhora de Lourdes foi assinada no dia 2 de maio de 1949. Com servidão perpétua para todos os descendentes de Joaquim Rodrigues do Nascimento e sua esposa Bernadina Furtado de Figueiredo, primeiros donos a morar na Fazenda Preces dos Rodrigues.
Todas essas informações foram extraídas do livro de tombo da paróquia de Belmonte, escritas pelo Padre Antônio Gonçalves Vieira.
Em maio de 2002 foi registado no cartório de Mirandiba a referida escritura pública de doação, uma vez que Mirandiba é a cidade e as terras das Preces dos Rodrigues pertence a mesma.
B.4.4.8- Januária Maria do Nascimento, cas. com Manoel Desidério do Nascimento (filho de Gonçalo Rodrigues do Nascimento e Vitoriana Gomes de Oliveira)
N.4.5- Manoel Desidério do Nascimento (Veja família de B.4.1.2)
N.4.5- Manoel Desidério do Nascimento, cas. com Januária Maria do Nascimento (filha de José Bezerra dos Anjos e Joana Batista do Nascimento)
N.4.6- José Rodrigues do Nascimento (Veja família de B.4.1.1)
N.4.7- Luzia Maria da Conceição, cas. com Basilio Vieira Barreto
B.4.7.1- Manuel Gomes do Nascimento, nasc. em Pernambuco, cas. em Bom Nome, PE, com Rosa Maria de Araújo (filha de Manuel Joaquim de Araújo e Ana Pereira de Lima), nasc. em Pernambuco
N.4.8- Maria Gomes de Oliveira, cas. com Gonçalo Antunes Bezerra
N.4.9- Feliciana Maria da Conceição (Veja família de N.1.13)
N.4.10- Martinho Rodrigues do Nascimento, cas. com Cândida Alves de Carvalho. ELA: Cândida do Arroz.
N.4.11- João Rodrigues do Nascimento. NOTAS: Casou-se com uma moça da família Ramalho, de Conceição do Piancó.
N.4.12- Joaquim Rodrigues do Nascimento, cas. com Tereza Alves de Carvalho, falec. em Sim. ELE: Fundador das precursoras dos Rodrigues. Viúvo, casou novamente com Bernardina.. ELA: Das Preces, que já pertencia a seu pai, passando a se chamar depois que ali foi residir: Preces dos Rodrigues.
N.4.12- Joaquim Rodrigues do Nascimento, cas. em 1847, com Bernardina Furtado de Figueiredo. ELE: Fundador das precursoras dos Rodrigues. Viúvo, casou novamente com Bernardina.
B.4.12.1- Francisco Modesto do Nascimento
B.4.12.2- Cesário Rodrigues do Nascimento (Veja família de B.4.4.7)
B.4.12.3- João Rodrigues do Nascimento, cas. com Maria Ozelia Mariano de Siqueira
B.4.12.4- Antônio Rodrigues do Nascimento, cas. com Antônia Mariano de Siqueira
B.4.12.5- Delfina Rodrigues, cas. com Ovídio. ELA: Constituiu família em Verdejante.
B.4.12.6- Luzia Rodrigues, cas. com Domingos. ELE: Viúvo de Luzia, casou-se com a cunhada Jacinta.
B.4.12.7- Jacinta Rodrigues, cas. com Domingos. ELE: Viúvo de Luzia, casou-se com a cunhada Jacinta.
B.4.12.8- Libana Rodrigues, cas. com Luiz Nogueira. ELA: Constituíram família na Serra Vermelha.
B.4.12.9- Úrsula Rodrigues, cas. com Antônio Máximo
B.4.12.10- Aguida Rodrigues, cas. com Lucio Jerônimo
B.4.12.11- Antônia Rodrigues, cas. com Antônio Mariano de Siqueira
B.4.12.12- Manoel Rodrigues do Nascimento
F.5- José Antônio Rodrigues do Nascimento; e Ana Maria de Carvalho (filha de Manoel de Carvalho Alves e Maria Gomes de Assunção). ELE: Conhecido como José Antônio da Penha, por ser proprietário da Fazenda Lagoa Grande da Penha e vivido por lá. Hoje, o local é conhecido como Carnaubeira da Penha. Viuvo de Ana, casou com Maria.
Iniciou o inventário de seu sogro no ano de 1834, na cidade de Flores, vindo a falecer no decorrer e sendo substituído por seu cunhado Izidoro Pereira de Lima, onde foi notificada sua irmã, a viúva Maria Pereira dos Santos no dia 07/07/1838, na fazenda Siliveira, sobre o citado inventário.
. ELA: (Aninha).
N.5.1- Francisco Rodrigues Alves de Carvalho; e Antônia Fonseca. ELA: Da família Fonseca.
B.5.1.1- Raquel; e Joaquim Moreno
