Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Terça-Feira, 22-9-2020  

Relação dos Ancestrais de
Leonília Leopoldino

1 - Leonília Leopoldino - (filha de 2 - Valdivino Ferreira e 3 - Leopoldina de Sousa Martins)

Pais

2 - Valdivino Ferreira
3 - Leopoldina de Sousa Martins - (filha de 6 - José de Sousa Martins e 7 - Luisa Ferreira da França)

Avós

6 - José de Sousa Martins (*11-03-1792, +1862) - (filho de 12 - Manoel de Souza Martins Filho e 13 - Josefa Maria dos Santos) Tenente-Coronel.
7 - Luisa Ferreira da França

Bisavós

12 - Manoel de Souza Martins Filho (*1767, +20-02-1859) - (filho de 24 - Manoel de Souza Martins e 25 - Ana Rodrigues de Santana) Brigadeiro. Barão de Oeiras, e depois Visconde da Parnaíba, Fidalgo Cavaleiro da Casa Imperial. Comendador da Ordem de Cristo. Dignitário da Imperial do Cruzeiro. Brigadeiro reformado dos Imperiais Exércitos. Durante 29 anos Presidente da Província do Piauí. Não deixou filhos do segundo casamento.
13 - Josefa Maria dos Santos - (filha de 26 - Carlos José de Carvalho e 27 - Ana Joaquina Freire de Andrade)

Trisavós

24 - Manoel de Souza Martins
25 - Ana Rodrigues de Santana - (filha de 50 - Valério Coelho Rodrigues e 51 - Domiciana Vieira de Carvalho)
26 - Carlos José de Carvalho - (filho de 52 - José Vieira de Carvalho e 53 - Maria Freire da Silva)
27 - Ana Joaquina Freire de Andrade - (filha de 54 - Manuel José dos Santos e 55 - Ana)

Tetravós

50 - Valério Coelho Rodrigues (*03-09-1713, +1783) - (filho de 100 - Domingos Coelho e 101 - Águeda Rodrigues) Da Freguesia de São Salvador do Paço de Souza, Bispado do Porto. Casou-se em São Paulo e veio para Paulistana, no Piauí, onde teve 16 filhos. Desses filhos, 14 ficaram na região de Paulistana, Conceição do Canindé e parte do município de Jaicós - PI. Residiu em Paulistana até o dia de sua morte.
A grande parte de seus descendentes que constam no site http://www.genealogiapernambucana.com.br foi conseguida no livro "VALÉRIO COELHO RODRIGUES" de José Teles, publicado pela Companhia Editora de Pernambuco, Recife - PE (215 páginas), enviado para Magno pelos seus descendentes José Bernardino Rodrigues Neto [#51137] e James Teles de Souza [#51190] e também de um levantamento feito por Flávia Curcio Sessegolo [#31945] (167 páginas em formato PDF), enviado para mim pela autora em novembro de 2005.
51 - Domiciana Vieira de Carvalho - (filha de 102 - José Vieira de Carvalho e 103 - Maria Freire da Silva)
52 - José Vieira de Carvalho
53 - Maria Freire da Silva
54 - Manuel José dos Santos - (filho de 108 - José Vieira de Carvalho e 109 - Maria Freire da Silva)
55 - Ana

Pentavós

100 - Domingos Coelho (*07-02-1683, +17-02-1721) - (filho de 200 - Francisco Coelho e 201 - Maria Ferreira) Domingos era o pai de Valério Coelho Rodrigues.
101 - Águeda Rodrigues (*18-02-1680) - (filha de 202 - Bento Rodrigues e 203 - Izabel Antonia) Águeda era a mãe de Valério Coelho Rodrigues.
102 - José Vieira de Carvalho (Mesma pessoa de nº 52)
103 - Maria Freire da Silva (Mesma pessoa de nº 53)
108 - José Vieira de Carvalho (Mesma pessoa de nº 52)
109 - Maria Freire da Silva (Mesma pessoa de nº 53)

Hexavós

200 - Francisco Coelho (*03-06-1656, +07-01-1710) - (filho de 400 - Pero Coelho e 401 - Domingas Azevedo) Ele era um dos avós de Valério Coelho Rodrigues.
201 - Maria Ferreira (*17-12-1662, +07-11-1734) Ela era uma das avós de Valério Coelho Rodrigues.
202 - Bento Rodrigues (*13-12-1643, +30-06-1701)
203 - Izabel Antonia

Heptavós

400 - Pero Coelho (+20-02-1684) - (filho de 800 - Antonio Coelho e 801 - Cesíllia Soares) Pero Coelho era um dos bisavós de Valério Coelho Rodrigues.
401 - Domingas Azevedo (*APROX 1630, +09-12-1700) - (filha de 802 - Francisco Dias e 803 - Isabel Gaspar) Domingas era uma das bisavós de Valério Coelho Rodrigues.

Octavós

800 - Antonio Coelho
801 - Cesíllia Soares
802 - Francisco Dias (*APROX 1600, +14-11-1659)
803 - Isabel Gaspar (+26-01-1665)

Total de Ancestrais: 32
Nota explicativa da numeração: A primeira pessoa da relação tem sempre o número '1'. Em seguida, cada pessoa do sexo masculino tem um número par, que é calculado multiplicando-se o número de seu filho por 2. As pessoas do sexo feminino, por sua vez, têm um número ímpar, que é calculado somando-se 1 ao número do seu marido. Exemplo: O pai da pessoa de número 3 é a de número 6 (3 x 2) e a sua mãe é a pessoa de número 7 (2 x 3 + 1).
 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo