Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Sábado, 6-6-2020  

Relação dos Ancestrais de
Filipe Cavalcanti

1 - Filipe Cavalcanti (*12-06-1525, +ANTES DE 1614) - (filho de 2 - Giovanni Cavalcanti e 3 - Genebra Manelli) Conjurou contra o Duque Cosmo de Médici e fugiu p/Portugal no ano de 1558, daí passando para o Brasil. Em PE foi hóspede de Jeronimo de Albuquerque e casou com sua filha Catarina. Seu nome seria Felipe Zenobio Basilio Cavalcanti.

Pais

2 - Giovanni Cavalcanti (*11-10-1478) - (filho de 4 - Lorenzo Cavalcanti e 5 - Contessina Peruzzi) mercador. Humanista de destaque, radicado em Londres
3 - Genebra Manelli - (filha de 6 - Francesco di Leonardo Mannelli e 7 - Maddalena di Gianozzo di Giovanni Naldi)

Avós

4 - Lorenzo Cavalcanti - (filho de 8 - Filippo Cavalcanti)
5 - Contessina Peruzzi - (filha de 10 - Ugo di Rinaldo Peruzzi) Testamento feito em 20 de abril de 1516, já viúva.
6 - Francesco di Leonardo Mannelli - (filho de 12 - Leonardo Manelli)
7 - Maddalena di Gianozzo di Giovanni Naldi - (filha de 14 - Giovanni Naldi)

Bisavós

8 - Filippo Cavalcanti - (filho de 16 - Antonio Cavalcanti)
10 - Ugo di Rinaldo Peruzzi
12 - Leonardo Manelli
14 - Giovanni Naldi

Trisavós

16 - Antonio Cavalcanti - (filho de 32 - Domenico Cavalcanti)

Tetravós

32 - Domenico Cavalcanti - (filho de 64 - Ciampolo Cavalcanti) Tb dito "de Ciampoli". Em 22.10.1362 renunciou aos privilégios magnatícios e adotou novas armas, em vez das tradicionais dos Cavalcantis, "de prata, semeado de cruzetas recruzetadas de vermelho", passou a usar "de prata com uma cruz de vermelho cantonada de 4 estrelas de azul". Mais tarde reverteram ao nome tradicional e às armas de sempre.

Pentavós

64 - Ciampolo Cavalcanti - (filho de 128 - Cantino Cavalcanti e 129 - Brasia di Ciampolo Salimbeni) Sentenciado à morte e aguardando a decapitação, foi perdoado graças à intervenção dos embaixadores de Siena, cidade onde tinha parentes influentes. Seus filhos renunciam à condição de magnati (nobres) em Florença, e mudam o nome, em 1361, para " de´ Ciampoli".

Hexavós

128 - Cantino Cavalcanti - (filho de 256 - Poltrone Cavalcanti) Um dos conselheiros da Parte Guelfa, como os primos direitos, em 1278.
129 - Brasia di Ciampolo Salimbeni De nobre família feudal de Siena.

Heptavós

256 - Poltrone Cavalcanti - (filho de 512 - Cavalcante de Cavalcanti) Dado como messer, o que o classifica como juiz ou como cavaleiro. Mas o nome, antes um cognome, não diz grande coisa de seu caráter. Foi provavelmente um dos anziani da Parte Guelfa em 1246 junto a um Adimari.

Octavós

512 - Cavalcante de Cavalcanti - (filho de 1024 - Gianozzo Cavalcanti) Cônsul da comuna de Florença em 1176. Dado como se tendo envolvido nos conflitos dos que se opuseram a Frederico Barbarroxa, quando este invadiu a Itália.

Eneavós (9º avós)

1024 - Gianozzo Cavalcanti Nome conhecido por meio do patronÍmico do filho, este documentado. Gianozzo teria casado com uma Adimari, on que se infere do prenome de outro filho que lhe é atribuído. Viveu no começo do século XII; as memórias posteriores dão-no como filho de um Cavalcante di Giamberto di Benedetto, sendo este Bendetto o mais antigo ancestral desta família. Benedetto teria vivido nos começos do século XI.

Total de Ancestrais: 18
Nota explicativa da numeração: A primeira pessoa da relação tem sempre o número '1'. Em seguida, cada pessoa do sexo masculino tem um número par, que é calculado multiplicando-se o número de seu filho por 2. As pessoas do sexo feminino, por sua vez, têm um número ímpar, que é calculado somando-se 1 ao número do seu marido. Exemplo: O pai da pessoa de número 3 é a de número 6 (3 x 2) e a sua mãe é a pessoa de número 7 (2 x 3 + 1).
 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo