Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Sábado, 10-4-2021  

Descendência de
Geralda
4 gerações (Bisnetos)

1- Geralda
F.1- Josefa Gonçalves Torres; e José Lopes Diniz (filho de Manoel Lopes Diniz e Maria de Barros da Silveira), profissão: Capitão, nasc. em 18-03-1760. ELA: Sobrinha de Florência Maria de Barros.. ELE: Batizou-se na Capela de N. S. da Conceição, tendo como padrinhos Francisco Rezende Bezerra e Rosa Maria do Nascimento. Residia na fazenda Panela D'Água, município de Floresta, PE.
N.1.1- Manuel Lopes Diniz, profissão: Major, falec. em ANTES DE 1859; e Ana Maria de Barros (filha de Luiz Rodrigues da Cruz e Maria de Barros da Assunção), nasc. em 1805. ELE: Residia na fazenda Roçado, Floresta, PE.
B.1.1.1- Luiz Rodrigues da Cruz Barros, profissão: Capitão; e Antônia Maria de Barros (filha de Gonçalo Gomes dos Santos e Maria de Barros do Nascimento)
B.1.1.2- José Lopes Diniz Rodrigues; e Josefa Gonçalves Torres (filha de Gonçalo Gomes dos Santos e Maria de Barros do Nascimento). ELE: (Cazuza do Curralinho). Morava na fazenda Curralinho, Serra Talhada, margem do Pajeú.
B.1.1.3- Antônio Lopes de Barros; e Clara Linda de Carvalho (filha de Francisco Alves de Carvalho e Antônia Maria Diniz), nasc. em 1833. ELE: Da Fazenda Jaburu, Floresta.. ELA: Conhecida como Clarinha.
B.1.1.4- Manoel Bernardino de Lima; e Januária Maria de Carvalho (filha de Antônio Alves de Carvalho e Catarina Torres de Barros). ELA: Não deixou filhos.
B.1.1.5- Francisco Cesário do Nascimento Barros; e Umbelina Maria de Carvalho (filha de Francisco Alves de Carvalho e Antônia Maria Diniz), nasc. em 22-02-1835. ELE: (Francisquinho).. ELA: (Bela).
B.1.1.6- Clemente Gonçalves Torres; e Antônia Maria de Carvalho (filha de Francisco Alves de Carvalho e Antônia Maria Diniz), nasc. em 1841. ELA: (Totonha).
B.1.1.7- Maria de Barros da Assunção; e Antônio Alves de Carvalho e Silva (filho de Francisco Alves de Carvalho e Antônia Maria Diniz), profissão: Capitão e Político. ELA: (Cota).. ELE: (Cap. Totonho). Residia em Vaca Morta, Floresta - PE. Foi Presidente da Câmara municipal de Floresta de 1873 a 1877.
N.1.2- Francisco de Barros do Nascimento, profissão: Coronel, falec. em 28-10-1883; e Ana Maria de Carvalho Barros (filha de Francisco Alves de Carvalho e Antônia Maria Diniz). ELE: Foi presidente da Primeira Câmara de Vereadores da vila restaurada de Floresta, no ano de 1865.. ELA: (Nana).
B.1.2.1- Eloy Belchior de Carvalho Barros, profissão: Tenente-coronel; e Umbelina Alves de Carvalho (filha de Manoel Lopes de Carvalho e Clara Maria dos Anjos). ELE: Foi o 3º prefeito de Floresta. Não deixou filhos.. ELA: (Belinha).
B.1.2.2- Josefa Torres de Carvalho Barros, nasc. em 1847, cas. em 1867, com Antônio Valgueiro dos Santos Barros (filho de Joaquim Lopes Diniz e Gertrudes Maria das Virgens), profissão: Major, nasc. em 1845. ELE: (Major Valgueiro).
B.1.2.3- Capitulina Torres de Carvalho Barros, cas. em 31-10-1878, com José Gonçalves Torres (filho de Antônio Gonçalves Torres e Silva e Anna Margarida de Sá), profissão: Coronel, nasc. em 1844, falec. em 01-04-1922. ELE: (Coronel Cazé Torres). De Floresta. Comerciante e fazendeiro, dono de partes de terra nas Fazendas: Grande, Pedra Vermelha, Milagres, Jacurutú e Sítio Boqueirão na Serra do Arapuá. Capitão Secretário Geral da Guarda Nacional, e a 20.11.1869, recebeu a patente de Comandante Superior, dos municípios de Tacaratú e Floresta onde foi chefe do Partido Conservador e conselheiro Municipal por várias vezes, (de 1864 a 1889), presidente do 1º e do 4º e último Conselho Municipal de Intendência, (1889 a 1892), vereador em diversas legislaturas e prefeito 02 vezes, (de 1895 a 98 e de 1904 a 07), na sua última gestão a Vila da Floresta foi elevada á categoria de cidade, (a 20.06.1907), e foram plantados os tamarindos na rua principal, (antiga 07 de setembro), pelo funcionário João Gomes Barbosa, apelidado: "o pai dos tamarindos". (Fonte: Nivaldo Carvalho).
B.1.2.4- Auta Maria de Carvalho; e Jerônimo Pires de Carvalho Belfort (filho de Manoel Pires de Carvalho Belfort e Maria Teodora de Assunção Luz). ELA: (Autinha).. ELE: Conhecido como Jilú.
N.1.2- Francisco de Barros do Nascimento, profissão: Coronel, falec. em 28-10-1883; e Clara Grata de Oliveira Barros. ELE: Foi presidente da Primeira Câmara de Vereadores da vila restaurada de Floresta, no ano de 1865.. ELA: Do Pão de Açúcar.
B.1.2.5- Noeme Barros. NOTAS: Casada e com sucessão na Paraíba.
B.1.2.6- Salustiana, nasc. em 08-06-1866; e João do Nascimento Lopes Barros (filho de Joaquim Lopes Diniz e Gertrudes Maria das Virgens), profissão: Coronel, nasc. em 25-12-1860, em Floresta, PE, falec. em 1926. ELA: Seus filhos morreram todos pequenos.
N.1.3- Joaquim Lopes Diniz, nasc. em 12-02-1812, falec. em 1907; e Gertrudes Maria das Virgens (filha de Manoel Lopes de Barros e Úrsula Maria das Virgens), nasc. em 1815, falec. em 04-03-1883. ELE: Residia na fazenda Tapuio, Floresta, PE.. ELA: (Gertrudinha).
B.1.3.1- Manoel Lopes dos Santos Barros, cas. em 15-06-1857, com Josefa Gonçalves Torres (filha de Manoel Salvador da Cruz e Clara Linda da Silva), nasc. em 29-07-1836, falec. em 01-10-1919. ELE: (Manoel Surtibão).. ELA: (Zefinha do Campo Alegre).
B.1.3.2- Antônio Valgueiro dos Santos Barros (Veja família de B.1.2.2)
B.1.3.2- Antônio Valgueiro dos Santos Barros, profissão: Major, nasc. em 1845; e Ana Maria de Carvalho (filha de Norberto Gomes dos Santos e Inácia Maria de Carvalho). ELE: (Major Valgueiro).. ELA: Não deixou filhos.
B.1.3.2- Antônio Valgueiro dos Santos Barros, profissão: Major, nasc. em 1845; e Josefa Maria de Carvalho Barros (filha de Antônio Alves de Carvalho e Silva e Maria de Barros da Assunção). ELE: (Major Valgueiro).
B.1.3.2- Antônio Valgueiro dos Santos Barros, profissão: Major, nasc. em 1845; e Antônia Maria de Carvalho (filha de Manoel Lopes Furtado e Clara Linda de Carvalho). ELE: (Major Valgueiro).. ELA: (Toinha). Sem sucessão.
B.1.3.3- José Lopes de Barros, cas. com Úrsula Maria da Silva Barros (filha de André Barbosa da Cunha e Maria da Silva Barros), nasc. em 1852. ELE: (Cazuza do Arupuá).
B.1.3.4- Catarina Palateus Stuart Barros, cas. em 28-10-1873, com João Rodrigues de Barros (filho de Manoel Salvador da Cruz e Clara Linda da Silva), profissão: Major, nasc. em 27-01-1847, falec. em 22-11-1922. ELA: Não deixou filhos.. ELE: Foi vereador em Floresta-PE, de 1877 a 1881, e subprefeito de 1904 a 1907. Residia na fazenda Tapuio, Floresta-PE. Não teve filhos.
B.1.3.5- Inêz Palateus de Castro Barros; e João Militão da Silva Barros (filho de Manoel Lopes dos Santos Barros e Josefa Gonçalves Torres), profissão: Tenente-Coronel. ELE: Expressiva personagem política em Floresta-PE, onde foi Intendente, no início da República e, depois, Conselheiro Municipal.
B.1.3.6- Benedito Lopes de Barros; e Amélia Eponina Barros (filha de Manoel Lopes dos Santos Barros e Josefa Gonçalves Torres). ELE: Da fazenda Campo Alegre.
B.1.3.7- Maria Palateus Stuart Barros, cas. em 21-08-1863, com Dionísio Lopes de Barros (filho de Vitorino Pinto da Silva Sobrinho e Ana Maria Diniz), nasc. em 1832. ELA: (Sinhá).. ELE: Herdou da mãe, em 1863, a Fazenda Cacimbinhas, terras da Panela D'Água, Floresta, PE, onde morou e criou sua prole.
B.1.3.8- Primo Lopes de Barros, profissão: Tenente, cas. com Clara Maria da Soledade (filha de Antônio Rodrigues da Cruz e Maria Alves de Carvalho), nasc. em 07-05-1852, falec. em 19-11-1881
B.1.3.8- Primo Lopes de Barros, profissão: Tenente, cas. com Ana Maria de Carvalho (filha de Antônio Rodrigues da Cruz e Maria Alves de Carvalho), nasc. em 01-09-1844, falec. em 10-05-1892. ELA: (Naninha).
B.1.3.8- Primo Lopes de Barros, profissão: Tenente, cas. em 08-02-1896, com Manoela Maria de Carvalho (filha de Manoel Lopes da Silva Barros e Maria Teodora de Carvalho), nasc. em 05-06-1870, falec. em 17-06-1942. ELA: (Dona).
B.1.3.8- Primo Lopes de Barros, profissão: Tenente
B.1.3.9- Theodoro Lopes de Barros; e Maria Ursulina de Barros (filha de José Lopes de Barros e Úrsula Maria da Silva Barros). ELE: Da Faz. "Arapuá", no Pajeú.
B.1.3.10- João do Nascimento Lopes Barros (Veja família de B.1.2.6)
B.1.3.10- João do Nascimento Lopes Barros, profissão: Coronel, nasc. em 25-12-1860, em Floresta, PE, falec. em 1926; e Maria de Góes Campos Barros (filha de José Alves de Góes e Melo e Francisca Laudelina Campos Góes), nasc. em 1874, em Flores, PE, falec. em 1929. ELA: Conhecida como D. Marocas.
B.1.3.11- Josefa Gonçalves Torres, cas. em 20-11-1867, com João Rodrigues de Barros (filho de Manoel Salvador da Cruz e Clara Linda da Silva), profissão: Major, nasc. em 27-01-1847, falec. em 22-11-1922. ELA: Não deixou filhos.. ELE: Foi vereador em Floresta-PE, de 1877 a 1881, e subprefeito de 1904 a 1907. Residia na fazenda Tapuio, Floresta-PE. Não teve filhos.
N.1.4- José Lopes Diniz Filho
N.1.5- Ana Maria Diniz, cas. com Vitorino Pinto da Silva Sobrinho (filho de Manoel Lopes Diniz Filho e Ana Tereza da Silva), nasc. em 1802, falec. em 31-01-1874. ELE: Morava no Brejo do Gama e na "Entre Serras".
B.1.5.1- Dionísio Lopes de Barros (Veja família de B.1.3.7)
B.1.5.2- Manoel Vitorino de Barros, nasc. em 1838, falec. em 20-10-1926, cas. com Maria Pia Alves de Carvalho (filha de Francisco Alves de Carvalho e Sá e Teresa Maria de Jesus). ELE: (Seu Né). Residia na Fazenta Entre Serras, herdada por morte de sua mãe, em 1863. Foi nomeado, em 12-06-1897, Capitão da 4ª Cia. do 72º Batalhão da Guarda Nacional no município de Floresta.
B.1.5.3- Antônio Lopes da Silva Barros, cas. com Maria Furtado Diniz (filha de José Lopes Diniz e Maria Isabel Furtado), nasc. em 1847, falec. em 10-10-1914. ELE: (Totonho). Morava na Fazenda Jatobá, do Brejo do Gama, onde era proprietário.. ELA: (Marica).
B.1.5.3- Antônio Lopes da Silva Barros, cas. com Deodata Maria do Carmo. ELE: (Totonho). Morava na Fazenda Jatobá, do Brejo do Gama, onde era proprietário.
B.1.5.4- Maria Clara Diniz, cas. com Cirilo Gomes Diniz (filho de José Lopes Diniz e Maria Isabel Furtado). ELA: (Dona).. ELE: Deu início, em 1874, à construção da capela de Santa Maria (Tupanaci), ajudado por diversos parentes e amigos.
B.1.5.5- Francisco Lopes de Barros, nasc. em 1849, falec. em 28-01-1901, cas. em 01-11-1867, com Cândida Maria de Carvalho (filha de Antônio Alves de Carvalho e Silva e Maria de Barros da Assunção). ELE: (Chiquinho Marinheiro). Morreu em consequência de uma mordida de cobra cascavel.
B.1.5.6- Joaquim Lucas de Barros, nasc. em 1849, falec. em 06-12-1920; e Ana Maria de Carvalho (filha de Manoel Lopes Furtado e Clara Linda de Carvalho). ELE: Radicou-se na Fazenda Serrote, que fazia parte do município de Belmonte, onde foi prefeito em 1919, falecendo no poder. Era fazendeiro abastado e empreendedor respeitado e amado pelos seus descendentes, que passaram a usar o nome Lucas como sobrenome, nos municípios de Belmonte, Mirandiba e Terra Nova, onde está a maioria da sua descendência.. ELA: (Naninha).
B.1.5.7- José Vitorino de Barros, nasc. em 1850, falec. em 04-01-1922, cas. em 29-07-1875, com Emília Maria Diniz (filha de Luiz Rodrigues da Cruz Barros e Antônia Maria de Barros), nasc. em 1853. ELE: (Zuza). Da Fazenda Queimadas, terras da Entre Serras. Foi nomeado pelo Ministério da Justiça, em 08-06-1897, Capitão da 4ª Cia. do 72º Batalhão da Guarda Nacional no município de Floresta.
B.1.5.8- Josefa Maria Diniz; e Joaquim Alves de Carvalho (filho de Manoel Lopes Furtado e Clara Linda de Carvalho). ELA: (ou Josefa Maria de Barros, Zefinha). De Entre Serras.. ELE: (Quinca Alves).
N.1.6- Maria de Barros do Nascimento; e Gonçalo Gomes dos Santos (filho de Manoel Gomes dos Santos e Maria Águeda Diniz). ELA: (Barrinha).. ELE: Residia na Fazenda Campo Grande, Floresta, PE.
B.1.6.1- Jacinto Gomes dos Santos; e Francisca Maria de Jesus (filha de José Pires Ribeiro e Ana Maria Diniz), nasc. em 1822, falec. em 27-01-1906. ELE: Residia na fazenda Lagoa, São José de Belmonte, PE.
B.1.6.2- Catarina Torres de Barros; e Antônio Alves de Carvalho (filho de Manoel de Carvalho Alves e Maria Gomes de Assunção). ELE: Residia em São José, Floresta, PE.
B.1.6.3- Ana Maria Diniz, falec. em 07-11-1911, cas. em Fazenda Campo Grande, Floresta, PE, com Eustáquio Lopes de Barros (filho de Vitorino Lopes de Barros e Benedita Gonçalves Torres), falec. em 15-05-1912. ELE: Abastado fazendeiro e político em Floresta - PE. Dono de terras nas fazendas Panela D'Água, Campo Grande e Serra do Arapuá. Foi membro da Câmara de Vereadores de Floresta no período de 1881 a 1883 como vereador. Enfrentou, em 1896, a partilha judicial da Fazenda Panela D'Água que, anulada, lhe custou uma fortuna em prejuízos. Morava em Campo Grande. Separou-se de Ana Maria Diniz.
B.1.6.4- Josefa Gonçalves Torres (Veja família de B.1.1.2)
B.1.6.5- Norberto Gomes dos Santos; e Inácia Maria de Carvalho (filha de Francisco Alves de Carvalho e Antônia Maria Diniz), nasc. em 1830. ELE: Da Fazenda Favela, em Belmonte.
B.1.6.6- Antônia Maria de Barros (Veja família de B.1.1.1)
N.1.7- Clara Linda da Silva, falec. em 1888, cas. com Manoel Salvador da Cruz (filho de Luiz Rodrigues da Cruz e Maria de Barros da Assunção), profissão: Capitão, nasc. em 1810, falec. em 16-06-1873. ELA: Conhecida como Clarinha.. ELE: Foi criado na Fazenda Panela D'Água, por suas tias Clara Lina da Silva e Ana Maria Diniz, que o fizeram herdeiro único dos seus bens. Fundou a Fazenda Água Branca, em terras da Panela D'Água, Floresta, onde morava. Foi subdelegado (1845 a 1847) de Fazenda Grande e também membro da primeira Câmara Municipal de Floresta (de 1846 a 1849 e de 1849 a 1856), quando a sede ainda estava na Vila de Tacaratu.
B.1.7.1- Antônia Maria de Barros, nasc. em 03-11-1834, falec. em 23-03-1916. NOTAS: (Totonha). Solteira.
B.1.7.2- Josefa Gonçalves Torres (Veja família de B.1.3.1)
B.1.7.3- Maria de Barros da Silveira, nasc. em 08-10-1838, falec. em 07-05-1878, cas. em 15-06-1857, com Benedito Alves de Carvalho (filho de Francisco Alves de Carvalho e Antônia Maria Diniz), profissão: Capitão. ELA: (Cota).. ELE: (Neco de Água Branca). Residia em Água Branca, Floresta - PE.
B.1.7.4- José Udindórpio de Barros, nasc. em 02-01-1840, falec. em 07-02-1862, cas. em 14-08-1858, com Catarina Maria de Carvalho (filha de Francisco Alves de Carvalho e Antônia Maria Diniz). ELE: (S. Pedro, Floresta)
B.1.7.5- Salvador Rodrigues da Cruz, nasc. em 12-08-1841, falec. em 22-01-1917, cas. com Antônia Maria de Carvalho (filha de Antônio Rodrigues da Cruz e Maria Alves de Carvalho), nasc. em 1845, falec. em 21-09-1891. ELE: Morava em sua propriedade "Juazeiro Seco", município de Salgueiro - PE.. ELA: (Totonha).
B.1.7.6- Benedito Rodrigues de Barros, profissão: Alferes, nasc. em 28-07-1843, falec. em 03-01-1906; e Florbela Maria d'Assunção (filha de Antônio Rodrigues da Cruz e Maria Alves de Carvalho), nasc. em 24-01-1850, falec. em 24-11-1906. ELE: Conhecido como Padre, por ser afilhado de um padre. Residia na fazenda Água Branca.. ELA: (Bela).
B.1.7.6- Benedito Rodrigues de Barros, profissão: Alferes, nasc. em 28-07-1843, falec. em 03-01-1906; e Valéria. ELE: Conhecido como Padre, por ser afilhado de um padre. Residia na fazenda Água Branca.. ELA: Era escrava de Clara Linda da Silva, da Fazenda Água Branca.
B.1.7.7- Ana Rosenda de Barros, nasc. em 01-03-1845, falec. em 28-02-1927, cas. em 14-01-1864, com José Rodrigues da Cruz (filho de Martinho Lopes Diniz e Maria Águida Diniz), nasc. em 10-09-1842. ELA: (Donana).. ELE: (Cazuza).
B.1.7.8- João Rodrigues de Barros (Veja família de B.1.3.11)
B.1.7.8- João Rodrigues de Barros, profissão: Major, nasc. em 27-01-1847, falec. em 22-11-1922, cas. em 28-10-1873, com Catarina Palateus Stuart Barros (filha de Joaquim Lopes Diniz e Gertrudes Maria das Virgens). ELE: Foi vereador em Floresta-PE, de 1877 a 1881, e subprefeito de 1904 a 1907. Residia na fazenda Tapuio, Floresta-PE. Não teve filhos.. ELA: Não deixou filhos.
B.1.7.9- Luiz Rodrigues de Barros, profissão: Coronel, nasc. em 13-07-1849, falec. em 25-03-1918; e Nome Desconhecido. ELE: (Luizinho). Do Angico.
B.1.7.9- Luiz Rodrigues de Barros, profissão: Coronel, nasc. em 13-07-1849, falec. em 25-03-1918, cas. em 18-11-1878, com Josefa Torres Barros (filha de Antônio Alves de Carvalho e Catarina Torres de Barros). ELE: (Luizinho). Do Angico.. ELA: (Zefinha).
B.1.7.10- Francisco Rodrigues de Barros, nasc. em 27-09-1851, falec. em 30-04-1931, cas. em 15-10-1883, com Antônia Palateus Stuart Barros (filha de Dionísio Lopes de Barros e Maria Palateus Stuart Barros), nasc. em 19-04-1868, falec. em 20-01-1945. ELE: (Chiquinho). Residia em Água Branca. Em 08-06-1897, foi nomeado Capitão da 1ª Cia. do 72º Batalhão da Reserva da Guarda Nacional no município de Floresta - PE.. ELA: (Toinha). Não teve filhos.
B.1.7.10- Francisco Rodrigues de Barros, nasc. em 27-09-1851, falec. em 30-04-1931; e Valéria Maria do Espírito Santo. ELE: (Chiquinho). Residia em Água Branca. Em 08-06-1897, foi nomeado Capitão da 1ª Cia. do 72º Batalhão da Reserva da Guarda Nacional no município de Floresta - PE.
B.1.7.11- Gertrudes Maria de Barros, nasc. em 02-01-1855, falec. em 13-08-1906. NOTAS: Solteira.
N.1.8- Benedita Gonçalves Torres; e Vitorino Lopes de Barros (filho de Manoel Lopes de Barros e Úrsula Maria das Virgens), profissão: Coronel, falec. em 1877. ELE: (Major Vitorino). Da Fazenda Escadinha.
B.1.8.1- Eustáquio Lopes de Barros (Veja família de B.1.6.3)
B.1.8.1- Eustáquio Lopes de Barros, falec. em 15-05-1912; e Ana Maria da Conceição (filha de e Alexandra). ELE: Abastado fazendeiro e político em Floresta - PE. Dono de terras nas fazendas Panela D'Água, Campo Grande e Serra do Arapuá. Foi membro da Câmara de Vereadores de Floresta no período de 1881 a 1883 como vereador. Enfrentou, em 1896, a partilha judicial da Fazenda Panela D'Água que, anulada, lhe custou uma fortuna em prejuízos. Morava em Campo Grande. Separou-se de Ana Maria Diniz.. ELA: Índia da tribo Umã, do brejo da Gameleira, hoje Olho D'Água do Padre.
B.1.8.2- Emiliana Benigna de Barros, nasc. em 1841. NOTAS: Solteira.
B.1.8.3- Martinha Benigna de Barros, nasc. em 1842
B.1.8.4- Úrsula Maria de Barros, cas. com Antônio Xavier de Moraes (filho de Francisco Xavier de Moraes e Luzia Barbosa (ou Maria) da Silva), profissão: Coronel. ELE: (Coronel Moraes). Morava na Lagoa da Pedra. Nomeado, em 1886, Comandante Superior da Guarda Nacional dos municípios de Ingazeira, Flores e Vila Bela, pelo Imperador Dom Pedro II, conforme registro de Títulos e Patentes, representado por procuração pelo Bel. Tiburtino Barbosa Nogueira.
B.1.8.5- Brígida Benigna de Barros. NOTAS: Solteira.
B.1.8.6- José Lopes de Barros, cas. com Maria Nunes Benigna de Barros (filha de Antônio Nunes de Barros e Rosa Maria das Virgens). ELA: (Mareta).
B.1.8.6- José Lopes de Barros, cas. com Josefa Benigna de Barros (filha de Eustáquio Lopes de Barros e Ana Maria Diniz)
B.1.8.7- Manoel Lopes de Barros, cas. com Rosa Benigna de Barros (filha de Manoel Nunes Nogueira de Barros e Mariana Benigna da Silva). ELE: (Neco). Da Fazenda Cacimba do Boi. Casou-se duas vezes e não se sabe se os filhos são do primeiro ou segundo casamento. Segundo Siacota, ele foi casado com a sobrinha Josefa, filha de Eustáquio.

Resumo: 1 filhos, 8 netos, 56 bisnetos, 0 trinetos e 0 tetranetos.


gerações.

Atenção! Relatórios de tetranetos podem gerar uma grande quantidade de dados e não executar corretamente. Se esta mensagem aparecer no final do relatório, então está completo.


 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo