Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Sexta-Feira, 14-8-2020  

Relação dos Ancestrais de
Cecile Aubry Bezerra da Costa

1 - Cecile Aubry Bezerra da Costa - (filha de 2 - José Aubry da Costa e 3 - Iraídes Beserra da Costa)

Pais

2 - José Aubry da Costa (*19-10-1919, +15-08-2008)
3 - Iraídes Beserra da Costa (*05-09-1934) - (filha de 6 - Bernardino Coelho de Magalhães e 7 - Raquel Bezerra do Nascimento)

Avós

6 - Bernardino Coelho de Magalhães - (filho de 12 - Antônio Bernardino de Souza e 13 - Francisca Arcelina de Magalhães) Ex-tabelião em Serra Talhada.
7 - Raquel Bezerra do Nascimento (*19-03-1911, +29-09-2009) - (filha de 14 - Manoel Bezerra do Nascimento e 15 - Marcelina Furtado de Carvalho)

Bisavós

12 - Antônio Bernardino de Souza - (filho de 24 - Bernardino José dos Santos e 25 - Porfíria Maria das Candeias) (Coelho).
13 - Francisca Arcelina de Magalhães - (filha de 26 - Enéas Magalhães e 27 - Maria Arcelina de Magalhães) (Lica Magalhães).
14 - Manoel Bezerra do Nascimento - (filho de 28 - José Bezerra dos Anjos e 29 - Joana Batista do Nascimento)
15 - Marcelina Furtado de Carvalho - (filha de 30 - Máximo Alves de Carvalho e 31 - Ana Furtado de Carvalho) Conhecida como Candoia.

Trisavós

24 - Bernardino José dos Santos Da Roça Nova.
25 - Porfíria Maria das Candeias - (filha de 50 - Vicente Ramos Nogueira e 51 - Clara Maria da Conceição) (Porfíria da Roça Nova).
26 - Enéas Magalhães
27 - Maria Arcelina de Magalhães - (filha de 54 - Braz Nunes de Magalhães e 55 - Uma Índia Cariri)
28 - José Bezerra dos Anjos - (filho de 56 - Nome Desconhecido e 57 - Nome Desconhecido) Procedente de Pedra de Buíque (PE).
29 - Joana Batista do Nascimento - (filha de 58 - Gonçalo Rodrigues do Nascimento e 59 - Vitoriana Gomes de Oliveira)
30 - Máximo Alves de Carvalho - (filho de 60 - José Alves de Sá Carvalho e 61 - Luzia Lopes de Barros) Pecuarista.
31 - Ana Furtado de Carvalho

Tetravós

50 - Vicente Ramos Nogueira - (filho de 100 - João Antônio Ramos Nogueira e 101 - Maria Manoela do Nascimento)
51 - Clara Maria da Conceição - (filha de 102 - Manoel de Souza Ferraz e 103 - Clara Maria da Fonseca Moura) (Clara Maria da Conceição) (Calu).
54 - Braz Nunes de Magalhães - (filho de 108 - Joaquim Nunes de Magalhães) Coronel. Proprietário da fazenda Saco, em Vila Bela (atual Serra Talhada, PE).
55 - Uma Índia Cariri
56 - Nome Desconhecido
57 - Nome Desconhecido
58 - Gonçalo Rodrigues do Nascimento (*1796, +22-07-1878) - (filho de 116 - José Carlos Rodrigues do Nascimento e 117 - Ana Joana Batista Pereira da Cunha)
59 - Vitoriana Gomes de Oliveira (*1804, +16-04-1879)
60 - José Alves de Sá Carvalho - (filho de 120 - José de Carvalho Alves)
61 - Luzia Lopes de Barros - (filha de 122 - Francisco Lopes de Holanda Barros e 123 - Maria Joaquina)

Pentavós

100 - João Antônio Ramos Nogueira Marinheiro. Marinheiro português, residiu em Flores e teve 16 filhos. Em discordia com o Capitão-Mor Joaquim Nunes de Magalhães, Pau-Ferro, fugiu para Pilão Arcado. Mandou buscar a família e, não sendo possível, evadiu-se em companhia de seu filho Manoel Joviniano Ramos Nogueira (Gente Boa), deixando a última notícia em Oeiras, antiga capital do Piaui.
101 - Maria Manoela do Nascimento - (filha de 202 - José Carlos Rodrigues do Nascimento e 203 - Ana Joana Batista Pereira da Cunha)
102 - Manoel de Souza Ferraz (+24-09-1833) - (filho de 204 - Dâmaso de Souza Ferraz e 205 - Joana Batista de Souza da Silveira) Arrendou, em 1819, uma propriedade denominada Algodões, cuja escritura foi confirmada em 12.05.1823. Em suas terras surgiu, em 1917, a povoação denominada Nazaré. Foi o sucessor de Dâmaso no comando político da família, chegando a ser suplente de vereador em Flores. Morreu assassinado por Balbino Alves quando banhava as filhas no riacho São Domingos. Seus descendentes se radicaram em Nazaré.
103 - Clara Maria da Fonseca Moura - (filha de 206 - Antônio José de Moura e 207 - Violante) (ou Clara Maria da Conceição, ou ainda Clara Maria da Penha, conforme registro de matrimônio de Antonio da Costa Araujo, seu neto).
108 - Joaquim Nunes de Magalhães - (filho de 216 - Agostinho Nunes de Magalhães e 217 - Uma Índia de Nome Desconhecido) (Capitão Pau Ferro). Era Capitão da Guarda Nacional e foi chefe do Partido Conservador nas décadas de 1820 e 1830. Foi assassinado em 1835, por questões políticas com a família Nogueira. Ele era casado com uma neta de Manoel Nunes da Silva (Nº 6067), este pai de Aniceto Nunes da Silva, de Sitio do Nunes.
116 - José Carlos Rodrigues do Nascimento O abastado fazendeiro José Carlos Rodrigues, remanescente dos fundadores da Casa da Torre e dono da fazenda Sabonete, situada no lugar em que está hoje Bom Nome, com sua esposa, Ana Joana Batista Pereira da Cunha, deixaram 8 filhos, sendo 6 mulheres e 2 homens. A filha Jacinta foi esposa de José Pereira da Silva. Outra, chamada Maria Manoela do Nascimento, foi esposa do português João Antônio Ramos Nogueira. Outra, foi esposa de José Mariano de Sá (de Floresta-PE), a qual o abastado fazendeiro deu a propriedade Canafístula. Outra, foi mulher de um rapaz da fazenda Ema (em Floresta-PE). Outra, casou na família Lacerda, e outra ainda, foi casada com um rapaz da fazenda Jazido, em Vila Bela. Os dois rapazes casaram. O primeiro, com uma moça do Pato (na ribeira do Pajeú), e o segundo, Gonçalo Rodrigues do Nascimento (falecido em 22/7/1878 aos 82 anos de idade), foi casado com a cearense Vitoriana Gomes de Oliveira (falecida em 16/4/1879 aos 75 anos de idade). (do livro "São José do Belmonte" de Valdir Nogueira, página 255).
117 - Ana Joana Batista Pereira da Cunha - (filha de 234 - Nome Desconhecido e 235 - Nome Desconhecido)
120 - José de Carvalho Alves - (filho de 240 - Manoel de Carvalho Alves e 241 - uma prima da segunda esposa)
122 - Francisco Lopes de Holanda Barros - (filho de 244 - José Lopes de Holanda)
123 - Maria Joaquina - (filha de 246 - Gonçalo Gomes de Sá)

Hexavós

202 - José Carlos Rodrigues do Nascimento (Mesma pessoa de nº 116)
203 - Ana Joana Batista Pereira da Cunha - (filha de 406 - Nome Desconhecido e 407 - Nome Desconhecido) (Mesma pessoa de nº 117)
204 - Dâmaso de Souza Ferraz - (filho de 408 - Jerônimo de Souza Ferraz e 409 - Nome Desconhecido) Da Fazenda Curralinho. Foi nomeado Capitão dos Forasteiros da Ribeira do Pajeú em 8-09-1780.
205 - Joana Batista de Souza da Silveira
206 - Antônio José de Moura A família MENDES DE MOURA originou-se de três portugueses que chegaram na região da ribeira do São Francisco, nas Fazendas Roque e Sabiúca, por volta do século XVIII. Eles foram: CIPRIANO JOSÉ DE MOURA, ANTÔNIO JOSÉ DE MOURA e MARIANO JOSÉ DE MOURA.
207 - Violante - (filha de 414 - Miguel da Fonseca)
216 - Agostinho Nunes de Magalhães Foi o arrendatário da FAZENDA SERRA TALHADA, ainda na metade do século XVIII, ao Morgado da Casa da Torre, na Bahia. Em 1756, já consta recibos destes pagamentos referentes aos três currais de criar gado no enorme interior pernambucano. Segundo a tradição oral, ele era português e chegou na região do Pajeú contraindo matrimônio com uma indiazinha nativa do sitio Bom Sucesso, em Pajehú de Flores (PE). Esta indiazinha era filha de Maria de Almeida, esta talvez irmã ou parente do alferes João Pinto Leal (Nº 5837), pai de Joaquim Almeida da Silva Leal e sogro de Manoel Lopez Diniz (da Fazenda Panela D´Agua). Além da Fazenda Serra Talhada, Agostinho Magalhães arrendou também as Fazenda Saco e Fazenda Barra do Pajeú, onde o mesmo residia. Ele foi pai de 5 filhos conhecidos até o momento.
217 - Uma Índia de Nome Desconhecido - (filha de 435 - Maria de Almeida) Nativa do Sítio Bom Sucesso, em Pajehú de Flores (PE).
234 - Nome Desconhecido
235 - Nome Desconhecido
240 - Manoel de Carvalho Alves - (filho de 480 - Jerónimo Coelho de Carvalho e 481 - Maria Fernandes Cardoso) Fidalgo português. Foi o primeiro Carvalho que chegou a antiga Fazenda Grande, atual Floresta-PE, atravessando o Rio São Francisco, vindo da Bahia e se estabelendo na Fazenda São Pedro, em Floresta-PE, dando origem a essa família no Sertão do Pajeú, do São Francisco e grande parte de Pernambuco.
241 - uma prima da segunda esposa
244 - José Lopes de Holanda
246 - Gonçalo Gomes de Sá - (filho de 492 - Francisco Gomes de Sá e 493 - Rosa Maria do Nascimento)

Heptavós

406 - Nome Desconhecido (Mesma pessoa de nº 234)
407 - Nome Desconhecido (Mesma pessoa de nº 235)
408 - Jerônimo de Souza Ferraz (+20-05-1770) Foi o primeiro Ferraz que chegou a outrora FAZENDA GRANDE do Sertão de Pernambuco (depois Vila de Floresta e hoje FLORESTA), à margem direita do lendário Rio Pajeú (afluente seco do "Grande Rio" ou do Rio São Francisco).
409 - Nome Desconhecido
414 - Miguel da Fonseca Dono da fazenda Santo Amaro Navio.
435 - Maria de Almeida Da Fazenda Bom Sucesso, na Ribeira do Rio Pajeú.
480 - Jerónimo Coelho de Carvalho
481 - Maria Fernandes Cardoso
492 - Francisco Gomes de Sá - (filho de 984 - Gomes de Sá e 985 - Gomes de Sá) Capitão-comandante. Residia no Riacho dos Mandantes.
493 - Rosa Maria do Nascimento - (filha de 986 - Manoel Lopes Diniz e 987 - Maria de Barros da Silveira)

Octavós

984 - Gomes de Sá
985 - Gomes de Sá
986 - Manoel Lopes Diniz (*17-01-1709, +07-12-1796) - (filho de 1972 - Bento Lopes e 1973 - Águeda Maria Diniz) De Santo André de Marecos, no Conselho de Penafiel, cidade e bispado do Porto, Portugal. Fundador da Fazenda Panela d'Água, em Floresta do Navio. Diz-se que descendente do 6º Rei de Portugal, o Rei Lavrador, D. Diniz (filho de Afonso III e Beatriz de Castela), casado com Isabel de Aragão, a Rainha Santa (canonizada pela Igreja Católica como Santa Isabel). Foi sepultado na Igreja do Rosário, em Floresta-PE (1796).

Panela D'água era uma antiga fazenda de gado situada ao Leste da Serra do Arapuá no Sertão do Pajeú, arrendada em 1756 ao morgado da Casa da Torre na Bahia, e pertencente à Francisco Garcia D'Avila Pereira e Aragão proprietário destas terras na Provincia de Pernambuco, pelo portugues Manoel Lopes Diniz e posteriormente comprada por seu filho José Lopes Diniz.
987 - Maria de Barros da Silveira - (filha de 1974 - João Pinto Leal e 1975 - Maria de Barros da Silveira)

Eneavós (9º avós)

1972 - Bento Lopes (*05-06-1671, +1740) - (filho de 3944 - Gaspar Lopes e 3945 - Catarina Teixeira) Morava no lugar da Reigada, em Santo André de Marecos, bispado do Porto, Portugal.
1973 - Águeda Maria Diniz (*05-02-1681, +1743) - (filha de 3946 - Manoel Dias e 3947 - Ana Diniz) Da freguesia de Santos Andredo Marrocos, norte de Portugal (ou África).
1974 - João Pinto Leal (+Sim) Alferes.
1975 - Maria de Barros da Silveira (+Sim) - (filha de 3950 - Manoel de Souza da Rocha e 3951 - Feliciana de Barros da Silveira) Também consta como Maria da Silveira Barros.

Decavós (10º avós)

3944 - Gaspar Lopes (*09-01-1640, +1675) - (filho de 7888 - Manoel Francisco Lopes e 7889 - Maria Antônia) Moravam em Santo Estêvão de Oldrões, bispado do Porto, Portugal.
3945 - Catarina Teixeira (*1642, +1696) - (filha de 7890 - Gonçalo Teixeira e 7891 - Maria Francisca)
3946 - Manoel Dias (+1691) - (filho de 7892 - Gaspar Dias e 7893 - Maria Dias) Morava em Santo André de Marecos, bispado do Porto, Portugal.
3947 - Ana Diniz (*14-05-1637, +1712) - (filha de 7894 - Domingos Gonçalves e 7895 - Francisca Diniz)
3950 - Manoel de Souza da Rocha (+1749) Capitão. Arrendou a fazenda Tacoatiara, no lado pernambucano do rio São Francisco, no termo de Tacaratú.
3951 - Feliciana de Barros da Silveira (+1759)

11º avós

7888 - Manoel Francisco Lopes (*1600, +1674) - (filho de 15776 - Gaspar Francisco e 15777 - Catarina Lopes) Moravam em Santa Maria de Perozelo, bispado do Porto, Portugal.
7889 - Maria Antônia (+1655) - (filha de 15778 - Francisco Diniz e 15779 - Maria Dias)
7890 - Gonçalo Teixeira (*16-01-1606, +1694) - (filho de 15780 - Antônio Teixeira e 15781 - Maria Dias) Moravam em Santo Estêvão de Oldrões, bispado do Porto, Portugal.
7891 - Maria Francisca (*21-03-1618, +1654) - (filha de 15782 - Francisco Fernandes e 15783 - Violante Gonçalves)
7892 - Gaspar Dias (+1667) Morava em Santo André de Marecos, bispado do Porto, Portugal.
7893 - Maria Dias (+1699)
7894 - Domingos Gonçalves (+1664) Residia na Reigada, Santo André de Marecos, bispado do Porto, Portugal.
7895 - Francisca Diniz (+1675)

12º avós

15776 - Gaspar Francisco - (filho de 31552 - Francisco Jorge e 31553 - Margarida Alves)
15777 - Catarina Lopes - (filha de 31554 - Gonçalo Lopes e 31555 - Margarida Alves)
15778 - Francisco Diniz (+1628)
15779 - Maria Dias (+1610)
15780 - Antônio Teixeira (*SEC XVI, +1658) Padre. Foi cura em Santiago de Valpedre, Porto - Portugal, entre 1603 e 1605, e vigário de São Miguel de Arcozelo, bispado do Porto, Portugal, entre 1622 e 1658.
15781 - Maria Dias
15782 - Francisco Fernandes (+1670) Residia em Santo Estêvão de Oldrões, bispado do Porto, Portugal.
15783 - Violante Gonçalves (+1659)

13º avós

31552 - Francisco Jorge
31553 - Margarida Alves (+1632)
31554 - Gonçalo Lopes (+1631)
31555 - Margarida Alves (+1613)

Total de Ancestrais: 94
Nota explicativa da numeração: A primeira pessoa da relação tem sempre o número '1'. Em seguida, cada pessoa do sexo masculino tem um número par, que é calculado multiplicando-se o número de seu filho por 2. As pessoas do sexo feminino, por sua vez, têm um número ímpar, que é calculado somando-se 1 ao número do seu marido. Exemplo: O pai da pessoa de número 3 é a de número 6 (3 x 2) e a sua mãe é a pessoa de número 7 (2 x 3 + 1).
 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo