Início | Sobrenomes | Fotos | Livros | Outras Famílias
Fale Comigo   
Famílias
Sertanejas
Localização de pessoas 
   
  Memória: Nenhum nome memorizado. Quarta-Feira, 23-9-2020  

Relação dos Ancestrais de
Joana Vieira Sandes

1 - Joana Vieira Sandes - (filha de 2 - João Vieira Sandes e 3 - Leonor)

Pais

2 - João Vieira Sandes - (filho de 4 - Faustino Vieira Sandes)
3 - Leonor

Avós

4 - Faustino Vieira Sandes (*1680, +1760) Água Branca
Localizada numa das regiões mais altas de Alagoas, a 574 metros acima do nível do mar, distando 304 km de Maceíó, a cidade de Água Branca, tem tradição no Estado. Sua imponente Igreja matriz, a casa do Barão e outros sobrados construídos há mais de um século, se constituem num atração a parte a todos aqueles que se dirigem aquela bela cidade do alto Sertão alagoano, que possui um população de cerca de 4 mil habitantes na parte urbana e mais 13.861 na zona rural, segundo os últimos dados fornecidos pelo Anuário Estatístico de Alagoas, de 1998.
Sua história começa no século XVIII, com a chegada da família Vieira Sandes, ancestrais dos Torres, que permanecem na cidade e em outras partes de Alagoas, atuando na agricultura, pecuária, comércio, indústria, política, magistatura, magistério, medicina, literatura e em outros campos.
O coronel Faustino Vieira Sandes, foi o dono da sesmaria (grande propriedade) que originou a povoação de Água Branca, antes denominada Matinha de Água Branca, uma alusão a fonte de água muito branca que existia no local.
Terra fértil, logo a família Vieira Sandes começou o plantio de lavouras. Até a cana-de-açúcar foi plantada, gerando a implantação de engenhos de rapadura, que duraram vários anos. A fé católica presente na família, fez com que fosse erguida a primeira capela, em louvor de Nossa Senhora do Rosário. Só em 1864, criou-se a Freguesia, já com a nova padroeira: Nossa Senhora da Conceição. A vila foi criada em 24 de abril de 1875.
Famílias tradicionais: Vieira, Torres, Luna, Sandes, Bezerra de Melo, Feitosa, Villar, Menezes, Serpa, Bandeira (inclui Delmiro Gouveia).
Fonte: http://www.condorguinchos.com.br/reporter/livroc.htm -
A História de Alagoas dos Caetés aos Marajás - Jair Barbosa Pimentel

Total de Ancestrais: 3
Nota explicativa da numeração: A primeira pessoa da relação tem sempre o número '1'. Em seguida, cada pessoa do sexo masculino tem um número par, que é calculado multiplicando-se o número de seu filho por 2. As pessoas do sexo feminino, por sua vez, têm um número ímpar, que é calculado somando-se 1 ao número do seu marido. Exemplo: O pai da pessoa de número 3 é a de número 6 (3 x 2) e a sua mãe é a pessoa de número 7 (2 x 3 + 1).
 
   
Início da Página Dados disponibilizados por Magno José de Sá Araújo © - e-mail: Magno José de Sá Araújo