B.5.1.2- Francisco Rodrigues; e Maria Gomes da Paz (filha de Clemente Freire da Silva e Maria Gomes de Sá)
N.5.2- Antônio Rodrigues de Carvalho; e Maria Pastora Divina. ELE: Da Faz. São José, em Itacuruba-PE.
B.5.2.1- Maria Pastora Rodrigues de Carvalho
B.5.2.2- Maria Salustiana Rodrigues de Carvalho, nasc. em 1850, cas. em 28-10-1872, com Pantaleão Gomes de Sá (filho de David Gomes de Sá e Ana Maria de Sá), nasc. em 1810, falec. em 11-02-1884. ELA: Da Faz. "São José," em Itacuruba-PE.. ELE: (Panta). Morava na Faz.Tapuio, terras da Misericórdia
B.5.2.3- Ângelo Gonçalves de Carvalho
F.5- José Antônio Rodrigues do Nascimento, cas. com Maria Pereira dos Santos (filha de Francisco Pereira Vasconcelos e Thereza Maria de Jesus). ELE: Conhecido como José Antônio da Penha, por ser proprietário da Fazenda Lagoa Grande da Penha e vivido por lá. Hoje, o local é conhecido como Carnaubeira da Penha. Viuvo de Ana, casou com Maria.
Iniciou o inventário de seu sogro no ano de 1834, na cidade de Flores, vindo a falecer no decorrer e sendo substituído por seu cunhado Izidoro Pereira de Lima, onde foi notificada sua irmã, a viúva Maria Pereira dos Santos no dia 07/07/1838, na fazenda Siliveira, sobre o citado inventário.
. ELA: Procedente dos Inhamuns, município de Tauá-CE. Fixou-se na fazenda Siliveira, em Serra Talhada-PE.
N.5.3- João Pereira de Vasconcelos, falec. em 1884, cas. com Honora Maria do Espírito Santo, falec. em 1889. ELE: Procedente da região de Inhamuns, município de Tauá-CE, chegou com sua mãe Maria Pereira dos Santos, viúva, na região Lagoinha, Serra Talhada.
B.5.3.1- Manoel Pereira de Vasconcelos, nasc. em 1848, falec. em 1930, cas. em 22-09-1876, com Ana Nunes de Souza (filha de Antônio Nunes de Souza e Herculana de Melo Montenegro). ELE: (Né do Mirador). Era moreno claro, de boa estatura, muito careca e de barba longa. Era ele dono das fazendas Mirador, Barra, Cachoeira, Mocambo, Jurema e Lagoa do Mato.. ELA: Era uma mulher alva, bonita, inteligente e alfabetizou todos seus filhos.
B.5.3.2- Antônio Pereira de Vasconcelos, nasc. em 11-01-1849, cas. em 08-02-1871, com Joaquina Pereira de Souza, nasc. em 1854, falec. em 08-03-1892. ELE: (Sinhorzinho).. ELA: Foi declarante do óbito, seu esposo Antônio Pereira de Vasconcelos.
B.5.3.3- Joaquim Pereira de Vasconcelos, nasc. em 1854, falec. em 04-07-1926, cas. com Ana Joaquina de Souza (filha de Francisco Nunes de Souza e Jacinta Pereira da Silva). ELE: (Quinca do Triângulo).
B.5.3.4- Maria Pereira dos Santos
B.5.3.5- Ana Pereira de Vasconcelos
B.5.3.6- Miguel Pereira de Vasconcelos
B.5.3.7- Francisco Pereira de Vasconcelos, nasc. em 08-04-1855, cas. em 14-09-1888, com Maria Pereira de Souza
B.5.3.8- Manuela Pereira de Souza, nasc. em 15-07-1859, cas. com Sabino Pereira de Souza (filho de Manoel Pereira de Souza). ELA: (Aiá).. ELE: Do Jardim.
B.5.3.9- Ana Petronila do Espírito Santo
N.5.4- Veríssimo Pereira de Vasconcelos, falec. em 18-05-1838. NOTAS: Procedente da região de Inhamuns, município de Tauá-CE, chegou com sua mãe Maria Pereira dos Santos, viúva, na região Lagoinha, Serra Talhada. Morto pelos fanáticos do Reino Encantado da Pedra Bonita.
Sérgio Elias Wanderley e Joaquim Pereira da Silva, juntou a oralidade de Luiz de Ourinho (Luís #56514) sobre Veríssimo (informações contidas também sobre João #66750 e Maria #66751) e identificou em um inventário José Antônio da Penha como pai de Veríssimo.

Resumo: 5 filhos, 50 netos, 160 bisnetos, 0 trinetos e 0 tetranetos.


gerações.

Atenção! Relatórios de tetranetos podem gerar uma grande quantidade de dados e não executar corretamente. Se esta mensagem aparecer no final do relatório, então está completo.


 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo